29 agosto 2010

Parque Estadual do Sítio Fundão é prioridade para Semace Cariri


Consolidar a recuperação do Parque Estadual do Sítio Fundão. Esta é uma das prioridades da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) no Cariri, que por meio da gerência do parque, reuniu ontem (25), no local, membros da Secretaria do Meio Ambiente do Crato (Semac); Geopark Araripe; Universidade Regional do Cariri (Urca); Instituto Brasileiro de Defesa dos Animais e Meio Ambiente (Ibdvama); Companhia de Policiamento de Meio Ambiente (CPMA); Instituto Federal de Educação do Ceará (Ifet); e Grupo de Educação Ambiental do Araripe. O encontro teve como objetivo discutir as problemáticas que estão em torno do parque, reconhecendo os potenciais e as fragilidades, além de possíveis medidas para solucioná-las.

Durante a reunião, os representantes pontuaram aspectos como a recuperação da Casa Sede, Casa do Engenho, segurança, a área que está em processo de tombamento através da Secretaria de Cultura (Secult), trabalho com a comunidade local, atividades de educação e interpretação ambiental. Na oportunidade, os visitantes realizaram um diagnóstico da unidade de conservação (UC). O evento também foi acompanhado pela imprensa local.

Segundo o gerente do parque, Mardineuson Sena, esta é a quarta reunião com parcerias que estão se consolidando em torno do local. Ele explica que o encontro surgiu da necessidade de conhecer e diagnosticar a área in loco a partir de reuniões com entidades governamentais e não governamentais, representantes da sociedade civil que se estabelecessem e que vem sendo formadas em torno das estratégias de uso e preservação da UC.

Para próximo mês, a gerência do parque, juntamente com entidades envolvidas, realizará um seminário de planejamento participativo para a gestão do lugar. O objetivo é formatar e consolidar um conselho gestor para a reserva ecológica. De acordo com a lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (Snuc), nº 9.985 de 18 de julho de 2000, todas as unidades de conservação necessitam de um conselho gestor e da aplicação de um plano de manejo.

Criado em 2008 pelo Governo do Estado do Ceará, o Parque Estadual do Sítio Fundão é uma UC, de proteção integral. O parque possui uma extensão de 93,5 hectares, com flora diversificada, vegetação nativa, além de espécies de cerrado e resquício de mata atlântica. Atualmente ele encontra-se fechado, com acesso permitido mediante autorização da gerência para a realização de pesquisas científicas, estudos de campo e educação ambiental com acompanhamento dos responsáveis pelo local.

Serviço
Para agendar visita ao Parque Estadual do Sítio Fundão: (88) 3102-1288, falar com a gerência na Semace Cariri.

Ana Luzia Brito - Enviada ao Crato
Assessoria de Comunicação da Semace

3 comentários:

  1. Engraçado receber essa notícia sobre o Sítio Fundão exatamente no dia em que cai verdadeira bomba através do Jornal Diário do Nordeste mostrando o DESCASO que existe lá.

    Se a SEMACE tem prioridade para com o Sítio Fundão, porque até agora não fez NADA pelo local ? Porque desde que o governo de estado encampou o sítio fundão, a coisa lá vai de mal a pior, como nos traz sempre as reportagens, fotografias e videos que não nos deixa mentir.

    Porque essa publicidade logo agora ?

    Se fosse Prioridade MESMO, a SEMACE já teria feito algo a respeito há muito tempo.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Estive no Sítio Fundão ontem, acompanhado do Ed Alencar, e não vi nenhum resquício de segurança. O descaso e a depredação imperam. O acesso não tem qualquer controle, pois o policiamento ambiental é ausente. O único "benefício" que o governo fez foi uma cerca de arame fechando um dos lados e desta somente restam pontas de estaca. O Fundão está entregue aos vândalos. Todo aquele patrimônio está abandonado. Os proprietários somos nós e o "gerente geral" é eleito a cada quatro anos. Por que será que esse "funcionário" não cuida dos bens pertencentes a todos os cidadãos? A resposta está nos altos índices de aceitação popular forjados por ações midiáticas profissionais. A cartinha da SEMACE é mais uma engabelação para ganhar tempo. Depois das eleições, em sendo favoráveis os resultados, a tendência é que a morosidade continue. Por que mais encontros para avaliar o que já está avaliado? Ações!!! Precisa-se de ações!!! A tal licitação foi feita e a empresa vencedora nada fez. A responsabilidade é do Estado. O maior criminoso é o principal gestor do Estado.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.