30 novembro 2010

Prefeito Samuel Araripe faz Proposta ao Pedro Esmeraldo sobre a Escola Maria Amélia


"Se o Pedrinho Esmeraldo conseguir um mínimo de 250 alunos do próprio local, a fim de manter a escola em funcionamento, eu, Prefeito Samuel Araripe, reabro a escolinha Maria Amélia"


Prefeito Samuel Araripe

Visando esclarecer os fatos que acontecem na nossa cidade, o Blog do Crato foi conversar com o prefeito Samuel Araripe sobre a questão levantada pelo Sr. Pedro Esmerado, quanto ao fechamento já há alguns anos da escolinha Maria Amélia que funcionava no Sítio São José. Entrevistado por mim, o prefeito Samuel Araripe disse o seguinte:

SA - "O Pedrinho Esmeraldo esteve há algum tempo em conversa comigo sobre o fechamento dessa escola. Eu lamento bastante que um veículo de educação seja fechado, mas existe um número mínimo de alunos para que uma escola possa manter-se. As despesas são enormes e o local não comportava. Era prejuízo para o município. Depois de explicar a ele todo o procedimento e os elevados custos, eu ainda lhe fiz uma proposta, que mantenho até hoje: -- Se o Pedrinho Esmeraldo conseguir arrumar um mínimo de 250 alunos do próprio local para garantir o funcionamento, eu, Prefeito Samuel Araripe, reabro a escolinha Maria Amélia. Sabe quando o Pedrinho voltou lá ? Nunca mais. Acho que ele não conseguiu esses alunos. Agora, temos que passar para o público como é que a coisa toda funciona para se manter uma escola:

Hoje, a tese universal, é de que a escola tem que ter no mínimo, 500 alunos. Porque cada aluno recebe um valor do FUNDEB. A título só de exemplo, pra pessoa compreender, o valor exato, depois eu te passo quanto cada aluno recebe, vamos supor uma escola com 1000 alunos. Então cada aluno vale 1000 reais/ano ( para o Fundeb ). Então aquela escola recebe do FUNDEB, R$ 1.000.000,00 ( Hum Milhão de reais ano ). Então, uma escola com um orçamento de 1 milhão/ano vai ter tudo que o aluno precisa, vai ter computador, vai ter material didático, vai ter fardamento, vai ter uma quadra coberta...agora, quando a escola tem menos alunos, por exemplo, uma escola com 50 alunos; A Manutenção daquela escola precisa daquela que tem muitos alunos pra poder suprir, aí tem que ter pra pagar a mesma estrutura: Vigia, energia, telefone, diretora, professora, merendeira, e por aí vai. Então, a tese é que a escola tem que ter...o ideal seria uma escola de 1.000 alunos pra frente.

DM - Mas se fosse de 50 ( alunos ), seriam 50 x 1000...

SA - É, R$ 50.000/Ano. Olha a diferença! Pra você pagar o salário do professor, da diretora, da energia, do telefone, então, ela fica inviabilizada por conta da estrutura. Então, quanto mais alunos, melhor. Essa lei do FUNDEB é uma lei perfeita, então quanto mais alunos, mais recursos aquela escola recebe, e consequentemente, melhor estrutura.

Mas sustento a minha palavra: Se o Pedrinho Esmeraldo , a quem tenho grande estima e consideração, por já haver por muitas vezes demonstrado que se preocupa com os problemas do Crato, conseguir um mínimo de 250 alunos do próprio local que viabilize a sustentação da escola Maria Amélia, Eu, Samuel Araripe reabrirei a escola.

Reportagem: Dihelson Mendonça

15 comentários:

  1. Com educação não existem despesas, e sim investimentos.
    Essa mentalidade precisa ser mudada urgente.

    ResponderExcluir
  2. Existem CUSTOS.
    Se o Elmano fornecer a verba para cobrir os custos, garanto que a escola será feita em tempo recorde. O problema é que só aparecem mágicos com varinhas de condão...

    Não é questão de mentalidade, FILHO. É questão de VERBAS. Gostaria muito de ver essas pessoas nos nossos lugares, para ver as "mágicas" que fariam.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Já compreendo a metodologia dos torcedores do contra de plantão: Vão se ater como sempre à terminologia, desviando-se da solução do problema e do CERNE da questão. Por favor, se concentrem no tema em questão, senão vamos virar discusssão de linguística.

