25 novembro 2010

Os Eternos Lamentadores de Plantão dos Problemas do Crato - Por: Dihelson Mendonça


Seja Parte da Solução, Não do Problema!


Já há algum tempo, venho acompanhando as eternas lamúrias do Sr. Pedrinho Esmeraldo, um clássico apontador de problemas e não de soluções da nossa cidade, e neste caso específico, em relação ao fechamento da Escolinha Maria Amélia, localizada no Sítio São José.

Para os nossos leitores, afirmo que um dos grandes problemas do Crato é que alguns gostam de criticar as coisas sem prévio conhecimento de causa. Eternos lamentadores de plantão, que usam o dedo indicador para apontar o que não foi feito, ou o que deveria ter sido feito, mas não movem uma só mão para contribuir para uma solução factível dos problemas do Crato. São os apelidados "Edil" ( de dentro ou de Fora ), sendo que há por aí um tal "Edil" de fora ( de Fortaleza ), que é tão desinformado, escrevendo disparates sobre o Crato, que não compensa sequer que aqui gastemos nossas palavras em rebater as insanidades que aquele cidadão escreve pelos Blogs. Mas deixemos este de lado, e vou me ater apenas ao caso trazido à baila nesses dias pelo Sr. Pedrinho Esmeraldo, por quem nutro grande estima pessoal, mas encontra-se muitas vezes equivocado em suas colocações.

Com relação especificamente à Escola Maria Amélia, há um fator importante a se considerar sobre o fechamento da mesma no distrito, que se chama contingenciamento. Andei me informando com o Prefeito Samuel Araripe há um certo tempo sobre este caso, e ele fez as contas na ponta do lápis e mostrou que o local, assim como outros locais do município custam muitas vezes mais caro manter uma escola aberta por um mero orgulho do distrito, do que investir em TRANSPORTE ESCOLAR de qualidade para levá-los a uma região do município mais densamente povoada, com melhor aparelhamento de professores e outros recursos importantes ao pleno desenvolvimento do aluno. Portanto, ficaria muito mais barato para o município e com mais qualidade no ensino, trazer os alunos para a cidade ou para um local mais próximo, o que inclusive promove a integração deles em ter contato com a vida diversa da cidade, com outros alunos de diferentes bairros e formações, ao invés de mantê-los confinados o tempo inteiro no seu próprio vilarejo, sem relação alguma com o mundo exterior.

Meu caro Pedrinho Esmeraldo, eu posso compreender o seu amor ao Crato, mas o Crato tem problemas muito mais urgentes para serem solucionados do que esse, e você, por um provável desconhecimento de por onde a banda passa, jamais abordou em suas crônicas. Além do mais, comporta-se como um mero apontador de problemas, sem jamais tocar na SOLUÇÃO do PROBLEMA.

Pedrinho, sejamos parte da Solução, não do Problema! - Indique como é que o município vai resolver coisas importantes. Indique aonde vamos conseguir, por exemplo, 300 milhões de Reais para fazermos o resto do saneamento do Crato, a solução definitiva para o Canal do Rio Grangeiro e outras coisas. Esse negócio de se lamentar eternamente das muriçocas do canal, dos buracos na camada de asfalto, ( isso todos nós sabemos que existe) de todas as dificuldades sem apontar as soluções, já está por demais ultrapassado. As sociedades inteligentes aprenderam que o dever do cidadão é colaborar com SOLUÇÕES para sua cidade, seu estado e seu país.

É assim, com objetividade, com propostas factíveis e não com lamúrias e falácias, que se deve resolver os problemas que afligem as populações.

Problemas ? Nós listamos inúmeros. Inclusive, causados pela própria população, por exemplo, em não possuir uma educação compatível com a civilização, quando queima o lixo e gera gases altamente tóxicos; Quando a câmara de vereadores deixa de propor projetos importantes ao município, além de muitos outros. Mas queremos soldados enfileirados nas soluções deles, e não apenas como aqueles velhos que ficam pelas calçadas da Praça Siqueira Campos ( que não é o seu caso ), reclamando do que a cidade deveria ser assim ou assada, que deveria ter isso ou aquilo, e não têve. Levantem-se e AJAM. O mundo é dos que fazem! Estamos trabalhando no sentido de resolver os problemas, não de causar mais problemas. Que possamos amar o Crato SIM, e que demonstremos esse amor simplesmente FAZENDO ALGUMA COISA ÚTIL. Pelo menos algo muito mais útil do que simplesmente abrir a boca para reclamar e depois cruzar os braços !

