09 novembro 2010

Em um dia, Defensoria Pública da União (DPU) recebeu mais de 3,500 e-mails com reclamações sobre o Enem


NE - Esse é o meu Brasil Brasileiro, terra de marmeladas, de falcatruas e de Corrupção. Em apenas uma semana já temos aqui a marmelada do ENEM, e a notícia da tentativa de volta da CPMF...


Na segunda-feira (8) à tarde, a Defensoria Pública da União (DPU) criou um endereço de e-mail para receber as críticas e reclamações de estudantes que se sentiram lesados por erros de impressão gráfica no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O endereço foi anunciado pelo Defensor Público Federal Ricardo Emílio Salviano, titular do Ofício de Direitos Humanos e Tutela Coletiva da DPU/DF. Até as 18h de terça-feira (9), o enem2010@dpu.gov.br havia recebido 3,574 mensagens com queixas diversas, principalmente relacionadas à inversão da numeração das questões no cartão-resposta e às perguntas repetidas na prova amarela.

Segundo a assessoria de imprensa da instituição, o próximo passo é sistematizar os e-mails em categorias de reclamação, e esperar o resultado do recurso a ser feito pela Advocacia Geral da União, que pede reavaliação da suspensão do Enem. A juíza Karla de Almeida Miranda Maia, da Justiça Federal do Ceará, suspendeu o exame na segunda-feira, mas pode recorrer da decisão com o recurso da AGU.

Os e-mails servem como provas para uma possível ação civil pública, que seria apresentada caso o Enem voltasse a valer. A prova do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é utilizada para avaliar o Ensino Médio brasileiro e garantir descontos de mensalidade, bolsas e apoio ao vestibular em várias instituições de Ensino Superior do Brasil, e foi feita por 3,3 milhões de pessoas.

A DPU recomenda que as mensagens eletrônicas indiquem nome, localidade em que foi feito o exame, orientações recebidas pelos fiscais de prova e falhas constatadas, cópia da identidade e do comprovante de inscrição anexadas ao email. Também pode-se enviar reclamações via correios, para o Ofício de Direitos Humanos e Tutela Coletiva da DPU/DF, no endereço SCRN 704/705, Bloco "C", n° 40/45/48 Asa Norte, CEP: 70.730-630, Brasília/DF.

AE - Agência Estado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.