07 junho 2011

Meio ambiente, Vida - Por José de Arimatéa dos Santos


Foto: José de Arimatéa dos Santos

O cuidado com o meio ambiente não se resume somente as florestas, mas é uma questão muito complexa e que envolve variados interesses e a consciência de cada um de nós nos destinos desse planeta que vivemos. E é interessante analisar cada ato nosso em relação a nossa sobrevivência e das gerações futuras. Quem destrói o planeta é o ser humano que cada vez mais produz mais lixo. Às vezes fico pensando que mesmo com reciclagem e aproveitamento ao máximo do lixo, haverá muito dejeto que não pode ser aproveitado. E nesse processo em que as cidades crescem e o campo se organiza nas áreas de produção de alimento, reserva de mata, cursos de rios e nascentes, enfim todo o espaço ocupado com atividade econônomica. Onde ficarão os locais para o destino final desses dejetos produzidos por todos nós? Falo isso com muita preocupação, pois os bens disponíveis nesse mundo capitalista é de descarte e o aparelho, seja qual for, que compramos hoje, amanhã já é obsoleto. É tanto o consumismo e não vejo uma campanha para o necessário cuidado com o lixo produzido advindo disso tudo.

Nesse mundo que cada vez mais diminuem as fronteiras e a produção cresce a números estratosféricos é importante analisar friamente tudo isso e se perguntar como fica o meio ambiente nisso tudo. Vemos que para produzir mais o governo brasileiro constrói novas hidrelétricas. Polêmicas de todo tipo por que toda uma região é modificada devido aos problemas ambientais e a leva de muitas famílias para esses lugares que favorece o conflito social. Essas regiões por si só já tem seus problemas e de uma hora para outra sua população se duplica ou triplica. Não há um necessário e providencial preparo devido para esses grandes projetos e as cidades e comunidades sofrem com as agruras do hoje e do amanhã.

Nesse processo a humanidade caminha a passos largos para a extinção da vida no planeta terra. Já é grande o número de espécies extintas. Devido ao desmatamento crescente é comum animais silvestres invadindo as cidades. As mudanças climáticas que a cada ano sentimos na pele. Lugares de temperaturas altas e de uma hora para outra se modifica e o frio chega. Chuva de mais e de menos. Secas na amazônia e no sul do país. Enchentes e as queimadas produzidas pelo homem. Cada um de nós podemos fazer a nossa parte. Cuidar bem do nosso lixo, economizar energia e água. A alegria é que nas escolas as crianças recebem informações de como cuidar e bem da nossa casa, o planeta terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.