13 agosto 2010

Ontem foi um dia Negro na História do CRATO - Perdemos o SESI - Por: Dihelson Mendonça


"A decisão veio "DE CIMA", como uma bomba, e em caráter Irrevogável"

Img_4973


O Plano, na verdade, já havia sido todo forjado pelas cúpulas superiores para desativarem o SESI do Crato até o final deste ano. Faltava apenas os capatazes trazerem a notícia. Como sempre acontece, alegaram estudos, alegaram inviabilidades, e trouxeram nas suas pastas de cabeças de planilha, números e gráficos forjados ou não, sobre a necessidade da desativação de um complexo que há mais de 40 anos tem sido um símbolo e um modêlo para a cidade do Crato. Um local aonde foram realizados eventos importantes, e aonde milhares de pessoas ainda o utilizam.

De maletas em punho, e portando um sorriso Lombrosiano no rosto, forasteiros filhos da poderosa indústria brasileira adentraram o salão nobre da prefeitura do Crato na manhã do último dia 12, não para ouvirem o que os Cratenses tinham a dizer sobre o que consideram o seu patrimônio, mas simplesmente para comunicarem que estarão desativando o SESI, e o levando para Juazeiro do Norte. Sem dúvida, é um momento de dor e de tristeza, para todos nós cratenses, estarmos nas mãos de quem não possui nenhuma sensibilidade, nenhum compromisso para com o povo do Crato, nenhuma estima e conhecimento sobre as nossas tradições e a nossa história.

O dia 12 de Agosto de 2010 consagrou-se como um daqueles dias negros, de um profundo desrespeito para com as famílias Cratenses que utilizam o complexo do SESI. O ilustre prefeito municipal e uma equipe formada por secretários e cratenses de boa índole ainda lutaram tentando evitar que se chegasse a esse desfecho. Não funcionou. O prefeito mostrou papéis que comprovam que o Crato possui hoje os melhores índices de desenvolvimento, dados esses que foram até concordados pelos forasteiros, porém ignorados completamente. A cada novo argumento apresentado, os integrantes da FIEC diziam apenas que: "Estamos aqui somente para comunicar. Não há NADA que vocês possam fazer agora".

E infelizmente, prezados Cratenses, essa é que é a verdade: Não há nada a fazer agora, senão lamentar e lamentar, afinal de contas, as chamadas "forças ocultas" que de alguns anos para cá têm trabalhado ostensivamente pelo sucateamento do Crato, arrancando do nosso solo as nossas maiores lojas, o SENAI, um Campus da Universidade Federal, O BICBANCO, a Receita Federal, a sede Regional do DETRAN e agora o SESI, operaram mais uma vez sob a nossa plácida contemplação. Amanhã poderá vir a ser a sede da DIOCESE, o SESC, O Banco do Brasil, o Banco do Nordeste, a Caixa Econômica, ou mesmo a URCA. Tramam tudo nas sombras, nos altos escalões dos governos e das organizações. Podemos hoje até indagar se não existe um real complô contra o Crato, sugando aquilo que temos de melhor, com a conivência pacífica e irresponsável de políticos oportunistas e indolentes, que nada fazem para defender o que é do Crato, a não ser umas poucas vozes que ainda se levantam para reclamar, mas a força de um poder municipal jamais poderá se contrapor ao poderio Estadual, Federal, e sobretudo ao poderio econômico e Político.

Que fique registrado através de fotos, de depoimentos, e das câmeras da história quem nesse instante defendeu a nossa bandeira, e quem foram os reais traidores em todas as esferas, que tramaram contra o Crato, seja por atos ou por omissão. Que fique eternizado nas páginas da história que lutamos com todas as nossas forças contra as chamadas "decisões que vêm de cima", de tentar esmagar os desejos, os anseios e os sonhos de toda uma população, que trabalha sempre por dias melhores e que indubitavelmente, merecia mais carinho, admiração, e sobretudo, o RESPEITO por parte dos altos escalões.

Termino com um texto de Maiakovsky, que bem retrata a situação atual do povo do Crato:

"Na primeira noite, eles aproximam-se e colhem uma Flor do nosso jardim e não dizemos nada. Na segunda noite, Já não se escondem; pisam as flores, matam o nosso cão, e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles entra sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua e, conhecendo o nosso medo, arranca-nos a voz da garganta. E porque não dissemos nada, Já não podemos dizer mais nada..."


