01 novembro 2010

Breve reflexão sobre o 2º turno das eleições presidenciais – por Armando Lopes Rafael


Os números não mentem

Dilma Rousseff teve 56% dos votos neste 2º turno! Certo? Errado!

O Brasil tem 135.804.433 eleitores.
Neste domingo compareceram para votar 106.604.687 (78,5% do total de eleitores inscritos)
– Dos 78,5% que compareceram, 55.752.092 eleitores votaram em Dilma (41% do eleitorado total)
Ou seja, 59% dos eleitores brasileiros não votaram em Dilma Rousseff, como demonstraremos abaixo:

– 43.710.422 eleitores votaram em José Serra (32% do total de eleitores)
– 29.194.356 eleitores se abstiveram de votar (22% do total de eleitores)
– 4.689.310 eleitores anularam o voto e 2.452.591 eleitores votaram em branco ( nulos e brancos representaram 5,25% do total dos eleitores)
Em síntese dos 135.804.433 eleitores inscritos, 80.052.341 eleitores não votaram em Dilma Rousseff.
PS – Se eu estiver errado, por favor corrijam-me...

Como bem escreveu José Maria Pemán, um brilhante intelectual espanhol, no livro "Cartas a um céptico sobre as formas de Governo":

"Em princípio, não há processo de designação mais contrário à essência da magistratura suprema do que o eleitoral: deve ser uma magistratura para todos – e é eleita por um partido; deve ser um poder imparcial e sereníssimo – e nasce das paixões da luta; deve ser um símbolo unanimemente respeitado – e expõem-no durante o período que precede a sua ascensão, que é o do combate eleitoral, a todos os embates da crítica, da discussão, da caricatura e do libelo" (Edições Gama, Lisboa, 1941, p.71).

Outra curiosidade:
Dilma Roussef será a 34ª ou 40º Presidente da República? Afinal, quantos Presidentes da República o Brasil já teve? Os jornais já perderam a conta e cada um cita um número diferente, segundo o critério adotado para a contagem.
Se quiserem colocar todos os que ocuparam o governo por qualquer tempo, e com qualquer título, seriam mais de 50. Novamente os jornais erraram. É evidente que os 15 anos da ditadura de Getúlio Vargas têm que ser contados. Ele não foi eleito uma só vez nesse período, mas foi incontestavelmente o “presidente da república”.

Também não podemos arbitrariamente retirar os que dominaram o Brasil de 1964 a 1985, só porque se apossaram do País arbitrariamente. Da mesma forma não há como não incluir os que ficaram no Poder de passagem, interinamente ou como Junta Militar, em 1969 quando o Brasil teve 3 presidentes, cada um representando o Exército, a Marinha e a Aeronáutica. Considerando tudo isso, o número de presidentes do Brasil passaria de 50...

Texto e postagem de Armando Lopes Rafael

8 comentários:

  1. Parabéns, Armando!

    Seus comentários sempre na ponta do lápis, com prova dos 9, pois os números não mentem, derrubam qualquer tentativa de mascaramento da verdade.

    Um grande abraço,
    E olha só: O Sol nasceu em Crato, pra fazer raiva a muitos torcedores do quanto pior, melhor!

    DM

    ResponderExcluir
  2. Caro Dihelson:
    Pois é!
    Hoje o sol surgiu como surge todos os dias, ao nascer da aurora...
    Um verdadeiro espetáculo preparado por Deus para todos nós, sem discriminar ninguém, sem dividir as pessoas por ideologias... em consonância com aquela passagem bíblica:
    “Não desejeis mal aos que vos perseguem; Só agindo assim vos tornareis filhos do vosso Pai Celeste, que faz nascer o seu sol sobre maus e bons e traz as chuvas para os justos e injustos”. (Mateus 5.44-45).

    Quantas pessoas deveriam refletir sobre isso...
    Cordial abraço,
    Armando

    ResponderExcluir
  3. Armando,

    O problema é que muita gente não tem Deus no coração. E sinceramente, quem não tem Deus dentro de si, tem o quê ?? Tem muita melancia no mercado, todas PODRES...

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  4. Olá Armando Rafael,

    Pertinente e bem embasada, como sempre, a sua exposição. Tomei a liberdade de reproduzir os seus cálculos a alguns amigos.
    Sugiro a você e ao Dihelson, como também aos atentos leitores do Blog, que leiam o texto da CARTA CAPITAL. Se possível e se ao blog convém, publiquem-no pois tem fundamentos.
    http://www.cartacapital.com.br/politica/nao-e-o-que-parece.
    Abraços
    Hildeberto Aquino
    Russas (CE)

    NÃO É O QUE PARECE
    Ricardo Young1 de novembro de 2010 às 11:47h

    ResponderExcluir
  5. Olá Armando Rafael,

    Pertinente e bem embasada, como sempre, a sua exposição. Tomei a liberdade de reproduzir os seus cálculos a alguns amigos.
    Sugiro a você e ao Dihelson, como também aos atentos leitores do Blog, que leiam o texto da CARTA CAPITAL. Se possível e se ao blog convier, publiquem-no pois tem fundamentos.
    http://www.cartacapital.com.br/politica/nao-e-o-que-parece.
    Abraços
    Hildeberto Aquino
    Russas (CE)

    NÃO É O QUE PARECE
    Ricardo Young1 de novembro de 2010 às 11:47h

    ResponderExcluir
  6. Segundo os cálculos do conceituado Historiador e matemático,Dilma não é Presitente Quem Será ??.

    ResponderExcluir
  7. Zilberto:
    Ironias à parte, eu não disse que dona Dilma não era presidente.

    Apenas provei - usando informaçõs do TSE - que dos mais 135 milhões de eleitores que o Brasil possui, mais de 80 milhões desses eleitores NÃO votaram nela.

    E até pedi que se eu estivesse errado podiam me corrigir.
    Dá para você provar que as informações estão erradas?

    ResponderExcluir
  8. "mais de 80 milhões desses eleitores NÃO votaram nela."

    taí uma cama de gato que ninguém consegue provar o contrario, kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.