24 dezembro 2010

JORNALISTA DA CAPITAL DESPREZA A ARTE E OS ARTISTAS DO INTERIOR - Por: Cacá Araújo


Acabei de ler uma reportagem numa página assinada por Magela Lima intitulada "Ceará de tantas e tantas cenas" (O Povo, edição de 24.12.2010). Achei-a pobre e descabida. Uma análise de quintal, para divulgação de poucos amigos, com todo o respeito, típica de quem não se dá ao trabalho de considerar o que se realiza em outras regiões do Ceará. O leitor desavisado jamais saberá que existem o Cariri/Centro Sul, o Sertão Central, Sobral/Ibiapaba etc.

Pois saibam todos, inclusive o Sr. Magela Lima, que existe uma profícua e diversificada produção de teatro e dança no Cariri cearense e em outras localidades. Uma matéria num jornal de circulação nacional da estirpe do O POVO não poderia ser tão estreita e apequenadora das artes e dos artistas do interior do estado. Pecaram, o jornal e o repórter, pela falta de pesquisa.

As "tantas e tantas cenas" do Ceará não se resumem aos amigos de Fortaleza. Estendam a visão ao conjunto do estado e verão um mundo bem maior e mais belo que o desenhado no medíocre e infeliz "balanço" do jornalista Magela.

Ainda há tempo de desfazer o equívoco. Dou uma dica: só no Cariri, organizando-se em cooperativa, temos mais de 20 companhias de teatro e dança em plena e farta produtividade. Muitas delas com 5, 10, 20, 25 anos de atividade. Quase todas com elenco profissional e funcionamento permanente, fundado em pesquisa.


Um forte abraço!!!

Cacá Araújo
Crato-CARIRI-Ceará-BRASIL Ator e Diretor de Teatro Registro Profissional na DRT-CE nº 0764 Matrícula no SATED nº 0759

ALGUMAS CENAS DO CARIRI











Fotos de Gessy Maia

4 comentários:

  1. Amigo Cacá,

    Eu pressentia que CEDO ou TARDE, mais cedo do que tarde você iria esbarrar nesse paredão de preconceito e inveja que muita gente da capital, principalmente os jornalistas têm pela arte do interior.

    De cada 10 edições dos Jornais da Capital, 9 só tem matérias sobre artistas da capital no caderno 3 e nos cadernos de Arte e Cultura. Somente com muita grana se consegue publicar algo nesses cadernos, em compensação, quem vem de fora do Ceará para fazer algum show em Fortaleza, é assediado por estes jornalistas BABÕES.

    Eu já imaginava que com o seu sucesso, que começa a explodir, vocês fatalmente iriam esbarrar nisso, porque não há como negar o óbvio.

    A SOLUÇÃO

    A solução eu já imaginei há muito tempo para mim, e pode ser aplicada a vocês: Invistam no sucesso além do ceará, façam espetáculos no Sul do País. Apareça no JÔ SOARES, daí quando vier ao Ceará, serão recebidos no Aeroporto Pinto Martins como celebridades autenticamente Cearenses.

    Perdoem-me os que me lêem, mas muitos jornalistas da capital, são uns Bostas! Essa é a palavra que melhor os define mesmo.

    Cacá, receba toda a nossa solidariedade.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Prezado Cacá Araujo

    Resido aqui em Fortaleza há mais de 20 anos e sempre tive a sensação de que para o pessoal daqui, principalmente o da imprensa, rádio e televisão somente existe Fortaleza e algumas cidades no seu entorno. Até parece que o Cariri não pertence ao Ceará. De fato nossa região não foi desbravada pelos cearenses e sim por baianos, pernambucanos e sergipanos, daí residir a causa desse preconceito.
    Certa vez eu participava de uma reunião na Secretária de Recursos Hídricos para tratar da eletrificação de um projeto de poços que seriam construídos. Não havia nenhum poço previsto para nossa região. Perguntei por que eles não colocaram poços no Cariri, rico em águas subteráneas, com locais que dariam vazões de até 120 litros por hora em vez de estarem gastando para perfurção de poços em locais que, se dessem água seria no máximo 3000 litros. O Secretário respondeu que o Cariri já tinha tudo, não precisava de poços.
    De minha parte, considero que nossa região possui mais valores culturais que isso aqui.
    Meus parabéns pelo seu brilhante trabalho.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Sempre fiz um trabalho independente,nunca achei a capital um referencial de cultura.Nós o cariri somos responsáveis pela formação cultural do que pode existir assim falando,ou do que resta na capital.Eles não engolem os fatores da nossa formação cultural,inclusive existe dois setores de produção cultural que subestima a real cultura caririense,uma é o SESC,que pouco enfoca o que temos,e traz muita merda tecnoprogramada,o outro é o BNB cultural,que paga cachês miseráveis aos artistas é acham que estão fazendo benevolências.O artista não pode ficar refém dessas instituições,somos maiores do que todos eles,basta termos atitudes,e a Guerrilha deu um pontapé inicial,nesse fobismo cultural,gerenciado pela mídia mesquinha da capital.Um outro detalhe que nos faz o cariri ser esse pólo de cultura diferenciado,é a nossa formação de ocupação,O cariri e o Crato fazia parte até então da capitania pernambucana,e nossas origens é pautada,na influencia ibérica dos mouros e patrícios fados de portugais,passando pela milenar africanoides.Todo manifesto e riqueza cultural primeiro aqui chegava,para depois ir até a província de Fortaleza,eles bebiam depois que nós sugávamos os gerenciamentos ricos de manifestos Medievais popularizados pela cultura popular.Somos sim superiores a todos eles que aqui ainda hoje vem sugar nossos valores imateriais.

    ResponderExcluir
  4. Cacá,
    Vc é show! e sua resposta não poderia ser melhor. Temos os melhores! mais uma vez parabéns!!
    Naral de muita paz e 2011 vamos retomar aquele projeto lindo que vc tem e que eu quero muito fazer parte.
    Bjus,
    Mônica Araripe

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.