    DM

    ResponderExcluir
  4. Prezado Dihelson

    Gostaria muito que os pessimistas de plantão, fornecessem soluções, e não utopia. A realidade hoje é outra. Não se pode relegar o progresso. Escolas na atualidade,além da informática, tem obrigação de ter um quadro de professores qualificados, e isto naturalmente demanda custos. Parabéns Senhor Prefeito!
    Heladio

    ResponderExcluir
  5. A escola da Cachoeira está aberta, funcionando, ou continua aquela via crucis, com os alunos sendo levados pra estudar em Dom Quintino?

    ResponderExcluir
  6. Pois é, Dr. Heládio,

    Já faz 24 horas que eu postei essa mensagem do prefeito Samuel Araripe, e até agora, nada de respostas. Nenhum comentário oferecendo solução alguma.

    Nem o próprio Pedro Esmeraldo respondeu à proposta. Ele é bom de reclamar, mas não tem uma solução para os problemas. Talvez já tenha feito as contas na ponta do lápis e visto que pelo FUNDEB, essa escola lá é inviável.

    Hoje a legislação é muito diferente d antigamente, em que o camarada abria um sala com 10 alunos no sertão, jogava qualquer pessoa dentro que se dizia professor e achava que na localidade existia uma escola.

    Hoje, existem LEIS, e leis FEDERAIS a serem cumpridas sobre Escolas. Os municípios precisam investir em transporte escolar para levar os alunos aos centros aonde eles podem ter contato com o mundo da Informática, professores qualificados, formados, escolas aparelhadas...

    Porque no mundo de hoje, o pior analfabeto é o analfabeto digital: O aluno que não aprende a usar um computador. Vemos aí a bela iniciativa do PROJOVEM Trabalhador, que preparou agora 500 jovens ao mercado do Trabalho. Porque vê-se a grande dificuldade que os jovens têm para conseguir o primeiro emprego, se não tiver o embasamento teórico e prático.

    Heládio, o problema é que tem gente lidando com educação como se estivéssemos em 1930. Isso não é mais possível. Educação hoje tem outro nível, e é mais sensato investir em poucas e boas escolas de qualidade e transporte até lá, que forneçam estrutura, do que fazer uma centena de "casinhas" no meio do mato para 50 pessoas não aprenderem porcaria nenhuma.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  7. Amigo Dhielson, várias escolas do nosso distrito foram fechadas nessa mesma época, com os mesmos argumentos de contenção de gastos, e trouxeram as crianças para o ginásio, que já estava carente de salas de aula.
    Lembro-me que fiz um comentário contra essa atitude, a pedido de um morador do sítio Catingueira, onde funcionava a Escola Antonio Xenofonte, e no dia seguinte recebi a secretária de educação, de então, que veio justificar a tomada de decisão em fechas essas escolas, e que iriam construir mais três salas de aula no ginásio, coisa que até hoje não aconteceu.
    Não quero aqui tecer críticas à administração do Samuel, mas, se o amigo quiser presenciar o mal que isso provoca venha verificar, principalmente, no final do turno da tarde, o tanto de crianças, oriundas dessas escolas, correndo pra lá e pra cá, nas ruas da nossa sede, aguardando a hora de pegar o transporte de volta para casa, todos eles superlotados.
    Não entendo o que é mais oneroso, manter essas escolas funcionando, ou arcar com os gastos com transportes, já que os gastos com professores é o mesmo, visto que esses foram transferidos pro ginásio.
    Essa discussão surgiu muito tarde, pois, muito tempo já rolou, e de uma coisa eu tenho absoluta certeza, essa contenção de custos está pondo em risco a segurança dessas crianças. Como já disse isso é claro de ver, é só querer.
    Que essa minha participação seja entendida, não como uma pura crítica, mas comi uma colaboração para o bom andamento da nossa educação.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. A respeito do comentário do Heládio, gostaria de saber se ele conhece de perto essa realidade, se ele conhece a Zona Rural do Crato, ou se é mais um que acredito que o município do Crato se limita apenas à cidade.
    Convido o amigo também a vir presenciar, como já falei, o risco que essas crianças estão correndo.
    Lembrando ao amigo, que em nossa comunidade, só na era Vargas é que foi fechada uma escola.
    O amigo está enganado, em dizer que nossas crianças não tem aproveitamentos escolar nas suaa próprias comunidades. Por acaso o amigo conhece os meninos da catingueira, do projeto Verde Vida, que já estão cansados de irem à Alemanha, onde fazem grande sucesso com suas apresentações culturais?

    ResponderExcluir
  9. "Hoje, existem LEIS, e leis FEDERAIS a serem cumpridas sobre Escolas".

