19 novembro 2010

FIQUE POR DENTRO ! -Por Maria Otilia

19 de Novembro comemoramos o Dia da Bandeira do Brasil. Mas sabemos que essa data não está muito marcada nos calendários escolares. A maioria dos nossos alunos desconhecem um dos maiores símbolos da nossa pátria. Por isso fique por dentro de algumas informações sobre a criação da Bandeira nacional do Brasil.

Nossa bandeira foi criada em 19 de novembro de 1889, quatro dias depois da proclamação da República. Ela foi projetada por Raimundo Teixeira Mendes e Miguel Lemos. O desenho foi feito por Décio Vilares e a inspiração veio da bandeira do Império, desenhada pelo pintor francês Jean-Baptiste Debret, com o círculo azul com a frase positivista "Ordem e Progresso" no lugar da coroa imperial.

Cada uma das quatro cores da Bandeira Nacional tem um significado: o verde simboliza nossas matas, o amarelo é o ouro (representando as riquezas nacionais) e o branco é a paz. O círculo azul representa o céu do Rio de Janeiro com a constelação do Cruzeiro do Sul, às 8h30 de 15 de novembro de 1889, data da Proclamação da República.

A única alteração na Bandeira Nacional desde então foi em 1992, quando a Lei No 8.421, de 11 de Maio de 1992, fez com que todos todos os novos estados brasileiros, bem como o Distrito Federal, sejam representados pelas estrelas, bem como estados extintos sejam suprimidos de sua representação.

Postado por Maria Otilia

2 comentários:

  1. --- 1 ---
    Prezada Maria Otília:

    Todos nós, durante nossos estudos, ouvimos a explicação para as cores da nossa bandeira; verde das matas, amarelo do ouro, azul do céu e para outros do mar...
    Nada mais falso!

    A verdade, segundo o historiador Marco Antonio Cruz Filho, está abaixo, tirada de um artigo muito divulgado:

    “A Bandeira Nacional, assim como o Hino, são os símbolos maiores da Pátria, e por isso devem ser respeitados e conhecidos. Tanto a nossa Bandeira quanto o nosso Hino Nacional foram criados no Império do Brasil, depois da Independência. Nosso Hino nos primeiros tempos não tinha letra, e a nossa Bandeira era um pouco diferente, e continha o Brasão Imperial.

    “O verdadeiro significado das cores de nossa Bandeira Nacional não é conhecido pela maioria das pessoas. É muito comum falar-se em “verde das matas, o amarelo do ouro”, mas não é bem assim, ou pelo menos, não é só isso. A História mostra o motivo:
    As cores da nossa bandeira foram escolhidas pelo Imperador Dom Pedro I: O Verde era (e continua sendo) a cor da Casa de Bragança (de onde veio Pedro I) e o amarelo-ouro era a cor da Casa dos Habsburgos (de onde veio a Imperatriz Leopoldina).

    ”Em setembro de 1823, o futuro Marquês de Resende, Antonio Teles da Silva Caminha e Meneses, então Embaixador na Áustria, explicando o motivo da escolha do verde e do amarelo ao Príncipe de Metternich, disse que o "amarelo - simbolizaria a Casa de Lorena (Habsburg)", cor usada pela Família Imperial Austríaca, e o "verde - representaria a cor da Casa de Bragança".

    “Outro documento que comprova isso é uma carta: “datada de 15 de setembro de 1822, ou seja, pouco mais de uma semana da Proclamação da Independência, é sabido que numa carta escrita por D. Leopoldina à D. Maria Tereza, da Côrte da Áustria, comenta textualmente, fazendo referência às cores da bandeira, dizendo do “verde dos Braganças e do amarelo-ouro dos Habsburgos”

    ResponderExcluir
  2. --- 2 ---
    Com o advento do golpe militar de 15 de novembro de 1889, que implantou a “República dos Estados Unidos do Brasil” ((este o primeiro nome oficial dos tempos republicanos), no chamado “Governo Provisório” – dirigido pelo Marechal Deodoro da Fonseca – a ordem era (tentar) apagar tudo que restasse do Brasil-Império.
    Daí porque inventaram esta nova versão para as cores da nossa bandeira (que continua sendo a mesma do Brasil-Império, apenas tiraram o escudo imperial e colocaram uma esfera azul com o lema positivista “Ordem e Progresso”), e a nova explicação passou a ser esta:

    “verde das matas, amarelo do ouro, azul do céu para uns ou do mar para outros”

    Versão tão falsa, como são falsas muitas das versões que nos tem sido ensinada nestes tempos de
    República...
    .

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.