Dihelson Mendonça

11 comentários:

  1. O Artigo foi editado e corrigido. Sugiro uma segunda leitura.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Complementando:

    Apontar os Problemas é Importante.
    Apontar as soluções dos problemas, é muito mais importante!

    DM

    ResponderExcluir
  3. Dihelson, meu caro amigo, concordo com você, porém temos que fazer alguma coisa, sair do nada. O crato precisa de criatividade. Alguém que mexa o caldo para dar algum sabor. Sempre estamos na mesmice. Certa vez lhe falei que uma açao que carreia muito recurso, gira a economia, seria o Crato tentar montar um polo de moda. Já tivemos várias cidades no Nordesste que deslancharam com

    pequenos (micro)empresario de
    confecções.Como o Crato nao tem
    vocaçao para outra coisa senao o
    Turismo. Seria uma empreitada de
    iniciativa da Prefeitura. Disscuta
    essa idéia com algum secretario da
    Prefeitura. Veja, apenas uma fábrica, de cunho regional, gera centenas de empregos. Tavez eu esteja falando besteira, mas das pequenas coisas saem as grandes idéias.
    Um abraço meu amigo
    Jair Rolim

    ResponderExcluir
  4. Excelente comentário, Jair Rolim. O mundo vive de IDÉIAS boas.

    Eu mesmo acho que o Crato precisa investir em TURISMO ECOLÓGICO. Estamos meio que parados nesse setor. Quando é que iremos fazer os corredores de turismo por cima da Chapada do Araripe que atrairão milhares de turistas, que com certeza, trarão divisas ao município ?

    Apresentar idéias boas é muito mais importante do que se lamentar.

    O Pessimista, senta e lamenta. O Otimista, levanta e AGE.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  5. Caro Dihelson

    Conversei com o meu irmão Pedro e ele me garantiu que não fará mais postagens no Blog do Crato.

    Atenciosamente

    Carlos Eduardo Esmeraldo

    ResponderExcluir
  6. Caro Dihelson, como meu irmão já informou, não postarei mais textos neste blog. Não há espaço para o contráditorio, fundamental na democracia. Tambem concordo que soluções são o mais importante. Mas quem pode pensar em soluções, se não houver quem aponte os problemas? Se os políticos dessa cidade não têm nem idéias das soluções para os problemas, quem só eu para tê-las. No seu comentário do meu último texto, vi a maneira preconceituosa com a qual se referiu Sitio São José, chamando-o de "vilarejo", como se as pessoas em qualquer localidade da cidade não tivessem os mesmo direitos. Adianto-lhe que o São José está cadastrado para a Prefeitura do Crato como bairro, e portanto deveriamos ter todos os confortos da cidade: água encanada, coleta de lixo, correios, calçamentos etc. Quanto à Escola Maria Amélia Esmeraldo, minha queixa não é de ordem familiar, e nem se trata simplesmente de queixar-se do fechamento da escola, o que já fiz várias vezes à epoca do ocorrido, há três anos atrás, mas sim da demolição de Patrimônio Público, que mesmo não servindo como escola, poderia funcionar como outro serviço para comunidade: posto saúde, odontológico, biblioteca pública, posto de correios. Que lógica há em se desfazer do público em benefício do privado, pois só que saiu prejudicado com este absurdo foi o povo mais humilde do São José.
    sinto muito se lhe causei problemas, mas vou buscar meu espaço em outros lugares.
    Um abraço do amigo Pedro Esmeraldo.

    ResponderExcluir
  7. Prezado carlos Eduardo Esmeraldo,

    Isso apenas demonstra que ele não está preparado para um debate das idéias sobre os problemas do Crato.

    No momento em que é cobrado a trabalhar pelo nosso município como cidadão, oferecendo soluções, ao invés de apenas lamúrias, ele foge da raia e sai pela tangente como uma cirança mimada.

    Não é Assim!

    Um cidadão de bem que deseja o melhor para sua cidade, deve contribuir com o debate apresentando soluções, discutindo os problemas. Não é só chegar, descarregar os problemas ne sair correndo. E quando é confrontado pelo comportamento, se comporta como uma criança e diz que não vai mais escrever.

    Que é isso ? Estamos lidando com gente feito de manteiga ?

    Cadê o homem ? Cadê a defêsa das idéias, dos ideais ? Cadê a contra-argumentação ?

    Será que toda essa estrutura do Pedrinho Esmeraldo é incapaz de sobreviver a uma simples e fugaz CRÍTICA ? Imagine se este homem que não sabe aceitar opiniões contrárias fosse um dia o prefeito do Crato como seria...