Por: Dihelson Mendonça
UM CRATENSE QUE AMA ESTA TERRA

24 comentários:

  1. O SESI do Crato foi "extinto oficialmente" agora pela manhã, em pleno salão nobre da prefeitura. Por curiosidade fui dar uma pequena olhada pelo Google e, surpresa das surpresas,a(i)responsabilidade social da indústria através do "Sistema S" vem surpreendendo. O número de unidades e serviços médicos do SESI que foram desativados Brasil afora não é pequeno. Nada que justifique a daqui, não interpretem o contrário. Mas em Pernambuco são doze unidades pelo interior, sem falar as da capital que totalizam 18. E aqui no Ceará? Bom, aqui, hahahahah, são nove unidades...quer dizer...oito. A do Crato já era. Isso é o que eu chamo de (i)responsabilidade social

    ResponderExcluir
  2. triste, muito triste a extinção do Sesi do CratoUm prédio moderno onde tantos eventos importantes ali acontceram. É uma pena e o Crato ficará mais triste ainda se estes inescrupulosos tirarem nossa exposição e levaram pro brejo. A exposição do Crato é do Crato.

    ResponderExcluir
  3. A desativação do SESI Crato vem sendo preparada desde o ano passado quando por decisões que vieram "LA DE CIMA" Resolveram acabar com o ensino fundamental daquela instituição, cerca de 800 alunos tiveram que ser matriculados em outras unidades de ensino, na epoca não houve nenhuma manifestação de pais, alunos, politicos ou da sociedade, erramos ja neste momento, talvez se houvesemos brigados pela manutenção do ensino, com manisfestaçãoes atraves de passeatas , carro de som ,cartazes, covocando a impressa para mostrar-mos a nossa indignação, podiamos ter pedido mesmos assim, mais ficaria o recado que para se tirar algo do Crato não seria tão facil, pensariam duas vezes antes de desativar por completo como estão fazendo agora, então isto não foi uma decisão recente de ultima hora, o plano ed fechar a unidade do Crato foi tramada muito antes, e não duvido nada de ja terem o comprador para aquela área, resta como consolo que seja um grande empreedimento a ser instalado, embora para issto não precisariamos perder o que ja tinhamos.

    ResponderExcluir
  4. Valdênio, como trata-se de área estrategicamente privilegiada, essa hipótse que você levantou deve ter fundamento. Em frente a um dos maiores supermercados da região(ao São Luiz, se Dihelson me permite falar o nome da loja), de frente a movimentada avenida, terreno com largura e profundidade respeitáveis. Sim, de fato pode até haver um comprador e de peso daquela instalação.No mais, se a FIEC tiver a responsabilidade social de que tanto propala, deveria no ato e compulsoriamente DOAR tudo aquilo para URCA. Não seria consolo ou remédio, mas a saída mais racional dígna possível.

    ResponderExcluir
  5. Dhielson parabens pela reportagem, nela podemos comprovar o empenho do Dr. Samuel em lutar em prol de nossa cidade, infelizmente mesmo em plena campanha eleitoral outros politicos que se dizem do Crato ou que ira representar nossa cidade nada fazem,não ouvi ainda em canto nenhum de nossa cidade a manifestação destes politicos quanto ao fechamento do SESI seja dos que estão candidatos, os que não estão participando do processo eleitoral (mais dizem ser lider politico) ou daqueles nosso conhecidos politicos que não são candidatos mais apoiam politicos que trazem de fora, nada nenhum deles se manifestaram ou fizeram algo no sentido de barrar esta determinação.
    Agora la na frente, daqui a dois anos na proxima eleição, todos estes que hoje estão calados vão lembrar da desativação do SESI e o pior ainda terão coragem de jogar a culpa nas costas do Unico da classe politica que Brigou junto com a CDL o Cindlojas e outras instituições, este é o problema da politica cratense é ao contrario da de Juazeiro que quando é p o bem da cidade todos se unem.

    ResponderExcluir
  6. É...

    Pra continuar assim, basta que os 83.000 votos dos cratenses sejam sempre pulverizados, rateados, doados a candidatos de outras paragens.

    Que saudades do Cel. Filemon Fernandes Teles. Ele sozinho fazia a diferença, substituia deputados federais e estaduais e havia benefícios para todo o povo cratense. O seu conceito honrado marcou de forma indeléval a sua passagem pela política cratense.

    A continuar assim, brevemente perderemos os Correios, o postinho do INSS, o SESC e outros orgãos restantes.

