29 abril 2011

A PRINCESA E O PRÍNCIPE ENCANTADO - Por Edilma Rocha

Nas mais simples famílias por todo o mundo, quando nasce uma menina, é aclamada uma "Princesinha". Todas nós fomos  aos nossos modos as princesas dos nossos pais.
A imaginação de criança criada através das histórias de "Branca de Neve" e da " Bela Adormecida", moldaram aos poucos nos nossos corações a imagem do "Príncipe" que chegaria um dia em seu cavalo branco. O sonho de amor na figura daquele "Príncipe Encantado" que casariam e seriam felizes para sempre. No coração das adolescentes a busca nos rapazes mais comuns da figura tão esperada. Algumas encontraram esse amor sonhado, mas outras, mesmo na meia-idade ainda suspiram por este maravilhoso encontro.
Os tempos mudaram e as Princesas se tornaram mulheres executivas e independentes. Os Príncipes não viraram sapos, mas alguns se tornaram vilões, cafajestes ou até Gays.  Raros os casais que viveram os sonhos de Príncipe e Princesas  e foram felizes para sempre.
Por todas as últimas semanas as notícias de um dos últimos dos Contos de Fadas tomou conta dos noticiários mundiais através dos jornais, revistas, tvs e Internet, o casamento do herdeiro do trono Britânico que se repete a cada 30 anos. A Princesa Elizabeth casou-se com o Príncipe Philip em 1947, em 1981 o Príncipe Charles casou-se com  Lady Diana. Agora, passados 30 anos, é  William filho de Charles e neto da rainha Elizabeht que  recebe a mão da plebeia Kate Middleton. E o mundo assiste a nostalgia ou a reminiscência do Conto de Fadas.
_ Será que estes casamentos reais mexem com os sentimentos das pessoas ?
_ Quem um dia não quis ser uma "Cinderela" ?
_Qual menino não quis ser "Artur" ?
_ Será a volta do Conto de Fadas ?
Só sei que esta Celebração Majestosa o mundo inteiro acompanha no dia de hoje.
A filha de um programador de voo e de uma comissária de bordo é hoje a Princesa de Windsor. Se conheceram na Faculdade e estudaram juntos e têm muitos amigos em comum. Ela é formada em História da Arte e pode ao longo de sete anos e meio de namoro aprender os protocolos da realeza Britânica. Kate, a plebeia com seus lindos cabelos castanhos, 29 anos de idade, 1,78 cm de altura, longas pernas e um corpo modelado pela ginástica e pelo ténis, fisgou o seu Príncipe durante um desfile de moda beneficente realizado na Universidade de St. Andrews, na Escócia.
William, piloto de busca e resgate da Fôrça Aérea é conhecido como uma figura sensata e de um exemplo positivo, qualidades importantes para um futuro rei. Sob o olhar do mundo, em sua redoma de vidro, lutou para adaptar-se as mudanças que aconteceram fora dos muros do Palácio de Buchingham.
Hoje, na Abadia de Westminster foi modificado o destino da família real Windsor. O Conto de Fadas em dois atos, do Palácio de Buckingham para a Abadia de Westminster, Kate Middleton realiza o sonho de todas nós e vira "Princesa" para ser feliz para sempre...

Edilma Rocha 

4 comentários:

  1. Num espaço tão democrático como é este blog deveriam ser medidas certas palavras antes de serem postadas. No texto acima a autora compara gays com vilões, sapos ou cafajestes. Num espaço como esse não se pode postar tudo o que pensa, sem saber a quem está agredindo.

    ResponderExcluir
  2. Existe um ditado que diz que:

    "Se você disser algo de forma ABSOLUTAMENTE clara, na forma de não deixar qualquer dúvida, sempre existirá alguém que não vai entender.

    Foi o que aconteceu aí acima, com o Pedro Henrique.

    Eu entendi muito bem o que a Edilma escreveu, assim como a maioria. Quando ela escreve:

    "Os Príncipes não viraram sapos, mas alguns se tornaram vilões, cafajestes ou até Gays."

    Dentro do contexto em que foi escrito, não para as pessoas que lêm os textos colhendo frases, mas um texto tem que ser compreendido dentro de um contexto, e nisso é bom que alguns possam fazer um curso de interpretação de texto ( é isso mesmo que eu estou dizendo ).

    Edilma quis dizer que o "TRATO PARA COM AS MULHERES", não é mais o mesmo de antigamente. Não há mais aquele romantismo, aquele carinho entre Homem e Mulher ( sabe que isso é um casal seguindo a órdem natural das coisas, não ? ) Então, ela disse que muitos desses homens, que eram então simbolizados nas telas do cinema, pela masculinidade, porém a delicadeza, com o romantismo, não existem mais.

    Existem mais vilões, cafajestes do casamento, que não se importam com a felicidade da companheira. E quando ela se refere a que muitos hoje viraram gays, refere-se à solidão feminina que está implícita no processo. Quando um homem abandona uma mulher, que é sua NATURAL companheira, e se torna gay, é evidente que deixa a companheira solitária por falta do parceiro. Não é à toa que vemos muitas mulheres reclamarem da falta de companheiros homens. Foi nesse sentido que ela falou.

    Agora, meus dois centavos na questão, é que é preciso que a GAYZADA deixe de ser fresca e "não me toque", pare com essa besteira de "me magoei", pois isso só aflora o preconceito que existe dentro da própria classe. Não são todos, tenho muitos amigos gays que não são frescos. Existe uma diferença entre ser gay e ser idiota. Uma coisa nada tem a ver com a outra.

    Há poucos dias postamos aqui um texto malhando essa Besteira toda do "Politicamente correto" que a sociedade como um todo em vários setores está muito FRESCA. Um Negro não pode mais ser chamado de Negro, tem que ser chamado "indivíduo afro-descendente". GAY não pode mais ser mais chamado de gay, tem que se dizer algo mais ameno para não machucar, como "indivíduo pertencente a uma classe de orientação sexual que privilegia o memso sexo".

    Ora Bolas!

    O meu comentário é um só para tanta besteira produzida por mentes IDIOTIZADAS, que em inglês diríamos "That´s bullshit", mas prefiro traduzir com um simples e belo:

    ÀS FAVAS PRA TANTA BOBAGEM !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Parabéns, Edilma Rocha!
    Há coisas mais importnates à se preocupar!

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Dihelson,

    Voce entendeu muito bem as minhas comparações. Não quis fazer descriminação as classes, apenas mostrar que os casais mudaram com o tempo das liberdades atuais.
    Outros tempos...
    Os principes e pricesas não existem mais nos dias de hoje. Mesmo o casal apresentado na matéria já gojam das liberdades do mundo moderno.
    Obrigada pela sua defesa.
    Tentei fazer uma comparação dos sonhos antigos com o enlace real do momento.
    Lá no Cariricaturas também recebi uma certa recriminação de maneira discreta, mas afinal existe a liberdade de expressão. Armando Rafael educadamente me explicou diante dos leitores.
    Não me importo se alguem sentiu-se agredido pois não foi a minha intenção.
    Valeu, Bidu !
    Coisas que acontecem até nas famílias Brtitânicas...

    Abraço !

    ResponderExcluir
  4. Muito bem, Edilma. As pessoas precisam deixar de serem FRESCAS. Esse é um termo muito usado antigamente para classificar gente que gosta de fazer confusão por qualquer coisa.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.