    Amigo Dhielson, aqui me sinto à vontade para fazer as minhas críticas: não há justificativa nenhuma, para se fechar uma escola, nem que ela tivesse apenas 10 alunos. Essas pessoas que ficam criando essas Leis são insensatas e desumanas, e mais uma vez, "digo , afirmo e provo o risco que essas crianças estão correndo"

    ResponderExcluir
  10. E antes que alguém diga: e aí Toinho, quando Ponta da Serra estiver administrando esses problemas? e eu vou logo me antecipando que serei o primeiro a defender a reabertura dessas escolas.
    A esse respeito, estou devendo uma visita ao sítio Catingueira, onde realizarei um documentário fotográfico( Um Passeio ao Sítio Catingueira, e na oportunidade verei como se encontra o prédio da Escola aqui citada

    ResponderExcluir
  11. Meu prezado Antônio
    Estou residindo no Crato, há aproximadamente 34 anos e conheço não somente na área de saúde deste município, como também juntamente com o meu saudoso colega Dr. Raimundo Bezerra percorremos toda extensão rural do Crato, para analizarmos as reais dificuldades deste grande município. Como médico recebí desta prefeitura, há 9 anos, o título de cidadão cratense, pelos relevantes serviços a esta nossa comunidade, tanto na área médica de ginecologia, como também na área pericial do INSS, cujo o meu trabalho em defesa dos oprimidos e necessitados, me valeram a chefia desta instituição, por oito anos seguidos.
    Abraços
    Heladio

    ResponderExcluir
  12. Agradeço ao Dr. Heládio, pelas informações, como também, pela gentileza da resposta.
    A respeito do tema aqui discutido, e, em especial ao caso citado por mim, estive conversando com alguns alunos e professores oriundos da escola fechada do sítio Catingueira. Inclusive tive a informação que existem muitas crianças na idade para começar os estudos, mas os pais temem colocá-las num carro, que não é apropriado para conduzir pessoas, muito menos crianças de pouca idade.
    Segundo informações de uma das professoras da Escola Antonio Xenofonte de Oliveira, quando essa foi fechada tinha 70 alunos e cinco professoras, duas delas, já se aposentaram e as três estão acompanhando os alunos remanejados, no Ginásio Prof. José Bizerra de Brito

    ResponderExcluir
  13. O Toinho é mesmo um ser humano maravilhoso. Ele não vive a se debruçar na janela reclamando e sem argumentos, mas baseia-se na realidade pé-no-chão. Nos fatos do dia-a-dia.

    Então, ao invés de termos uma simples notícia, um fato, o fechamento de uma escola que aconteceu há alguns ANOS, nós trouxemos um assunto importante para uma DISCUSSÃO.

    Se bem que LEI não se discute, se cumpre, e são leis federais, que eu também não tenho opinião formada sobre quem criou essas leis de manutenção das escolas, o fato é que poderíamos, Eu, Toinho, Heládio, Pedrinho irmos fazer uma reunião no Gabinete do prefeito Samuel Araripe sobre o assunto. Garanto que ele vai nos receber bem lá, e levar o Secretário de Educação Valentim Dantas.

    Se vocês toparem, eu marco a reunião e gravo toda a reunião. Quem sabe assim, não se consegue algo mais que o transporte escolar, e pomos as cartas na mesa ?

    NOTA - Sobre o Dr. Heládio, não restam dúvidas de que é uma das pessoas mais talentosas em sua área e uma das mais importantes para o Crato. O Heládio está para o Crato assim como o Toinho está para Ponta da Serra. Eles só precisam se conhecer pessoalmente. São grandes personalidades.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  14. Amigo Dihelson, no caso da Escola Antonio Xenofonte, do sítio Catingueira, é preciso consultar a população, principalmente, os pais dos alunos se realmente eles aprovam ou não esse sistema que já vem funcionando há mais de ano.
    Não sou a pessoa indicada para discutir esse tema perante as autoridades educacionais, mas como cidadão, posso participar dessa discussão.
    Caso aconteça esse debate, é importante a presença da direção do Ginásio, no caso de Ponta da Serra.
    Um forte abraço e obrigado pelas suas palavras

    ResponderExcluir
  15. Sim, ainda sobre o Dr. Heládio, só depois é que vim ligar o nome à pessoa, o conheço de vista, há anos, e o que para mim era impressão, tive na sua resposta a confirmação: um homem muito educado, se isso não fosse, sua resposta teria sido outra.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.