    Vicente Almeida

    ResponderExcluir
  7. Dielson, estou muito surpresa com a notícia da que o SESI do Crato foi extinto oficialmente ontem. Lamentável, lamentável.... o pior é que esta notícia estava encoberta aos cratenses há um ano atraś. Também pudera... não temos um refrencial político, votamos em todos os "urubus" que aqui vem atrás de carniça. Onde estar a Associação Comercial do Crato? Onde estão os usuários do SESI, que não fazem manifestações? Onde está o Governo do Estado que que se reeleger? E as demais sociedades desta cidade? Devemos gritar, fazer alguma coisa, já. Dielson que bom lê o que você escreveu, mais não devemos ficar só no papel, vamos agir e reagir contra essas forças ocultas, que querem que a nossa cidade, seja um bairro de Juazeiro do Norte. Peço ao povo do Crato, não votem nestes infelizes! Minha indignação é tanta que não consigo expressar. Será que vamos perder as poucas coisas que nos restam? Não, não consigo entender. VAMOS LUTAR PARA QUE FIQUE O SESI E OUTROS ÓRGÃOS QUE SE FORAM.

    ResponderExcluir
  8. Dielson, estou muito surpresa com a notícia da que o SESI do Crato foi extinto oficialmente ontem. Lamentável, lamentável.... o pior é que esta notícia estava encoberta aos cratenses há um ano atraś. Também pudera... não temos um refrencial político, votamos em todos os "urubus" que aqui vem atrás de carniça. Onde estar a Associação Comercial do Crato? Onde estão os usuários do SESI, que não fazem manifestações? Onde está o Governo do Estado que que se reeleger? E as demais sociedades desta cidade? Devemos gritar, fazer alguma coisa, já. Dielson que bom lê o que você escreveu, mais não devemos ficar só no papel, vamos agir e reagir contra essas forças ocultas, que querem que a nossa cidade, seja um bairro de Juazeiro do Norte. Peço ao povo do Crato, não votem nestes infelizes! Minha indignação é tanta que não consigo expressar. Será que vamos perder as poucas coisas que nos restam? Não, não consigo entender. VAMOS LUTAR PARA QUE FIQUE O SESI E OUTROS ÓRGÃOS QUE SE FORAM.

    ResponderExcluir
  9. Esta é mais uma dolorosa notícia para para nosso Cratinho.E de quem é realmente a culpa, senão de todos nós cratenses, pela omissão política. Basta ver o número exagerado de políticos paraquedistas, espalhados em propaganda nas nossas ruas. Já é mais do que a hora de acordamos, e como prostesto VOTAR EM BRANCO!
    Heladio Teles Duarte

    ResponderExcluir
  10. Alguém aí falou pertinentemente no "SESC".É bom que as pessoas fiquem alertas. Eu não duvidaria que num futuro muito distante houvesse a mesma coisa. Gato escaldado tem pavor de água fria.

    ResponderExcluir
  11. É, infelizmente é verdade, tiraram o nosso SESI que muito ajudou na formação de jovens, no ensino fundamental e na prática de esporte. E agora, onde estavam aqueles que estão pedindo votos no Crato, que se dizem que é do Crato, os fichas sujas? Ora já estão planejando tirar nossa exposição, é sim, os inescrupolosos querem levar nossa exposição,levar prá dentro do brejo, lá no cafundó do judas, os judas do Crato. A EXPOSIÇÃO DO CRATO É DO CRATO.

    ResponderExcluir
  12. Como me disse agora há pouco por telefone, o repórter Wilson Rodrigues do Jornal do Cariri, talvez o caminho da abordagem seja a perda gradativa.

    Não é só a questão de perder o SESI. É a perda gradual de TUDO. Falta força política no Crato.

    Cadê as autoridades que elegemos para trabalhar pela cidade e defender os interesses dos Cratenses ?

    De que serviu votar nesses que estão aí ? Isso é igual a contratar um Guarda Noturno que dorme em Serviço.

    Cadê o Tasso Jereissati, Cadê o Ely Aguiar, Cadê o Sineval Roque ANTES...Eu digo ANTES que a coisa toda acontecesse. Porque agora, não adianta mais chorar o leite derramado, so que agora, muita gente deve estar procurando a imprensa para dar entrevista.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  13. Amigos do Crato

