20 dezembro 2010

"Nunca antes na história do Cariri "– postado por Armando Lopes Rafael

Fonte: jornal O POVO, 20-12-2010
Rita Célia Faheina, reporter
Protesto interdita BR-116 nesta 2ª feira por 2 horas hoje
A manifestação terá presença de políticos, lideranças comunitárias e representantes de entidades de Brejo Santo, Penaforte, Jati, Porteiras, Milagres e Barro

Um protesto será realizado hoje, 20, a partir das 9 horas, na altura do quilômetro 493,5 da BR-116, proximidades do município de Brejo Santo, na região do Cariri, Sul do Estado. Durante duas horas, o trecho será interditado ao tráfego de veículos para que líderes políticos e da comunidade, além de representantes de entidades civis e a população de localidades próximas, façam a manifestação por causa das obras paralisadas da rodovia federal.

Numa extensão de 70 quilômetros, entre Milagres e Penaforte, estavam sendo executados, pela Construtora Delta, serviços de reconstrução da rodovia, construção de pontes e pavimentação asfáltica. As obras foram paralisadas porque, segundo os responsáveis, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) suspendeu o pagamento e a interrupção dos trabalhos foi comunicada com antecedência ao órgão.

Com as chuvas da pré-estação este mês naquela região foi necessário até interditar o trecho que estava servindo de desvio para os motoristas. O tráfego só voltou ao normal porque o prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim, providenciou um trator para a retirada das barreiras caídas. “Passo nesta rodovias pelo menos duas vezes por semana e se formou um grande lamaçal nesse trecho em obras. É muito perigoso, principalmente à noite porque não colocaram nem sinalização”, reclama o motorista João Pereira Furtado, que mora em Natal (RN).

O baiano Pedro Furtado que transporta cargas de cereais de Salvador para Fortaleza também reclama da situação. “Está complicado trafegar por aqui. O motorista perde tempo, corre risco de vida e quebra o veículo. Não conto as vezes que vi caminhoneiro parado com problemas no carro. É um descaso das autoridades”, disse. E essa desatenção do Ministério dos Transportes e do Dnit é o motivo que o deputado Wellington Landim (PSB) alegou para a realização do protesto de hoje.

“Passamos 10 anos lutando pela reconstrução dessa rodovia, indo ao Ministério dos Transportes e ao Dnit. Agora as obras estão paralisadas e já fizemos requerimento para esses órgãos e não obtivemos resposta sobre a continuidade dos serviços”. O deputado diz que há “uma insensibilidade muito grande dos órgãos com relação à trafegalibilidade na rodovia mais importante do País”.

A informação do DNIT, segundo Welington Landim, é de que faltam recursos. Outro motivo, segundo a superintendência do órgão, é que as obras foram suspensas e passam por uma auditoria. Logo que termine essa auditoria, os trabalhos serão retomados. Mas não há informações sobre datas. (Colaborou Amaury Alencar).

ENTENDA A NOTÍCIA
As obras da BR-116 estavam sendo realizadas num trecho de mais de 70 quilômetros entre Milagres e Penaforte, no Cariri Oeste. Por lá circulam transportes de cargas pesadas e de passageiros que vêm, principalmente, do Sul do País.

SAIBA MAIS

Na manifestação, que deve durar duas horas, os participantes vão levar faixas e cartazes chamando a atenção das autoridades federais para o descaso na continuidade das obras na rodovia.

A maior parte dos trechos com as obras paralisadas está sem sinalização, pondo em risco a vida dos motoristas. No quilômetro 480, está sendo construída a ponte sobre o rio dos Porcos, outra ponte está inacabada sobre o rio Tamanduá. Nos dois locais faltam sinalizações.

No quilômetro 492,6 da rodovia foi feito um desvio para as obras de aterro e no quilômetro 526, na altura do município de Jati, há um estreitamento da pista. Também nos dois trechos não foram colocadas sinalizações.

O prefeito de Brejo Santo, Guilherme Landim, informa que o comércio dos municípios da região está sendo prejudicado. “É necessário que o Ministério Público possa intervir para que o Governo Federal tome alguma atitude. Caso contrário prejuízos maiores poderão ocorrer. O que se instalou aqui foi um verdadeiro caos”, disse.

Um comentário:

  1. A verdade, meu caro Armando Rafael, que nós sabemos, é que as estradas federais estão destruídas. Olhem para todos os lados. A malha viária do Brasil está um caos. E a Dívida interna do País é de 2.3 Trilhões de Reais. Eu quero saber quem é que vai pagar a conta do carrossel quando ele der a última voltinha...Simples, assim.

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.