10 novembro 2010

Pique-nique - Isso ainda existe? (Aquarelando a alegria) - Por: Claude Bloc


Um lugar idílico. A espera pelo por-do-sol. O momento certo.
Entre as frestas das árvores o dourado se refletindo na poeira do tempo.
Era um convite irrestível.
No bolo de Edilma, as cores embelezando a arte, a criatividade, a alegria...
Tudo bem planejado (por Edilma) e sem falhas.
A pose de Ricardo Rocha antes da gula.
O espaço, a graça, a festa da simplicidade
Urbanos no mato: Dihelson e Ninha
... e o artista da imagem clicando o momento.

Para Dihelson from Claude Bloc

6 comentários:

  1. Um piquenique em pleno Século XXI com um ar magnífico de Século XIX. Foi a impressão que ficou na minha mente sobre essa tarde maravilhosa de confraternização entre amigos. A falta de dormir por quase 24 horas serviu para dar a impressão a mim de que tudo foi um sonho.

    Ficaram gravadas em minha memória cada trecho da nossa tarde.

    "Corre menino, que lá vem um carro fazendo poeira!" cada um pega sua câmera e começa a caçar as "borboletas". Não é diferente dos piqueniques maravilhosos que existia no século XIX, e na minha observação, ali se celebrou algo que vai além da compreensão. Algo místico. Ao lado daquele casarão branco, energias fluiram e num dado momento eu nos vi voltar no tempo, e sermos crianças novamente, comendo como crianças, brincando como crianças, falando como crianças, correndo, como há muito tempo eu não corria, nem sentia o sopro da vida dentro de mim. Acho que todos devem ter experimentado isso. O casarão parecia emitir algum tipo de energia, e a data era algum tipo de celebração mágica.

    O gosto do bolo da Edilma está até agora aqui na memória para fácil acesso, bem como a luz por entre as folhagens, a busca da melhor visão...

    Por mais que eu me esforce em tentar descrever o que foi que aconteceu ali em palavras, não vou conseguir. Sei que era um ambiente de PAZ como eu não via há muito tempo. uma PAZ verdadeira, transparente, em que as almas estavam desnudas e em ressonância.

    Obrigado a Deus por me consentir estar vivo e estar lá e testemunhar. Obrigado a Claude e a Edilma por tanto carinho, por todos os detalhes, até na cor da toalha de chão, xadrez, obrigado ao Ricardo Rocha, um excelente fotógrafo que anseio por ver os trabalhos publicados nos nossos Blogs de Fotografia, obrigado a todos os amigos que lá estiveram, que eu não conhecia, a todo o pessoal das casas, que não memorizei os nomes, almas simples e belas! ! Quão belas, quão dignas, quão nobres! Obrigado à senhora que posou para mim segurando os gatos e cães. Obrigado à senhora que tomou água enquanto eu fotografava. Obrigado ao Sr que me ajudou e muito nas fotos do barco, foi Deus quem o enviou ali naquele momento, tenho certeza. Enfim, obrigado a todas as pessoas pela linda tarde e pelo piquenique.

    E que esses eventos de PAZ, de HARMONIA possam se repetir, como naquela noite da Pizza também, que foi o primeiro encontro.

    Muito obrigado, Claude, por me fazer lembrar que ainda estou vivo!

    Bjus!

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Dear Claude,

    Thank you so much for such dedication, care and this wonderful gift you presented me. In fact, I´m very anxious to get back there and see many more things. I hope you read a comment I posted here, regarding a party that will take place on Daniel´s birthday, in which we programmed to sit down by the fire, tell some stories, and feel the moonlight reflected on the lake. I wish you could be here by the date.

    My best regards,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  3. Claude,

    Os nossos tempos de Bandeirantes voltaram a tona com o piquenique cheio de cores e alegria.
    Rita nos protegendo como crianças crescidas. Ricardo sorrindo sem dentes. Dihelson sentado ao lado da toalha de xadrez enquanto Ninha o bservava feliz. E alguem mais descançando na arvore escolhida.
    As fotos dizem tudo.......
    Momento para guardar na memoria para sempre.

    ResponderExcluir
  4. Dihelson,

    Encontrei o blog do Crato diferente.Com cara de moleque. Descontraido das noticias serias sobre politica. A turma lambendo os dedos na deliciosa cobertura de chocolate ainda fresca. Sentamos na relva nativa e descansamos na sombra das arvores para esperar o dourado do sol. Ele chegou de mansinho e nos corremos ao seu encontro cada um com uma camara nas mãos. Registramos o momento e ficamos em paz e felicidade.Foi realmente um sonho lindo com o antigo casarão a nos observar feito crianças que invadiram o seu jardim.
    Nossas borboletas estão no blog do Crato, no Olhares do Cariri, no Zoom Cariri e outros colorindo com alegria os espaços das postagens.
    Tenha a certeza de que cada um de nos precisava daquele momento.
    Agradeço a voce e Ninha pela adoravel companhia.
    Vamos repetir a façanha ?
    Farei tudo outra vez com maior prazer.
    Até Biduzinhos !

    ResponderExcluir
  5. Pois é, Nena! Edilma,

    Biduzinha, acho que você não conhecia esse lado descontraído daqui do Blog. Nem só de notícias se vive, e as pessoas gostam desses momentos. Agora, você vai se divertir á beça se tiver oportunidade de estar aqui no Crato no Dia 04, que a Claude já marcou, é aniversário do DANIEL, pra gente ir lá de novo fazer outro. Sem você nao tem graça! Você PRECISA estar aqui também. o Wilson vai e a festa vai ser completa.

    Já marcamos que iremos fazer uma fogueira, contar histórias, assar um boi, e ver o dia raiar, cada um que pegue a sua câmera para registrar o nascer do dia 05 de Dezembro.

    Quero ver o reflexo da Lua naquele açude. Deve ser o máximo!

    Abração, e conto contigo!

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  6. Eu só tenho pena do Boi. Pensando bem, vou propor ao Daniel que a gente já leve a carne do Churrasco já pronta daqui do Crato. Eu não acho justo que se mate algum animal ( principalmente a gente vendo ) para depois comer. Pelo menos comprando no Açougue não conheceremos de quem foi a dita cuja...

    Abraços.

    DM

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.