11 agosto 2011

Deputado Camilo Santana se defende de Acusações e faz Esclarecimento Público


Nota do Editor: Encontrei-me certa vez com Camilo Santana após uma reportagem que foi publicada aqui no Blog do Crato e que era desfavorável a ele. Não lembro mais qual foi a matéria, mas foi logo quando nos conhecemos. Ele olhou pra mim com um ar de tristeza e disse "Eh! rapaz, vocês me detonaram no Blog..." Fiquei muito triste com a observação, porque aqui nós não temos intenção alguma de prejudicar ninguém, e por conta da matéria, ele se sentiu prejudicado.

Hoje, quando ele está sendo massacrado por certos veículos de imprensa, e como prova do nosso bom relacionamento com Camilo, viemos em seu auxílio, e passo a publicar uma nota em que ele se defende de acusações relacionadas ao chamado escândalo dos banheiros. Segundo foi publicado em outro Blog, Camilo se diz vítima de perseguições. Aqui no Blog do Crato, pelo menos, nós garantimos o espaço para que ele possa se manifestar e se defender das acusações que estão sendo veiculadas pela imprensa do Estado. ( Dihelson Mendonça )

ESCLARECIMENTOS

Assumi a Secretaria das Cidades do Governo do Estado em JANEIRO de 2011, portanto bem depois da assinatura e da TOTALIDADE do repasse do dinheiro para as associações conveniadas para construção dos “banheiros”. Por estar num Governo de continuidade, primeiramente passei a conhecer e avaliar todas as áreas e programas da secretaria para posteriormente realizar mudanças na equipe e imprimir a marca de uma nova gestão.

Ainda no mês de janeiro chegaram ao meu gabinete solicitações de prorrogação de PRAZO de diversos convênios e contratos, ato normal no serviço público. Dentre estes os das associações, para construção de kits sanitários, uma política pública importante que garante tirar pessoas da humilhante situação de terem que fazer suas necessidades em sacos plásticos porque não possuem um vaso sanitário em suas casas.

A documentação apresentava pareceres técnicos atestando que para “a execução dos kits sanitários em andamento, se faz necessário o aditivo de prazo com a finalidade de se concluir todo o objeto do convênio”. Pareceres esses assinados por, nada mais nada menos, que o responsável pelo programa da Secretaria e pelo coordenador ao qual o programa é vinculado. Além de aprovado pela área técnica o processo de prorrogação de prazo dos convênios continham pareceres jurídicos, respaldando legalmente as ampliações por 90 dias.

A decisão de assinar foi para resguardar e garantir que o objeto do convênio fosse totalmente executado e garantir que pessoas pobres recebessem um banheiro em suas casas. Esse foi o único ato que fiz. Assinar um aditivo de PRAZO, prorrogando um convênio de 9 de fevereiro para 8 de maio, onde não envolvia nenhum repasse de dinheiro. A partir do momento que comecei a realizar as mudanças na equipe e exonerei o coordenador administrativo financeiro e nomeei o Sr. Ronaldo Borges como novo coordenador, ele me alertou que alguns convênios estavam irregulares e que mereciam algumas medidas. Entre estes estavam os convênios dos banheiros.

Qual foi a minha decisão? No dia 8 de abril determinei a instauração de uma Tomada de Conta Especial (TCE) contra as associações inadimplentes e enviei cobrança dando um prazo de 30 dias para que fizessem as prestações de contas. Ou seja: tomei as providências legais contra as entidades, 3(três) meses antes das denúncias surgirem na imprensa.

Após as denúncias veiculadas nos jornais, verificou-se que havia indícios de irregularidades nos procedimentos da Secretaria e imediatamente instaurei uma sindicância interna para apurar os fatos e identificar os responsáveis. Sindicância essa que está em andamento com o maior rigor necessário. Enviei todas as informações para o Ministério Público Estadual (MPE), Tribunal de Contas, Controladoria Geral do Estado. E, mesmo com prerrogativas de Deputado e Secretario de Estado, que me dão direito a escolher data, hora e local para prestar informações, compareci ao MPE quando convidado, na condição de declarante e não de investigado,(fato ressaltado pelos próprios membros da PROCAP), para esclarecer os fatos.

A minha decisão de ingressar na vida pública foi influenciada dentro da minha própria casa, aprendendo e acompanhando as ações e lutas de meu pai, Eudoro Santana, ex deputado, que ocupou diversos cargos públicos em defesa dos Cearenses e do povo mais pobre. Estou na vida pública para servir ao meu Estado. Foi isso que fiz quando estive durante 3 anos e 3 meses à frente da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado e que ajudei a implementar importantes políticas que pudessem melhorar a vida do nosso homem simples e sofrido do campo.

É com esse mesmo espírito que aceitei o convite do Governador Cid para a pasta das Cidades: contribuir para que milhares de famílias possam ter acesso a moradia digna, acesso ao documento das suas casas, que possam construir uma vida melhor para seus filhos. Recrimino veementemente qualquer ato de desvio de recursos públicos. Por esse motivo tomei e tomarei todas as medidas necessárias enquanto Secretario de Estado das Cidades para apuração dos fatos e responsabilização dos culpados. Não é justo o uso eleitoral desse episódio para tentar prejudicar a minha imagem. A população cearense saberá separar o joio do trigo e a verdade prevalecerá, mesmo contra os oportunistas cujos objetivos não são republicanos, mas, infelizmente, meramente eleitorais.

Camilo Santana
Deputado Estadual (PT/CE) e Secretário de Estado das Cidades

Introdução: Dihelson Mendonça
Foto: Wilson Bernardo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.