27 maio 2011

Lixo do Cariri pode ir parar em Juazeiro do Norte mesmo...


NOTA - A verdade é que nenhum município quer sediar o Aterro Sanitário do Cariri, mas não estão levando mesmo tudo para Juazeiro ? Taí uma coisa que hoje em dia, os Cratenses não fazem nem questão...

Por enquanto, lixão a céu aberto recebe os entulhos coletados em Juazeiro, maior gerador de lixo - FOTO: ELIZÂNGELA SANTOS - Técnicos do Bird e do Governo do Estado visitaram o Cariri para acompanhar projetos em financiamento.

Juazeiro do Norte. Mesmo com a formação de um consórcio com dez Municípios e várias discussões em torno da construção de um aterro consorciado, que já chega há quase três anos, ainda não há uma definição quanto a cidade que irá sediar o projeto. Com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades, com empréstimos do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird), deverão ser investidos no projeto, R$ 18 milhões. Depois de serem apontados alguns locais viáveis para construção do aterro, agora a bola da vez é Juazeiro do Norte, de onde também sairá o maior volume de lixo.

A definição agora está a cargo de órgãos ambientais, por conta da distância do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes. Uma equipe do Bird e técnicos da Secretaria das Cidades, mais uma vez vieram a região visitar projetos que serão executados por meio do empréstimo do Estado com o Banco Internacional. Os representantes estiveram reunidos com gestores municipais para debater em que passo está o projeto.

O secretário das Cidades, Camilo Santana, disse que, na realidade, o Estado tem insistido nesta questão do aterro sanitário. Mesmo sabendo que a discussão deve ficar a cargo dos Municípios, o Estado faz essa intervenção para auxiliar na construção do aterro, que também inclui usina de reciclagem. Para ele, falta o consenso dos Municípios. Camilo Santana aponta o Crato como o que tecnicamente é mais viável. O terreno fica na saída para Farias Brito, uma das cidades incluídas no consórcio. O outro, em Juazeiro, fica no Sítio Leite, próximo à divisa com o Crato.

Com um novo consenso, depois da indefinição em relação ao Crato, foi escolhida outra área em Caririaçu. Com isso, o projeto passou de R$ 18 milhões para R$ 33 milhões. "Além de aumentar o custo operacional do aterro, fica inviável por esse valor".

A dúvida quanto à instalação em Juazeiro é que a distância mantida em relação ao aeroporto deve ser de 20km. Camilo esclarece que pode ficar em 10km, contanto que não esteja na rota que as aeronaves fazem para pousar e decolar. Nesta mesma distância foi localizado o terreno, aguardando agora parecer técnico de instituições de meio ambiente, bem como um parecer jurídico. O consórcio inclui os Municípios da Região Metropolitana do Cariri (RMC): Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Jardim, Caririaçu, Nova Olinda, Santana do Cariri e Farias Brito. Altaneira é o único Município fora da RMC, inserida no consórcio.

Alternativa

Ele disse que a administração de Juazeiro quer o projeto. Caso seja aprovado pelos órgãos ambientais, deverá ser finalizado o impasse. "O Estado está insistindo no projeto em Juazeiro. Se não for possível, vamos tentar retomar a localização no terreno do Crato. Se não der certo, vamos repensar outras alternativas", diz.

No Estado, estão sendo desenvolvidos 30 projetos de aterros consorciados. Na região Norte, conforme Camilo Santana, existe o projeto e não tem dinheiro para fazer.
MAIS INFORMAÇÕES

Secretaria das Cidades - Av. Gal. Afonso Albuquerque Lima
Edifício Seplag - Cambeba - Fortaleza
Telefone: (85) 3101.4488

Elizângela Santos
Repórter do Jornal Diário do Nordeste
Colaboradora do Blog do Crato e Chapada do Araripe Internet

Um comentário:

  1. Quem for Cratense de Coração, marque um CONCORDO nessa matéria!

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.