    Somente agora abri o meu Micro e me deparei com essa lamentável notícia. Já perdemos o SENAI, um Campus da Universidade Federal, O BIC, a Receita Federal, a sede Regional do DETRAN e agora o SESI. Amanhã poderá ser a sede da DIOCESE, o SESC, O Banco do Brasil, o Banco do Nordeste, a Caixa Econômica, a URCA, que foi fundada apropriando-se de toda a estrutura da antiga Faculdade de Filosofia do Crato, cuja doação foi feita pela Diocese, com uma cláusula de que a sede deveria ser onde atualmente está: No Crato.
    Onde anda o Sr. Ciro Gomes que obteve no Crato mais de onze mil votos? E os outros cinqüenta mil votos distribuídos regiamente a políticos de outras áreas que jamais pisaram no Crato? Onde estão nossos deputados federais e estaduais, se é que temos? A culpa, de quem é? Exclusivamente dos próprios cratenses que votaram em candidatos de outras cidades, sem nenhum compromisso com o Crato, e que agora se preparam para repetir o feito. A culpa também é daqueles que fazem suas compras em lojas de outras cidades, enfraquecendo nosso próprio comércio, daqueles que passeiam e gastam nos “Shopping Centers” de cidades vizinhas. Que à noite vão se divertir nas boates e festas de outras terras. Se não houver uma reação agora, urgente, nesta eleição, será possível que “ordens vindas do alto”, carreguem do Crato até a Serra do Araripe.
    Há alguns anos circulou de mão em mão pelas ruas do Crato uma quadrinha satírica que dizia que o Cratinho de açúcar, havia se transformado em cratinha...tinha SESI, tinha BICBANCO, tinha.... Triste!

    ResponderExcluir
  14. Jamais vou me conformar com a ideia absurda, idiota, de sermos o melhor bairro de Juazeiro. Pimbas, vão se as favas. Politicos e o diabo a quatro. Salvemos o nosso querido Cratinho, de uma forma ou de outra.
    Jair Rolim

    ResponderExcluir
  15. Como já era de se esperar, o Crato perde tudo para JUAZEIRO.É triste uma região metropolitana se concetrar em uma só cidade.Vôte!

    ResponderExcluir
  16. Ainda sou daquela especie forjada com fibra de homem, com garra e ispirado na filosofia do nosso querido Pedrinho Esmeraldo, eu simplesmente, enfiaria esta bandeira em qualquer outro lugar menos no Gabinsete da Prefeitura. Nao se esforla um bode só com palavras. Esta história de dizer que a decisao vem lá de cima é história para boi dormir. Faltou mesmo homem na nossa terrinha. Aguardemos o próximo capitulo, quem sabe a Espocrato.
    Pasmém
    Jair Rolim

    ResponderExcluir
  17. Meu querido Jair Rolim, você não participou da reunião, não viu nada, está julgando segundo a sua emoção, o que leva a erros grosseiros.

    Não somente EU, mas todo mundo que estava lá na reunião presenciou. inúmeros repórteres, secretários de governo e pessoas comuns. Eu tenho grande parte da reunião gravada em ÁUDIO e Vídeo.

    O Preseidente da FIEC diz muito claramente, que esta nem é uma decisão deles. Eles dizem até que se dependesse deles, o SESI ficaria aonde sempre estêve, e que foi um estudo POR INSTÂNCIAS SUPERIORES mesmo, de enxugar a máquina, o Complexo Senai/SESI fez um estudo que mostrou que pode-se economizar deixando apenas um SESI na região metropolitana, ou seja, Em Juazeiro.

    Agora, muita gente mesmo na hora, que estava presente, conversavam no pé do ouvido sobre o que deveria o presidente da Fiec fazer com essa bandeira mesmo. Isso eu posso dizer também PORQUE EU ESTAVA PRESENTE e ouvi.

    Quando eu escrevo algo, eu tenho provas. Não jogo palavras ao vento nem preciso inventar nada.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  18. A decadência política do Crato é um grave sintoma de uma doença terminal: a falta de políticos representativos e realmente comprometidos com a cidade. A comprovação dar-se nesta eleição: não temos um único candidato com viabilidade política par ser eleito. Os que ainda se arvoravam desta missão venderam sua alma ao diabo a troco de trinta moedas.

    Vou seguir o conselho de Heládio e votar em branco...

    ResponderExcluir
  19. porque a ausencia do atual governador. hoje foi o sesi, amanha poderah ser nossa expocrato, que esta de malas prontas, para ir para o brejo do brigadeiro.ai no meio dessas fotos, percebe-se o empresario juazeirense marcos tavares, foi tudo combinado com os politicos da cidade vizinha.

    ResponderExcluir
  20. Caros leitores, não vou lamentar sobre o leite derramado, pois os comentaristas anteriores já fizeram isso. Ao meu ver, além da falta de lideranças políticas, o Crato necessita urgentemente recuperar sua autoestima, trabalhar suas vocações históricas e planejar a médio e longo prazos. Agora, sabemos que um RM sempre há uma cidade pólo em torno da qual as demais se concentram. Vejam Fortaleza, Recife, Sao Paulo, Rio, etc... Talvez aqui aconteça isso, sendo o Juazeiro o carro-chefe da RMC.

