01 novembro 2010

Filme "Nosso Lar" - Maior decepção da história... ( pra mim ) - Dihelson Mendonça


Design futurista, faltam só as naves espaciais...

Meus amigos, eu não sei vocês, mas após dias de espera, finalmente eu tive o desprazer de assistir ao filme "Nosso Lar". A minha impressão sobre ele, é que é um dos piores filmes já realizados. Uma perda de tempo e dinheiro fabulosos. O filme parte de um livro do médium Chico Xavier, que relata como seria a vida após a morte, a nossa morada celestial, o nosso lar.

Vou resumir da seguinte forma: Se o Céu for da forma retratada no filme, eu prefiro ficar aqui na terra pela eternidade. Pra começo de conversa, no filme, o céu, ou "o nosso lar" é retratado como um lugar extremamente entediante. Não acontece absolutamente nada. Pensa aí, você passar a eternidade vestindo com um camisão dos pés à cabeça, sem P. nenhuma pra fazer durante o dia inteiro, apenas sentados nos gramados verdes ao sol, com uma cara de beatos sorridentes ( Ou hebefrênicos ) enquanto espera o próximo bonde que vai traze-los de volta à terra para mais uma missão, e assim segue infinitamente ?

É puro delírio do Chico Xavier, um sonho, imaginar um céu tão terrível quando aquele. Um céu cheio de macas de gente ensanguentada...Eu só percebi mais a fraude da estória toda quando acontece uma cena grotesca: Um concerto de um aorquestra de cordas à beira de um lago, violinos belos, tocando uma peça clássica. De repente, um louco no meio do recital começa a gritar às margens do lago, aparentemente sem interromper os músicos. Eu pensei "Para mim que sou músico, isso não é um céu, é um inferno! Onde já se viu gritar no meio do concerto tirando a concentração ? Só quem não entende NADA de música poderia ter elaborado uma coisa dessas.

E as loucuras nao param por aí: No Céu tem hospitais, com gente que chega lá doente ( não me pergunte que remédios eles usam lá e aonde fabricam - Farmácia ??? ). E se esses pacientes não resistirem eles morrem de novo ?

Outro absurdo: Sabe-se que as crenças evoluem de acordo com o padrão da ciência e tecnologia. Pois bem, o cenário do filme lembra mais um daqueles planetas de outras raças dos filmes de Jornada nas Estrelas, só que o de Jornada é mais bem elaborado, e as sociedades funcionam melhor. O cenário do filme é futurista, falta só aquelas navezinhas decolando, como em O JUIZ de Stallone. Aliás, o filme é tão ruim, porque não há um herói. Nas cenas do pourgatório, a gente espera até chegar um Bruce Willis e salvar a humanidade, com uma escopeta, mas isso não acontece.

E os computadores ? Tem notebooks no Céu, vocês sabiam ? Tem sim! - Agora se é DELL ou ACER, HP, eu nao sei, porque nao deu pra ver direito. Só que o sistema deles não é nem Windows XP, só tem 2 arquivos, você chega no Cybercafé celestial aonde tem um monte de gente, e se senta à mesa, e alguém vem ligar seu monitor de LCD ( que chique ), pra você ver seu passado ( pode ser um Blue-Ray passando ).

Resumindo: O Filme é uma droga, uma caricatura de filme. Qualquer filme tem o direito de ser melhor do que "Nosso Lar". Aquilo ali é apenas um devaneio de Chico Xavier adaptado ao futurismo. Lembrando-me agora de uma cena em que dizem que lá nao se usa dinheiro pra conseguir as coisas, mas ao mesmo tempo, tem uma família que há 18 anos batalhava pela casa própria, cara, isso é pior do que consórcio e o BNH.

To fora, de tanta mentira!
OH FILME RUIM, MEU IRMÃO !!!
Vale a pena assistir, só pra constatar os inúmeros absurdos, e além do mais, como sempre acontece, não explica nada de nada. Falam com metáforas vazias, que é pra cada um dar a sua interpretação.

