01 abril 2011

Parque Estadual do Sítio Fundão: novas mudanças e mais espera - Por: Ed Alencar - Ambientalista


O PARQUE ESTADUAL DO SÍTIO FUNDÃO depois de tanta espera e ter passado por um período crítico durante estes três anos, vai passar por novas avaliações e elaboração de novos projetos, incluindo o de plano de manejo e em fase de conclusão, o tombamento confirmado pelo representante da Secult, Otávio Menezes, para se tornar realidade. Estas mudanças vieram também com a troca do secretariado e outros comandos para o segundo mandato do governador Cid Gomes.

UMA LUZ: Uma nova luz resurge para iluminar os caminhos e o destino do parque pelas mãos do novo presidente do CONPAM – Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente – Paulo Henrique Lustosa, que na manhã de terça-feira (29 de março) numa solenidade na reserva, assumiu definitivamente as responsabilidades pela a construção do parque perante autoridades e o público que lá compareceu com certa frustração, uma vez que o mesmo ainda não estava pronto para visitação. Na verdade, a solenidade consistia no descerramento de uma placa e na apresentação da casa de taipa restaurada, vítima que foi de vandalismos e de saques na gestão passada que graças as intervenções do Ministério Público da Comarca do Crato, através do promotor de justiça, Dr. Pedro Luiz Camelo, que sensível com os problemas que vinha sofrendo a reserva, procurou soluções junto a direção da SEMACE em Fortaleza, cobrando a quem de direito, as responsabilidades pela degradação do parque. Em novembro de 2010, ocorreu a realização de uma Audiência Pública na cidade do Crato, com as presenças da direção da SEMACE e demais órgãos do governo ligados a questão.

Após alguns dias, respostas positivas chegaram para o parque ecológico, como: a restauração da casa de taipa de primeiro andar, a construção da guarita na entrada principal, ainda sem ocupação e a implantação de placas indicativas como Geosítio Batateiras. Além de agentes de segurança contratados para vigilância 24 horas na casa restaurada, quando ainda no gerenciamento do professor universitário e ambientalista Mardineuson Sena.

UMA OUTRA VISÃO: somente com a visita em lócuo do recente presidente do CONPOM, Paulo Henrique, pôde ele ver a realidade e as necessidades de mudanças que aquele tesouro ambiental merece ter e saber também das prioridades para salvar e resgatar com urgência uma história que agoniza pedindo socorro: o velho engenho de pau.

OUTRAS SUGESTÕES: construção de uma entrada do parque como cartão de visita, a abertura da trilha até a barragem dos escravos no rio Batateiras, retirada do gado que pasta dentro da reserva, o desvio das águas que vem danificando a ladeira até a casa de taipa, assim como outras providências.

Finalizando, esperamos e desejamos boa sorte ao presidente do CONPAM, pois suas promessas foram recebidas com credibilidade e aplausos, para que não seja mais necessária nenhuma outra intervenção judicial e nem se esperar por mais três anos. Que a luta do ecologista Jeferson da Franca Alencar não tenha sido em vão. Salve, salve o sítio Fundão.

Por Ed. Alencar

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.