15 janeiro 2011

A Sabedoria - Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Observamos ao longo da história, que desde o início das civilizações, o homem estuda uma forma de melhor se relacionar com a sociedade. Na Bíblia, se observarmos o livro dos provérbios que é atribuído a Salomão, mas de autoria de várias pessoas, pois foi escrito em várias épocas, verificaremos que é um verdadeiro resumo da sabedoria de Israel. Os provérbios foram escritos, a maioria deles da experiência popular, que posteriormente foi coletada, aprimorada e editada por sábios profissionais da época de Salomão. Esse livro é palavra de Deus que transmite a vida. Deus com a sua palavra se comunica com o seu povo através de situações e acontecimentos do dia a dia. As pessoas percebem em suas experiências de observação, reflexão e intuição e expressam em sentenças simples, geralmente bem mais profundas do que os longos e diversos tratados sobre os problemas da existência humana. A sabedoria é um dom de Deus, mas nem sempre é compreendida pelos sábios e doutores. O objetivo do livro dos provérbios é educar para a vida, para o governo e para que o povo tenha um discernimento que se aplique a todas as situações da vida pessoal e social. O livro dos provérbios nos brinda com a seguinte sentença: “Meu filho, escute a disciplina de seu pai, e não despreze o ensinamento da mãe porque serão para você uma coroa formosa na cabeça e um colar no pescoço.” (1,8).

De nada vale o conhecimento adquirido por meios de especializações, mestrados, doutorados e leituras aprofundadas, se a pessoa humana não souber captar o dom da sabedoria que vem de Deus. E isso vale mais, pois leva o ser humano a perceber que os valores morais recebidos dos nossos pais, tal qual nos diz o provérbio citado acima, devem ser seguidos ao longo da vida. Agir com sabedoria é respeitar o pensamento alheio, é ser gentil com as pessoas, é ser humilde, mesmo sendo intelectual ou um doutor. É aceitar a maneira de pensar dos outros. Nem sempre somos o dono da verdade.

Em todos os Blogs existe um local para quando se posta um texto, as pessoas interagirem com as outras colocando sua opinião através dos comentários. Entretanto quando se escreve uma opinião contrária a quem está debatendo, vêm as agressões, até para desqualificar o outro, que muitas vezes não se conhece. É para ser um debate de idéias? Muitas amizades já se destruíram por causa de debates políticos e religiosos acalorados. É doloroso ser agredido, ser diminuído, mas existe um antídoto: o pedido de perdão para quem agrediu. E o agressor ser perdoado.

É muito mais interessante o debate de opiniões diferentes. Entretanto, não é o que acontece nos blogs, basta um fazer um comentário que vai de encontro ao que a outra pessoa pensa, que começa a falta respeito e agressões pessoais.

Tão bom seria se todos agissem com sabedoria para promover a paz e a harmonia entre as pessoas. Afinal de contas, diante de Deus somos iguais. A humildade supera a arrogância. E o mundo se tornará melhor se as pessoas começarem a promover a paz, mesmo começando nos blogs.

Por Magali de Figueiredo Esmeraldo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.