18 novembro 2010

Aparelho de radiofrequência pode tratar hipertensão arterial


Um aparelho capaz de destruir os nervos que recobrem as artérias renais pode ser alternativa para tratar a pressão alta --especialmente daqueles pacientes resistentes à medicação convencional. Os rins controlam a pressão sanguínea, e os pequenos nervos que recobrem suas artérias podem interferir no aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos. O dispositivo, desenvolvido por uma empresa americana, é um catéter conectado a uma máquina que gera ondas de radiofrequência. Implantado pela virilha, o catéter percorre a artéria que leva diretamente aos rins. Em seguida, são emitidas pequenas ondas de radiofrequência que cortam a atuação daqueles nervos. Embora ainda esteja em fase de testes, o procedimento pode ser útil, em especial naqueles casos em que a medicação não consegue reduzir os níveis de pressão sanguínea, dizem especialistas.

RESULTADOS

Uma equipe do Instituto Baker IDI para tratamento do coração e diabetes, em Melbourne, Austrália, testou o aparelho em cem pacientes, que foram divididos em dois grupos. Os integrantes do primeiro grupo foram tratados com a nova técnica e com a medicação tradicional. No segundo grupo, os pacientes só tomaram os remédios. Após seis meses, os pesquisadores constataram que 84% dos pacientes tratados com o dispositivo conseguiram reduzir a pressão arterial numa média de 32 pontos, enquanto que, no grupo de controle, só 35% deles alcançaram esse resultado. A técnica já foi aprovada para ser usada na Europa e, segundo a empresa fabricante, está sendo negociada a sua aprovação pela FDA, agência que regula esse tipo de procedimento nos EUA.

DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS ( folha.com )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.