03 junho 2011

REGIME PROPRIO DE PREVIDENCIA SOCIAL EM CRATO DEMONSTRA EQUILIBRIO EM 5 MESES DE VIGENCIA


Há cinco meses que foi implantado no Crato o Regime Próprio de Previdência Social já arrecadou de seus segurados mais de dois milhões de reais. O dinheiro está depositado nas agencias locais do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, disponível exclusivo e unicamente para pagamento dos benefícios dos servidores com direito a aposentadoria ou pensão. No período já foram pagos em forma de benefícios 133 mil 183 reais e 25 centavos, sendo 102 mil 521 reais e 93 centavos em salário família, 20 mil 331 reais e 82 centavos de salário maternidade e 10 mil 329 reais e 50 centavos de auxilio doença. Nos 150 dias de vigência o sistema recebeu três pedidos de aposentadoria e a previsão é a de que até o final de 2011 cinqüenta servidores sejam aposentados pelo RPPS. A informação é do diretor financeiro do sistema, Kleber Marinho garantindo o equilíbrio autorial e financeiro do regime.

O diretor presidente do Regime Próprio de Previdência Social do Crato, Jesus Rogério de Holanda explicou que para se aposentar pelo RPPS o servidor, primeiramente precisa ser concursado pelo município, ter 60 anos de idade e 35 anos de contribuição e ainda possuir 10 anos de efetivo e 5 anos no cargo em que se dará a aposentadoria. Já a servidora precisará apenas ter 55 anos de idade, 30 anos de contribuição, 10 anos no serviço publico e 5 anos no cargo a ser aposentada. As mesmas regras apresentam diferenciações aos que exercem o magistério, disse ele. O professor precisa ter 55 anos de idade e 30 anos de contribuição. A professora 50 anos de idade e apenas 25 anos de exercício da profissão. Ambos os sexos devem ter 10 anos de efetivo e 5 anos no cargo. O diretor destacou ainda as regras para aposentadoria voluntária por idade de 65 anos em que o servidor terá os proventos proporcionais ao tempo de contribuição. Já para a servidora as mesmas regras, porem com 60 anos de idade.

George Wayne, diretor de benefícios do RPPS disse que o sistema abrange inúmeras regras para diversos tipos de benefícios e é aconselhável o servidor ir até a PREVICRATO ou agendar por telefone uma visita de um consultor a sua residência. Informou que o RPPS foi criado para facilitar a vida do servidor e que esse não deixe se levar por informações inverídicas com o intuito de atrapalhar o funcionamento do sistema. Quem quiser informações deve ligar para 2101 5656 ou comparecer a agencia localizada no prédio 346 da Rua José Carvalho, vizinho a farmácia popular ou ainda acessar os e-mails previcratojesus@hotmail.com – previcratogeorge@hotmail.com e previcratokleber@hotmail.com.

Por: Wilson Rodrigues - Repórter
Colaborador do Blog do Crato e Chapada do Araripe Internet

10 comentários:

  1. Meu caro Wilson
    É ótimo, que a previdência social da prefeitura esteja indo muito bem!Mas lhe pergunto quem faz a análise das perícias, para evitar o desperdício? Médico nenhum, sem título pericial ( já que é uma carreira a nível federal ) tem o direito legal de exercer tal atividade. O CRM e o Ministério Público, que faça sua obrigação. Por enquanto posso lhe afirmar categoricamente, a caixa d´água estar com a torneira aberta.

    ResponderExcluir
  2. Caro Dr.Heládio, com todo respeito, as torneiras não estão abertas, o PREVICRATO apenas adota uma postura de valorização do servidor incapacitado para trabalho, dando condições para sua total recuperação, mas se isto é abrir as torneiras, que o Previcrato aumente o diâmetro dos canos.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo, indetifique-se ou terá o seu comentário apagado em 12 horas. Esta é uma chance que eu estou lhe dando para se identificar, mas como já vi no seu outro comentário, muito ofensivo á minha pessoa, sei que você não vai cumprir e se identificar.

    Já sabe qual é a minha opinião sobre os anônimos. Quando o comentário é banal, não ofensivo, às vezes eu até deixo passar, se ele for construtivo, pois sou da opinião de que para fazer um bem não é necessário se identificar, assim como quem dá uma esmola.

    Mas se o caso é denegrir a imagem das pessoas, é preciso se identificar totalmente. Porque todo ato de ataque a alguém de forma anônima, é um ato de COVARDIA.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  4. Meu caro anônimo

    Para que eu possa considerar um pessoa inválida ou com incapacidade laboral total ou parcial, tive que passar seis anos, numa faculdade, dois de residência médica e dois concursos a nível federal. Portanto, continuo com o mesmo pensamento, simplesmente porque passei noves meses como vuluntário, ajudando a prefeitura e três meses renumerado.Mas , devido o quadro burocrático, fui desligado. Não é simplesmente o fato do meu interêsse contrariado, mas sim dos principios da LEGALIDADE!

    ResponderExcluir
  5. Dr. Heladio, favor leia a lei 10.876 de 2004.

    ResponderExcluir
  6. Não podemos confundir residência médica com especialização. Tem muito médico no Crato que se diz ser especialista em áreas médica que são de 3 anos de residência. Não podemos confundir clínica médica com especialização. Fica a dica. Obstetricia/Gineco são 3 anos de residência médica. Abraços,

    Elídio Figueiredo Teles
    Médico Cirurgião Vascular

    ResponderExcluir
  7. Um anônimo nos escreveu palavras muito elogiosas, dizendo que admira o meu trabalho e o Dr. Heládio, e disse que não é o mesmo anônimo que me dirigiu palavras ofensivas.

    Mas por ser anônimo, nem os elogios podem ser publicados. Ele faz um questionamento ao Dr. Heládio sobre uma lei. Mas já que o conteúdo não agride ninguém, eu pergunto: Meus amigos, o que é que custa se identificar? Vocês estão com medo do quê ?

    Se eu me identifico, o Heládio se identifica, e todos os outros aí também, porque vocês não ? Alguém tem algum rabo prêso, ou culpa no cartório ???

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  8. Meu caro Dihelson

    O tempo é o senhor da razão. O que me surpreende mesmo, é com a ingratidão de certos indivíduos. O poder é efêmero e a verdade, mesmo que custe vem sempre a tona.
    Que a grande harmonia universal, tenha compaixão dos que obscuram os caminhos da verdade.

    ResponderExcluir
  9. Quanto ao meu colega, anônimo e Nyne, informo que no meu tempo, a residência médica era de dois anos, feita por mim, no HGF. A minha carreira de ginelogista e perícia médica, ambas foram por concurso federal no estado do Ceará.
    Obs. por ser reconhecido a nível federal, defendí a chefia regional do Inss, por sete anos e meio.

    ResponderExcluir
  10. Quanto ao meu colega, anônimo e Nyne, informo que no meu tempo, a residência médica era de dois anos, feita por mim, no HGF. A minha carreira de ginelogista e perícia médica, ambas foram por concurso federal no estado do Ceará.
    Obs. por ser reconhecido a nível federal, defendí a chefia regional do Inss, por sete anos e meio.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.