Por: Dihelson Mendonça

10 comentários:

  1. Pedro Raimundo C. dos Reis1 de novembro de 2010 16:54

    Dihelson, recomendo para que você se recupere de tanta coisa ruim, assista o tropa de elite 2, assisti e recomendo !

    ResponderExcluir
  2. Dihelson,
    Não estou aqui para comentar sua crítica sobre o filme.
    Estou para lhe dizer da bela paisagem captada. Estou em Furta e Leza (Fortaleza) e só vim para me juntar à grande família em louvor do nascimento de minha primeira
    neta, Beatriz.
    Ao abrir o blog todos ficaram maravilhados com a bela foto.Claro que também fiquei.
    Mas também fiquei igualmente intrigado. Que diabos fizeram você trocar a noite pelo dia? Ou não!

    ResponderExcluir
  3. Dihelson,
    Continuando, e que você não diga pra ninguém, detesto esta Fortal. Principalmente pelo seu desprezo, ou seu virar as costas para o sertão.
    Os caras daqui viajam pro interior pra buscar a essência do Ceará, e depois ficam arrostando conhecimento.
    Olha só, a Rádio Assembléia, que deveria apresentar uma programação musical de todos os cearás, nada! Tem um programa só pra Sinatra. Nada contra.
    E a Rádio Universitária ? No programa do Pessoal do Ceará, toda a tarde, nenhuma música de Abidoral e do pessoal do Cariri.Nada. No muito chega a um tal de Pingo de Fortaleza. Nada contra.
    Com a palavra o nosso Síndico, o Luis Carlos Salatiel. Dá-lhe, Salatiel!

    ResponderExcluir
  4. Ahahahaha

    Zé Nilton, certa vez Vicelmo me encabulou lá no noticiário. Eu o conhecia ainda pouco e ele foi me entrevistar ao vivo. Daí ele disse:

    "Meu Fi... eu soube que você troca noite pelo dia ?"

    Eu disse: "É sim"

    Ele disse: "E quanto você recebe em volta ?" rs rs rs

    Zé Nilton, que bons ventos o levaram a Fortaleza ? E quantos outros o trarão de volta à nossa terrinha ? Sabe que até um nascer do Sol desses é mais bonito se a gente estiver longe da terra ? Eu já morei longe e sei disso tb.

    Amigo, agradeço de coração pelas suas palavras. Agradeço também aí a umas outras pessoas que ao longo do dia me escreveram sobre a beleza da foto, e não tive tempo ainda para agradecer.

    Eu costumo dizer que existem dois tipos de fotos: As fotos em que o artista faz e as outras em que a Natureza faz.

    As que o artista faz são aquelas em que nem há um motivo tão fácil, mas o artista, com grande mestria, vê possibilidades e "inventa" uma forma de vê que faz com que ali se transforme numa obra-de-arte. Essa é a foto artística e imutável.

    02 - E Existem os espetáculos que a natureza produz. Muita gente elogia aí as fotos de um Senhor milionário que aluga um helicóptero e sobrevoa os Andes e Machu-Pichu às 05 da manhã com uma super câmera e faz belas imagens do sol nascendo nos Andes. É obra de quem ? Do Artista ? Ou é obra da Natureza ? Qualquer fotógrafo razoável, dadas as mesmas condições "milionárias" não fariam o mesmo ? Entretanto, o primeiro vai para a Natioinal Geographic, e os outros são os mortais.

    Então, quero aproveitar a "deixa" só pra ressaltar que em fotografia existe muito essa coisa das oportunidades. Se uma bela cena surge diante do fotógrafo proporcionada pela natureza, qualquer pessoa pode em tese, fazer um bom registro, o único mérito seria estar no lugar certo na hora certa.

    Eu quero dizer que a Natureza, ou "Deus" é o verdadeiro criador dessa imagem, e que eu, um reles fotógrafo apenas a eternizei. Claro, que com as devidas técnicas da profissão, como a regra do terço, e os controles corretos de abertura, tempo de exposição e ISO.

    O que me motivou a ir à Chapada nessa madrugada, foi um "chamado", de que lá eu haveria de ver algo de belo e que valeria a pena estar lá. Eu tenho muito intuições: lhar para um tel. celular e saber que ele vai tocar daqui a pouco, sentir quando algo vai dar certo, etc...Mas estava no meu horário.

