29 setembro 2010

Deslizamento no México soterra dezenas de casas


MÉXICO (AFP) - Um deslizamento soterrou nesta terça-feira dezenas de casas no povoado indígena de Santa María, no sudeste do México, deixando sete mortos e mais de 100 desaparecidos até o momento, segundo as autoridades. "São 7 mortos e 100 desaparecidos, é o relatório fornecido pelas autoridades" do povoado, disse à rádio Formato 21 o governador Ulises Ruiz, indicando que tentou chegar de helicóptero à área atingida, mas que as condições climáticas impediram a aterrissagem.

No Twitter, o presidente mexicano, Felipe Calderón, estimou que os danos causados pelo deslizamento no povoado de Santa María Tlahuitoltepec são "sérios, mas talvez não da magnitude estimada inicialmente". Segundo Calderón, que não pôde chegar até o estado de Oaxaca, onde está o povoado afetado pelo deslizamento, "o comandante (militar) da região, que viajou a pé com 30 soldados (até o local), reporta sérios danos, mas talvez não da magnitude estimada inicialmente". Ulises Ruiz havia informado centenas de casas soterradas, com uma cifra de mortos superior a 300, podendo chegar a mil.

A primeira equipe de socorro, liderada por militares, chegou à região pouco antes das 16h00 local (18h00 de Brasília), mais de dez horas depois do deslizamento, causado pelas fortes chuvas que caíram nas últimas semanas depois da passagem do furacão Karl e da tempestade tropical Matthew. Vários helicópteros que tentavam chegar ao povoado tiveram de retornar ao aeroporto de Oaxaca, capital do estado, por conta do mau tempo na região, afirmou Ruiz em declarações a jornalistas. Santa María está cerca de 130 km a nordeste da cidade de Oaxaca, capital do estado de mesmo nome, mas um deslizamento na estrada impede a passagem de qualquer veículo, constatou um jornalista da AFP.

Soldados do Exército e policiais tentavam liberar o caminho na manhã desta terça-feira para permitir o acesso das equipes de resgate, que também não conseguiram se deslocar por via aérea para a região devido à chuva e à neblina. As autoridades dessa localidade, que é administrada de acordo com os costumes indígenas, procuravam de manhã centenas de pessoas que vivem na área atingida pelo deslizamento.

"Tememos que as pessoas desaparecidas estejam sepultadas dentro de suas casas porque já procuramos por elas em lugares próximos", disse à AFP Donato Vargas, secretário local do Bem-Estar. A comunicação com o povoado de Santa María é complicada pela falta de instalações telefônicas fixas ou móveis, e a única comunicação é possibilitada por um telefone por satélite. A maior parte das casas do povoado é feita de adobe, madeira e telha. Vargas relatou que de manhã o caos tomou conta da comunidade. Moradores de Santa María e cidades vizinhas tentavam cavar com suas próprias mãos para conseguir chegar às casas soterradas.

Várias pessoas, que vivem em casas que não foram atingidas pelo deslizamento, procuravam desesperados por seus parentes, acrescentou Vargas. O México foi atingido por chuvas que deixaram desde meados de maio mais de 80 mortos, mais de 810.000 desabrigados e perdas de cerca de 4 bilhões de dólares no México, segundo a Defesa Civil.

Fonte: Yahoo Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.