19 janeiro 2011

Cientistas pesquisam tratamentos para curar bebês antes do nascimento


Pesquisa com células-tronco teve sucesso em ratos de laboratório.

Pesquisadores americanos descobriram, em estudos com cobaias, porque os transplantes de células-tronco em fetos não estão funcionando. A cura dessas doenças pode estar nas próprias mães. O estudo foi publicado nesta terça-feira (18) na revista científica Journal of Clinical Investigation. O transplante de células-tronco em fetos é considerado bastante promissor no tratamento de problemas congênitos antes do nascimento. Apesar de a causa desses problemas terem origem materna, os cientistas da Universidade da Califórnia em San Francisco, nos EUA, afirmam que a solução também pode estar nas mães.

Antes os médicos estavam tentando implantar células-tronco semelhantes à medula óssea do feto, mas o sistema imunológico da mãe via essas novas células como uma ameaça e as rejeitava. Os pesquisadores resolveram, então, implantar as células-tronco semelhantes às da mãe. Segundo a principal autora do estudo, Tippi MacKenzie, esse método teve uma taxa de sucesso de 100%.

- A pesquisa é muito emocionante porque dá uma solução simples e elegante, que faz com que o transplante fetal de células-tronco seja um objetivo alcançável. Agora temos, pela primeira vez, uma estratégia viável para tratar distúrbios congênitos com células-tronco antes do nascimento. Se o método funcionar em humanos – os testes foram feitos em ratos -, os médicos poderão tratar uma grande variedade de distúrbios hereditários imunes que podem ser detectados através de exames pré-natais, como a anemia de células falciformes, a talassemia, a granulomatose crônica e outras.

Segundo Qizhi Tang, co-autora do estudo, muitos conceitos irão mudar.

- Era surpreendente que os transplantes fetais de células-tronco não dessem bons resultados, especialmente pelo dogma amplamente aceito de que o imaturo sistema imunológico do feto pode se adaptar para tolerar substâncias externas. O extraordinário do nosso estudo é que o culpado é o sistema imunológico da mãe. Os cientistas esperam agora examinar se o processo que observaram também funciona em humanos.

Fonte: AFP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.