    Ainda hoje, às 11:00, em pleno sol, fiz a cobertura da chegada de um general lá no Tiro de Guerra também. Eu dormi apenas à tarde.

    Um abração, Zé Nilton!
    Precisamos conversar mais, rapaz.

    DM

    ResponderExcluir
  5. Ah Zé Nilton !

    O programa "Pessoal do Ceará" e tudo que é "Do CEARÁ" na Rádio universitária e nas Rádios de Fortaleza, só exite a capital.

    Muita gente pensa que é bairrismo nosso, que estamos sendo ingratos, mas é a pura verdade: Infelizmente, nos programas de Rádio Culturais de Fortaleza, eles só tocam as músicas dos artistas de lá. Pensa se vão passar músicas do Zé Nilton, do Cleivan, Do Pachelly e do Abidoral ? de jeito nenhum!

    É um absurdo. E esses caras ainda tem o rei na barriga. Peguei muita briga com gente de Fortaleza por causa dessa discriminação, cara! Muita confusão... porque eu defendo nossa terra. O Cariri é um celeiro de Artistas. Não precisamos da cultura medíocre de Fortaleza não. Eles é que precisam do Cariri.

    O Cariri tem Arte e Cultura para ser um Estado independente, tem mais arte aqui no Cariri do que em todo o resto do Ceará.

    Como diz mário Amorim:

    Tenho Dito!

    Abraço,

    DM

    ResponderExcluir
  6. Pedro,

    Eu não quis ser indelicado para com as pessoas que gostaram do filme "Nosso lar", ali está apenas expressado o ponto de vista de uma pessoa. Tem mais de 82 pessoas que escrevem aqui para o Blog, e cada uma delas poderia ter escrito a sua própria impressão e eu respeitaria da mesma forma.

    Agora, é como eu te falei: Se o Céu for mesmo esse negócio de passar a eternidade rezando, vestido num camisão dos pés à cabeça sem nada pra fazer, só olhando o gramado e sorrindo como um beato, eu não vou gostar, cara!

    Eu gosto de emoções. Eu gosto do meu planeta, das descobertas, da saga do homem em tentar coisas que nunca realizou, da luta contra o medo do desconhecido.

    A vida as emoções positivas seria um tédio. Eu vi tropa de Elite 1 - Adorei!!! - Como filme, nao como realidade, aquilo é um Inferno.

    Parece que esse ano de 2010, o cinema brasileiro foi aos extremos, fez o "Nosso Lar", que é um filme que parece rodado num Asilo de Loucos, e outro "tropa de Elite 2", rodado no Vietnã, pra chocar mesmo, a diferença dos dois...

    Abraços,

    Obrigado por seu comentário.

    DM

    ResponderExcluir
  7. Olha só todos. O Dihelson é assim. A gente lhe remete uma tratativa e ele nos devolve um tratado. É Dihelson, o que fazer ?

    ResponderExcluir
  8. dihelson,

    Em tempo, esses hospitais a que se refere são onde se cura a alma, o tratamento( remédio) seria o arrependimento e reconhecimento do erro pedindo assim o perdão, o filme pode ter te dado essa sensação de tédio, e sinceramente nem quero assistir esses filmes pois sempre tem a licença poética do cineasta que torna verdades em mentiras ou exageros.
    Pena que um assunto tão lindo seja tratado assim .

    ResponderExcluir
  9. Dá para acessar o blog do crato de lá?

    ResponderExcluir
  10. O Anônimo até fez aí uma pergunta pertinente e humoristica, por isso deixei passar o comentário:

    "Dá para acessar o blog do crato de lá?"

    eheheheheh

    Olha, ao ver a lan House no Filme, eu fiquei tentado a saber como é que a internet do Céu funciona, se é Banda larga, e qual é o provedor, sei que lá tem uma sala cheia de notebooks e tem muita gente acessando...

    Vamos mandar um alô para os nossos amigos internautas que navegam lá pelo Céu ?

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.