29 dezembro 2010

TRANSPORTE NO CARIRI - Passageiro usa ´clandestino´ - Reportagem: Antonio Vicelmo


Transporte Clandestino realizado em D-2- para os sítios e pequenas cidades da região do Cariri. Os passageiros, muitas vezes, se arriscam por serem inseguros - FOTOS: ANTÔNIO VICELMO Mesmo com a existência de transportes regularizados no Interior, passageiros ainda utilizam clandestinos.

Crato. Cerca de 40 ônibus, 200 topiques, 100 camionetas D-20 e o Metrô do Cariri interligam cerca de 30 municípios da região, transportando mais de 20 mil passageiros por dia. Mesmo assim, ainda circulam os clandestinos que transportam pessoas misturadas com animais. O chamado triângulo Crajubar, que engloba Crato Juazeiro e Barbalha, está incluído no Lote-8, que possui características urbanas. Estas cidades são servidas pela empresa Via Metro, ganhadora da licitação, que já está com sua frota nas ruas, contando com 36 ônibus, 20 na linha Juazeiro ao Crato, nove fazendo a rota Juazeiro à Barbalha e cinco ligando Juazeiro à Missão Velha.

Além das três cidades do triângulo, a empresa também faz o percurso até o Município de Missão Velha. Somente nas quatro cidades da Região Metropolitana do Cariri, de acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), 15 mil passageiros circulam por dia. A Via Metro Substitui a Viação Brasília que há 45 anos fazia a rede das quatro cidades.

O fiscal de linha, Romero de Souza Freitas, explica que a quantidade de ônibus em circulação é de acordo com a demanda. Nos domingos e feriados o número de coletivos é menor. O motorista, José Ivan Moreira, avalia que, apesar da concorrência com o transporte alternativo, os ônibus rodam lotados. Não faltam ônibus nos terminais. De 15 em 15 minutos tem um ônibus de Crato para Juazeiro. O passageiro paga R$ 1,30, o mesmo preço cobrado pelas topiques. Além dos ônibus, circulam na região cerca de 200 topiques e vans, integrantes do chamado Sistema de Transporte Complementar, antigos alternativos. "O percurso de 15km entre Crato e Juazeiro é feito em 15 minutos, enquanto o ônibus gasta cerca de 40 minutos", diz o passageiro Aloni Lírio Barbosa, justificando sua preferência pelo alternativo.

Como complemento do transporte rodoviário, está circulando há um ano, entre Crato e Juazeiro, um trem de superfície, conhecido como Metrô do Cariri. São veículos leves sobre trilhos (VLT), com duas composições movidas a diesel.

De acordo com o projeto, o metrô será integrado ao sistema rodoviário, com a utilização de ônibus para complementar o percurso dos passageiros. Cada composição do VLT é formada por dois carros equipados com ar condicionado, com passagem tipo gangway e capacidade de transporte de 330 passageiros. Os trens foram fabricados pela empresa Bom Sinal, no Município de Barbalha, também na região do Cariri, e são as primeiras unidades desse tipo fabricados na América do Sul.

Mesmo com a legalização das linhas para o transporte complementar, ainda funciona o transporte clandestino. São as camionetas D-20 que atendem a população dos sítios e cidades pequenas. Apesar da insegurança, alguns passageiros preferem este tipo de veículo que, segundo afirma, facilita o transporte de mercadorias e animais.

"A D-20 deixa a gente na porta de casa", justifica o agricultor João Batista de Lima, residente em cima da Serra do Araripe no caminho da cidade pernambucana de Moreilândia. Os clandestinos utilizam até caminhões para o transporte de passageiros.

Meia Passagem
Desde novembro do ano passado, a região do Cariri tornou-se pioneira fora da zona metropolitana da Capital cearense na emissão das carteiras estudantis com direito a meia passagem intermunicipal. Até agora, apenas a empresa de ônibus Via Metro, que faz o transporte intermunicipal dentro da macrorregional, está aceitando que os estudantes exerçam esse direito, previsto em lei.

Demanda

"Nos domingos e feriados o número de coletivos é menor, conforme a demanda"

Romero de Souza Freitas
Fiscal de transporte

"Os ônibus são vistoriados a apresentam-se em bom estado de conservação"

José Francisco Araujo
Engenheiro mecânico

"Eu prefiro as topiques. São mais rápidas e confortáveis e o preço é o mesmo"

Aloni Barbosa
Estudante

MAIS INFORMAÇÕES

Departamento Estadual de Trânsito (Detran), escritório em
Juazeiro do Norte, Avenida Padre Cícero, 4501, região do Cariri
Telefone: (88) 3102.1130

ANTÔNIO VICELMO
Repórter do Diário do Nordeste
Colaborador do Blog do Crato e Chapada do Araripe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.