24 outubro 2010

Número de vítimas da cólera no Haiti supera 200

PORT-AU-PRINCE, 23 de outubro - (Reuters) - O número de mortos pela epidemia de cólera no Haiti superou os 200 neste sábado, enquanto o governo e organizações de assistência redobravam os esforços para impedir que a doença chegue na capital, devastada pelo terremoto que atingiu o país. Com mais de 2.300 casos da doença e com a previsão dos especialistas de que esses números crescerão ainda mais, as equipes médicas haitianas e internacionais estão trabalhando desesperadamente para isolar a conter a epidemia nas regiões Artibonite e do Planalto Central.

Elas ficam ao norte da capital, Port-au- Prince, com suas favelas esquálidas e cerca de 1,3 milhão de sobreviventes do terremoto de 12 de janeiro, a maioria em acampamentos de cabanas de lona, lotadas. É a pior emergência médica a atingir a pobre nação caribenha desde o terremoto, que matou em torno de 300.000 pessoas. É também a primeira epidemia de cólera no Haiti em um século.

Autoridades da área de saúde do Haiti, disseram numa entrevista coletiva no sábado que 194 pessoas já morreram de cólera na região de Artibonite, o principal foco da epidemia, e outras 14 pessoas morreram no vizinho Planalto Central. A ONU e autoridades do Haiti disseram que, por enquanto, não há casos confirmados da doença na capital. Mas eles aumentaram as medidas preventivas e a vigilância nos acampamentos que abrigam as pessoas desabrigadas pelo terremoto, ao mesmo tempo em que deslocaram médicos, remédios e água para as áreas afetadas.

"É um desafio enorme e a perspectiva de que possa chegar a Port-au-Prince é horrível," disse à Reuters Imogen Wall, porta-voz da ONU para assuntos humanitários. "É claro que evitar que a doença se espalhe até a cidade é a nossa principal preocupação, no momento." Mas o líder de uma instituição de caridade privada norte-americana disse que já há pessoas com cólera na cidade de Port-au-Prince, infectadas depois que elas viajaram para o sul, saindo das áreas afetadas pela doença, em busca de tratamento na capital.

As eleições presidenciais e legislativas estão marcadas para o dia 28 de novembro, mas ainda não se sabe se a epidemia poderá por em risco a organização da votação.

Por Joseph Guyler Delva

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.