30 maio 2011

Melhor idade? Tô fora, prefiro ser idoso! – Por Carlos Eduardo Esmeraldo


Na última quarta feira, da semana que amanhã se encerra, tivemos, eu e Magali de realizar uma urgente viagem ao Crato, tudo dentro de um prazo inferior a 18 horas de ausência de nossa casa. Dado a urgência e não me ser possível um afastamento maior de minhas atividades, utilizamos o transporte aéreo, com passagens adquiridas no balcão do aeroporto e tarifa cheia. Somente nos desincumbimos da missão que teríamos quase às três horas da tarde, de modo que fomos obrigados a retornar via Recife, onde fizemos uma conexão para Fortaleza, aqui chegando às 19 horas.

Como embarcamos em três aeroportos diferentes, em todos três fomos convidados a ter prioridade no embarque sendo tratados como “pessoal da melhor idade.” Deu vontade de perguntar se “melhor idade” é sofrer reumatismos os mais diversos, tendinite, bursite, artrite, sinusite, labirintite, rinite, e muitos outros “ites,” além de catarata, hipertensão, diabetes, bico de papagaio, esporão de galo, joanete, osteoporose, e o que é pior: a perspectiva de que a partida definitiva está cada vez mais próxima.

Pois é distintas aeromoças, “melhor idade” é a das crianças, adolescentes e a de todos aqueles com menos de trinta anos. Por favor, deixem de imitar os americanos, pois eu prefiro ser tratado por aquilo que realmente sou. Um pobre beneficiário do estatuto do idoso, com alguns centavos de experiências a mais, e as regalias de me divertir pagando “meia entrada” nos cinemas, teatros e futebol, com a agradável surpresa de ouvir os porteiros me solicitarem a “carteirinha de estudante” ou documento de identidade que comprove que realmente já sou um idoso.

Por Carlos Eduardo Esmeraldo

2 comentários:

  1. Muito bem, Carlos Eduardo!

    Esse negócio que inventaram aí de dizer "Melhor idade" é a maior enganação. É para amenizar o fato de que eles mesmos consideram a palavra "VELHO" "IDOSO" pejorativa.

    Dá vontade de dizer: "Ô minha filha, você tem alguma coisa contra os velhos ? Porque está me tratando como se eu fosse um doente mental ?"

    Me chame de VELHO mesmo, tenho orgulho da minha idade, aprendi muita coisa. Agora, não vamos tentar mascarar, dar um pirulito achando que com isso a osteoporose, a diabetes, a labirintite e a hipertensão irão diminuir. Negativo.

    Esse negócio de tratar demasiado bem determinada classe de pessoas já me soa como um preconceito, uma discriminação. Por exemplo, vagas especiais para os negros nas universidades.

    Daqui a pouco iremos voltar ao tempo em que nos ônibus existiam vagas especiais para os negros, banheiros so para os negros, etc.

    Isso pra mim é discriminação. Todo mundo deve ser tratado igual. Agora, se a pessoa precisar de ajuda, quem quer que seja, vamos ajudar.

    Abraços,
    Parabéns pelo texto.

    Como se dizia antigamente:

    MELHOR IDADE, UM ABACATE...

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Alô Dihelson
    Grato pelo apoio e incentivo. Um grande abraço. Estive rapidamente em Crato e Juazeiro para regularizar o registro de um pequeno terreno que possuo às margens da Avenida Padre Cícero em Juazeiro, uma herança que vem dos meus avós. O cartório errou os dados e tivemos de fazer uma retificação! Foi uma manhã inteira no cartório, mas deu tudo certo.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.