    Um detalhe: Dihelson, esse negócio de "Dia Negro" é complicado, pois remete ao preconceito racial existente no nosso país. Se é ruim é negro? Pq? É só um alerta para termos cuidado com os termos que usamos. Abçs.

    ResponderExcluir
  21. Prezado Océlio,

    Desde que Mundo é Mundo, e que existe Língua Portuguêsa, o termo "Dia Negro", ou coisas do gênero são expressões próprias da nossa língua e de outras línguas também. Não é preciso recorrermos a nenhum dicionário para encontrarmos essas expressões linguísticas.

    E eu não lhe dar aqui uma aula de Linguística, porque isso é enfadonho e desnecessário e o considero um bom entendedor, mas apenas devo lhe lembrar que esse tipo de picuinha não condiz com a pessoa que você é.

    A Grande Depressão Americana começou na chamada "Sexta-Feira Negra". A "Peste Negra" que assolou a Europa também tinha esse nome, e não há livro de história capaz de mudar o passado. Quando dizemos que "A Coisa está PRETA", sempre caracterizou-se por um dia difícil. Não se diz isso por preconceito, mas são expressões idiomáticas.

    Então chega dessa bobagem de querer mascarar as coisas levantando bandeiras semânticas que não tem o menor sentido prático.

    Tô vendo que tem muito Fanático à solta nesse mundo ainda...

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  22. Ô Dihelson não é picuinha. Nem tou lhe criticando. Apenas, como amigo, leh chamei a atenção para esse dado que hoje é concreto: esses termos A COISA TA PRETA, DIA NEGRO, e outros são expressões que demonstram o racismo no nosso país. Uma coisa era dizer um termo desses no inicio do século XX, outra coisa é dizer hoje, quando o movimento negro ta organizando e há uma luta na sociedade brasileira pra banir o racismo.

    Pode ter certeza, quando dizemos A COISA TA PRETA, O DIA FOI NEGRO, apenas estamos dizendo que o que não presta é negro, preto. Se eu fosse negro, me sentiria ofendido. Mas repito, nao tou fazendo picuinha. Apenas tou procurando a lhe ajudar a entender isso. E mais, a língua, ou linguagens, ou linguistica é dinâmica... abç fraterno. Océlio

    ResponderExcluir
  23. Océlio,

    É porque eu sou de outro tempo.

    Sou de um tempo em que quando falávamos que a "coisa tava preta", ou "Um dia negro na História da Democracia", não queríamos de forma alguma agredir uma raça, era o vocabulário da língua.

    Sou de um tempo em que não havia advogados de plantão prontos para processar as pessoas por cada termo utilizado nas conversas informais.

    Sou de um tempo em que os próprios negros não tinham tanto preconceito racial quanto hoje.

    Sou de um tempo em que os negros não precisavam ter espaços especiais, cotas na universidade para se sentirem gente. Não como tigres dentro de uma jaula, que ao meu ver gera mais discriminação.

    Sou de um tempo em que todos éramos irmãos, independentes da raça, da cor da pele, e tratávamos indistintamente, sem mais nem menos carinho a todos.

    O mundo está se enchendo de ódio, de preconceitos tolos, que surge na cabeça de quem não tem o que fazer, ou melhor, de pensar. Arrumam encrenca por qualquer coisa, vivem a tentar ganhar dinheiro fácil às custas dos outros. Alguns fazem disso profissão com carteirinha e Órdem.

    O maior preconceito não é semântico. Ele está mesmo é dentro de todos aqueles que já têm a semente do MAL dentro de si.

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  24. É lamentável esta notícia, mas era uma coisa esperada. O SESI, Seviço Social da Industria geralmente está presente em localidades de grande concentração industrial, mas o que vemos acontecer continuamente no Crato é o Cerceamento da atividade industrial. O fechamento do SESI é a consequencia do esfacelamento deata área. Quantas industrias pequenas, médias e grandes temos hoje? poucas. Quantas fecharam? Inumeras. Qual a ultima vez que uma industria média ou grande abriu por aqui? A muito tempo, se não estiver errado, a ultima foi a Grendene. O juazeiro, que hoje está concentrando, além do comércio, uma forte atração industrial, principalmente nas pequenas e médias industrias vai concentrar os serviços do SESI para a região. Quanto ao ensino fundamental, que funcionava em convenio Estado/municipio/Privado já estava sendo fechado inclusive na unidade do Juazeiro.
    Cabe agora a nós, não chorarmos o que se foi, mas lutarmos para fazer novamente crescer o potencial industrial desta cidade magnifica que está sendo vilipendiada pelo poder público que mesmo tendo poucos que tentam erguer a voz, todos, sem excessão nenhuma, geralmente se calam.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.