22 fevereiro 2011

Bispos nordestinos vêm ao Cariri apresentar solidariedade a dom Fernando Panico


Na sequência, da esquerda para a direita: Dom Antonio Muniz, Dom Jaime Vieira Rocha e Dom Genival Saraiva


O Arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz Fernandes e os bispos de Campina Grande (PB), dom Jaime Vieira Rocha e de Palmares (PE), dom Genival Saraiva de França estarão chegando a Crato na próxima segunda-feira, dia 28, para hipotecar solidariedade a dom Fernando Panico, alvo de acusações infundadas – numa matéria veiculada através da Internet, no Blog Juanorte – na qual foram publicadas aleivosias contra sua pessoa e, por extensão, contra a Diocese de Crato e a população cratense.
Quando da publicação da matéria ofensiva a sua pessoa, dom Fernando Panico encontrava-se hospitalizado para tratamento de saúde. Ele permanece em repouso, na sua residência, por recomendação médica.
Os três prelados nordestinos – pastores de expressivas populações católicas nos estados de Alagoas, Paraíba e Pernambuco – concederão, no dia 1º de março, entrevista coletiva a um "pool" de emissoras da Região Metropolitana do Cariri -- a partir da Rádio Educadora do Cariri -- ocasião em que ratificarão a solidariedade prestada a dom Fernando Panico.
Texto: de Armando Lopes Rafael

13 comentários:

  1. Agora é que o bigodão de Brasília(J Alcides) enlouquece de vez. Fico matutando como nenhuma pessoa com um pouco de juízo não chamou a atenção de bigodão(se é que tem gente de juízo também acompanhado o "jota")

    ResponderExcluir
  2. Estimado Armando, a iniciativa além de oportuna é mais que justa.
    Grande abraço,

    Manoel Severo

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o Manoel Severo, e ao mesmo tempo questiono:

    Vejam só que grande trantorno causado por um irresponsável lá em Brasília! A Diocese deveria mover um processo judicial contra aquele sujeito.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  4. Caro Dihelson:

    Mais uma vez agradeço pela atenção. Já li a nota dada pelo Armando Rafael e acabo de telefonar para ele pedindo um pequeno reparo: a coletiva dar-se-á no "hall" da Rádio Educadora, em Crato, no mesmo dia e horário. Imagina-se um "pool" de rádio, jornais e TV. Nosso convite ao seu blog e sua pessoa.
    Atenciosamente,

    Diác. Policarpo - Chanceler do Bispado

    ResponderExcluir
  5. Prezado Diácono Policarpo, estamos sempre à disposição para as suas publicações. Acabo de publicar o seu comentário e o Armando deverá retificar o texto.

    Um abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  6. Com certeza todos os paroquianos dos diversos municipios ficaram indignados com as matérias publicadas em um site demagogo,provinciano e de imprensa negra. Estamos com Dom Fernando .Um pastor de fato e direito.

    ResponderExcluir
  7. No Crato é assim mesmo: nunca temos ninguem que se preocupe e defenda os interesses da cidade...quando se tem é difamado, caluniado e criticado de forma inresponsável como foi Dom Fernando! Sem dúvida a diocese deveria processar estas pessoas que fazem uso dos meios de comunicação para ofensas pessoais, inclusive a pessoas que não tem como se defenderem por estarem mortas! Mais respeito minha gente!

    ResponderExcluir
  8. No Crato é assim mesmo: não tem ninguém que se preocupe com a cidade, quando se tem esta pessoa é difamada, caluniado e apedrejada de forma vil como foi o nosso bispo D. Fernando. A diocese do Crato deveria acionar juridicamente estes inresponsáveis...mais cuidados com as pessoas e com a memória dos mortos (no caso do Revmo. Mons. Murilo de saudosa memória). Tenho certeza também que as informações inresponsáveis publicadas no site juanorte não REPRESENTA DE MANEIRA ALGUMA A OPINIÃO DOS JUAZEIRENSES QUEM MUITO ESTIMAM DOM FERNANDO!

    ResponderExcluir
  9. "Imprensa negra"

    Tudo bem, imprensa não é uma raça e longe de mim pensar que a senhora seja racista. Mas, essas expressões que associam a cor preta a tudo de ruim como o “dia foi negro”, “a coisa tá preta”, entre outras, é lamentável. Meu medo é que o preconceito se expresse nessas expressões.

    ResponderExcluir
  10. A questão de se usar o PRETO como sinônimo de coisas ruins não é de preconceito, é de costume, e até de religião. Vem desde o início dos tempos:

    E das TREVAS fêz-se a Luz ( Gênesis )

    A Idade das Trevas...

    O abismo negro eterno...

    Para quem nunca leu um só livro de história, deveria ler e ver que desde sempre o escuro, as trevas sempre estiveram associados no conjunto de costumes, e do pensamento, ao mal.

    Expressões são comuns em todos os idiomas da terra:

    "um dia negro na história da humanidade"...

    "o mêdo do escuro"...

    E por aí vai...
    É algo enraizado na cultura humana.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  11. E das TREVAS fêz-se a Luz
    ( Gênesis )

    Jamais se cria luz da escuridão, não existe uma fonte de escuridão. Medimos a luz, existe uma fonte de luz, porém, de escuridão não. Escuridão é somente a falta de luz, uma definição que o homem desenvolveu para escrever quando não há a luz presente.

    ResponderExcluir
  12. Dedé,

    Discutir isso com você, seria uma grande tolice, porque até mesmo a ciência moderna aceita o fato de que nos bilionésimos de segundo de existência, TODO o universo, com TODO O ESPAÇO que contém tudo, estava concentrado no espaço do tamanho de um átomo, quando se deu a grande explosão ( Big bang ). Portanto, a ciência diz até mais:

    Do NADA, FÊZ-SE O TUDO!

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  13. Estão da dando muita importância ao texto do JUANORTE, talvez seja isso que ele queira: Polêmica. Deixa esse homem pra lá.A indiferença reduz ele a nada.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.