    É impressionante ver pessoas incapazes de receberem críticas e apenas os elogios. Pedrinho, precisa aprender a argumentar. Quem expõe uma idéia ao mundo, pode se preparar para o confronto de idéias, porque o mundo moderno não admite imposição de idéias. É do debate entre as pessoas que nascem a solução dos problemas e os meios para resolvê-los.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  8. Dihelson

    Ele atendeu a uma sugestão minha para evitar fatos lamentáveis entre familiares. Não é nada do que você escreveu. Pedrinho é uma pessoa competente e ama o Crato com muita profundidade.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  9. Ah, sim!

    Pensei que ele estivesse se referindo a essa mísera e comum crítica que eu fiz aqui em relação aos textos sobre o Crato. Então, Pedrinho, manda brasa nos textos.

    Agora, em relação às coisas familiares, infelizmente o pessoal teve o desprazer de ver aí aquele bate-boca que poderia ter sido evitado, mas de qualquer forma, acho que entre mortos e feridos, todos se salvaram. A coisa toda já estancou, e acho que ninguém vai mais tocar no assunto. Coisas de família devem se resolver dentro da família, mas esta é apenas uma opinião.

    Carlos, aproveito o ensejo para te desejar uma feliz recuperação aí na cirurgia de peito aberto. Sei que pra você foi algo totalmente inesperado, ser de certa forma, invadido por uma cirurgia, e a gente chega a perder o ânimo, mas a confiança em que tudo está bem, e vai continuar bem, virá com os meses.

    Tenho amigos que há mais de 12 anos fizeram 3 pontes de safena e estão todos bem. Disso aí é uma coisa que eu acho que você pode durar mais 30 anos, pode ter certeza!

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  10. Pedrinho, aceite o conselho deste seu amigo: você precisa apenas debater mais. Quando você diz por exemplo que "não há espaço para o contraditório", você se coloca numa posição estranha, porque por exemplo, quem expôs a questão foi você e eu fui quem fiz o contraditório.

    Então, se eu fazendo o contraditório você não gostou, como é que ficamos ?

    Acho que você deveria participar mais destas discussões, fazer como começou aí no seu último comentário, explicitar os motivos pelos quais você acha que a Escola Maria Amélia não poderia ser fechada. Detalhar. Colocar que ela poderia ser utilizada de outra forma. Mas nunca fugir ou se eximir do debate.

    Você é um Cratense ilustre, homem que o povo respeita, que eu respeito, porque sei do seu amor pelo Crato, que eu também compartilho. Mas a minha crítica foi em cima apenas do eterno tom de lamúria que está lhe caracterizando. Tem gente na cidade aí que diz que você só sabe se lamuriar... Eu lhe conheço e sei do seu empenho em por as coisas no lugar, portanto, muitas vezes, um puxão de orelhas vindo de um amigo sincero, é melhor do que você ficar sabendo que tem gente na cidade que fala mal de você. E eu não gostaria de ouvir isso. Sempre lhe defendi.

    Portanto, minha crítica, leve sempre na condição de um irmão que observa as coisas. Se você passasse a expor melhor os problemas, apontando soluções como fez aí o Jair Rolim, dando idéias, acho que muitas delas poderiam ser incorporadas ao plano do município, porque como eu disse antes, as idéias boas devem ficar.

    Não me leve a mal, por favor. Sua presença é fundamental porque você é um Cratense que ama esta cidade. A nós não causa nenhum constrangimento. Pelo contrário, talvez a questão seja apenas de dosar a força da denúncia com a força da solução.

    Acho que você está entendendo. Participe do debate. Não saia da discussão, senão todos perderemos.

    E uma coisa importante a todos os internautas: É preciso engrossar o couro. Quando expomos uma idéia, sempre há uma possibilidade de sermos confrontados, mas não nos melindremos com isso, devemos ler os posicionamentos adversários, analisar até que ponto tem razão, e continuar OU NÃO a defender nossas bandeiras.

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  11. Parabéns Dihelson para o seu discurso,
    qualquer sejam os motivos do problema, concordo que quem realmente ami essa cidade, procure as soluções através o dialogo. Somos todos adultos e cada um com seu pensamento e forma de agir, mas talvez o mesmo objetivo nos una, para com paciência e persistência conseguir tudo.
    Quem é capaz de aceitar críticas constrói a sua força.
    Abraço,
    Gabí





    Abraço,
    Gabí

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.