31 dezembro 2010

Benigna, a Santa de Inhumas – por Armando Lopes Rafael



Há cerca de oito anos publiquei no “Jornal do Cariri” o artigo abaixo. Esta semana surpreendi-me ao ser informado que as autoridades diocesanas decidiram fazer um estudo sobre a devoção popular existente em relação à memória da garota Benigna Cardoso. Confiram o que escrevi – anos atrás – sobre este fenômeno.

Inhumas é um povoado do município de Santana do Cariri, localizado a 2 km do centro da cidade. Lá ocorre um fenômeno da religiosidade popular, tão comum no hinterland nordestino. A memória póstuma de uma jovem, de nome Benigna Cardoso, é alvo de veneração pelo povo simples de Inhumas e localidades vizinhas a este povoado.

Curioso em conhecer esta história fui até Inhumas e ouvi de um habitante daquela localidade que aquele povoado foi palco, há quase 70 anos, de uma tragédia. A adolescente Benigna Cardoso, nascida naquela localidade, em 15 de outubro de 1928, levava uma vida igual às demais mocinhas da zona rural naqueles recuados tempos. Fazia as tarefas de casa e era encarregada, também, do abastecimento de água da família que a criava, pois era órfã.

Para tanto se deslocava, todos os dias, até um riacho distante da sua casa e trazia num pote de barro a água necessária ao consumo do dia. Sua formosura atraiu a atenção de um jovem de sua idade, Raul Alves de Oliveira, também residente em Inhumas. Mas Benigna nunca alimentou a expectativa do namoro pretendido por Raul.

No dia 24 de outubro de 1941, nove dias após completar treze anos de idade, Benigna iniciou cedo seus afazeres domésticos. Depois colocou o pesado pote na cabeça e, enfrentando o sol causticante, tomou o caminho da fonte de água. Antes de atingir o local, numa curva da estrada, apareceu de repente Raul que lhe fez propostas amorosas recusadas de forma categórica pela mocinha. Tresloucado, Raul sacou de uma faca que trazia e golpeou por três vezes o corpo franzino de Benigna. Um dos golpes quase decepou a cabeça da jovenzinha, tamanha a fúria que dominava o homicida.

O fato chocou a todos. Depois da morte da jovem começaram as romarias ao local onde ela foi assassinada. Até hoje, muitas pessoas da redondeza de Inhumas fazem promessas rogativas à alma de Benigna. Até pessoas ilustres nascidas em Santana do Cariri – agora residentes em outras regiões do Brasil – recorrem à intercessão da jovenzinha para obter graças.

Um modesto marco, encimado por uma pequena cruz, recebe muitos ex-votos dessas graças alcançadas. O povo de Inhumas se refere à Benigna como “A santa mártir”. Seria bom que a Prefeitura de Santana do Cariri mandasse construir no local uma capela ampla para abrigar os que ali vão rezar, acender velas e deixarem ex-votos pelas graças alcançadas por intercessão da jovem Benigna Cardoso.

Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

4 comentários:

  1. Muito bom Armando!

    Eu gostaria que as pessoas pudessem comentar mais estes textos que publicamos. Vejo muitas marcações de Ótimo texto, Bom, Concordo, etc...mas é sempre bom ao escritor que os leitores possam participar do debate, acrescentando informações, ainda que discordando de algum aspecto.

    Encontro todo dia dezenas de pessoas que vêm de longe dizer:

    "Eu leio o Blog do Crato todo dia". Ok, gente, agradecemos DEMAIS que vocês lêem o Blog, mas por gentileza, participem também. Vamos escrever artigos, podem enviar para meu e-mail

    blogdocrato@hotmail.com

    Ou para o E-mail do Armando Rafael, que eu tenho certeza que ele publicará. Participem também com comentários, isso é muito importante que tenhamos um feedback dos nossos leitores.

    Abraços a todos,
    FELIZ ANO NOVO

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Dihelson:
    É fato que uma pequena parte dos brasileiros gosta de ler, mas não é afeito a escrever.
    Temos de conviver com esta realidade.
    Ainda me surpreendo quando alguns – após ler as matérias – marcam um: “concordo”, “parabéns”, “bom”, “ótimo”...
    Se tivesse a opção “péssima”, aí sim, teríamos muitas manifestações nessa hipotética escolha!

    É bom não esquecer que, para agravar o quadro, tivemos – nos últimos 8 anos – o exemplo de um Presidente da República que, por diversas vezes, fazia questão de alardear, em alto e bom som, “que não gostava de ler”.

    A propósito, ouvi de um respeitável e provecto professor universitário e intelectual cratense, residente na maior capital nordestina este desabafo: “E imaginar o quanto sofri para estudar, fazer mestrado, doutorado... agora constato que ele (Lula) faz parte do grupo de brasileiros que não sabem ouvir, pensar, falar e nem escrever corretamente”...

    Mas, para certos doutores e trogloditas de plantão, “O que vale é a popularidade"
    Às favas o conhecimento, a cultura, a educação e o saber”...

    ResponderExcluir
  3. Lula é diferente. Ele diz que sabe ler, mas a leitura lhe dá azia. É sinal que o seu estômago está intimamente conectado ao cérebro. Tudo o que aprende deve ser de ouvido mesmo. Mas parece que ouvir também lhe provoca uma profunda gastrite. E quem não sabe ouvir, não sabe pensar. É neste ambiente estomacal que explodem os seus improvisos. Lula sente muito orgulho quando diz que não costuma ler nada. Mas é um mestre na arte de sobreviver. Todo o dia de manhã ele deve dizer: eu sou um gênio.

    WILSON GORDON PARKER
    wgparker@oi.com.br
    Nova Friburgo (RJ)

    ResponderExcluir
  4. Por oportuno, leiam esta “pérola” do ilustre partinte -- Lula da Silva -- cfe. o Jornal O POVO, deste 31 de dezembro, no último dia dos seus 8 anos como Presidente da República:
    Em entrevista à TV Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que não perdeu nada por deixar de ler jornais e revistas durante seus dois mandatos. Ele voltou a afirmar que a leitura matinal dos jornais lhe dá azia. Em entrevista no ano passado à revista Piauí, Lula afirmou que não lia notícias para não ter problemas no fígado.
    “Tomei a atitude de não ficar com a raiva que eles (imprensa) pensam que eu vou ficar (...). Pensam que eu vou ler, vou ficar com azia, disse ao (ministro da Comunicação), Franklin (Martins) ‘vou parar de lê-los, não vou ficar com azia. E não perdi nada”, disse o presidente à TV Brasil.
    Nós merecemos...

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.