01 agosto 2010

CRATO - Kombi é usada como mercearia itinerante - Reportagem: Antonio Vicelmo


Ao lado da Kombi, o comerciante Antônio Higino vende mercadorias de acordo com a quantidade que o cliente deseja comprar e ainda promove a cultura com empréstimo de cordéis - FOTO: ANTONIO VICELMO. Antônio Higino inovou ao montar, numa kombi, a itinerante mercearia "Aplauso"e para o empréstimo de cordéis

Crato - Uma Kombi velha, caindo aos pedaços e portas trancadas com um ferrolho, foi transformada numa bodega e numa cordelteca volantes. A iniciativa é do comerciante Antonio Higino, ex-proprietário da Mercearia "Aplausos", que tem como apelo publicitário a frase "onde o ´lascado´ tem vez". Ao mesmo tempo em que abastece o comércio da periferia do Crato com bombom, doce, bolacha, pipoca, refrigerante e outros produtos de baixo custo, Higino leva cultura popular aos pobres com o empréstimo gratuito de cordéis, a maioria de autores cratenses, integrantes da Academia dos Cordelistas do Crato.

Junto com a mercadoria, ele conduz quase mil cordéis numa caixa. O restante é pendurado em cordões amarrados na Kombi. Além da exposição dos cordéis, ele dispõe de todos os títulos disponíveis. O mais procurado deles, segundo afirma, é "O Linguajar Cearense" de autoria da poetisa Josenir Lacerda. O cordel lembra os termos usados pelos cearenses, conforme a autora define neste verso: "Quem muito agarra, abufela/Briga pequena é arenga/Enganação, esparrela/Toda prostituta é quenga/Rapapé é confusão/De repente é supetão/Insistência é lenga-lenga". Para locação de um dos cordéis, não tem burocracia. Basta escolher e se comprometer a devolver o exemplar. "É uma forma de divulgar a cultura popular", diz o comerciante, esclarecendo que está juntando o útil ao agradável. "Ao mesmo tempo em que vende mercadorias, valoriza a cultura popular".

Higino conhece todos os moradores pelo nome. Para o cordelista Chico Nascimento, o gesto de Higino sensibiliza e emociona os autores dos cordéis, principalmente porque ele é uma pessoa simples que utiliza o seu tempo e até as suas parcas economias para manter viva uma tradição que nem sempre é reconhecida pelo poder público. O sargento do Ronda do Quarteirão, Francisco Fábio Alves, conhecido por "Fabim", que reside na Rua da Grota, ao lado de Higino, diz que o trabalho do comerciante é uma contribuição para a construção da identidade cultural do Cariri, que vem sendo ameaçada pela modernidade que invade o sertão. O policial, que mantém um espaço na rua da Grota para exibição de grupos folclóricos, ressalta que Higino está prestando um serviço à comunidade.

Descrença

Quem não acredita nesse projeto é o pai de Higino, José Higino da Silva, conhecido por "Zezim", um aposentado proprietário de 18 casas pequenas no bairro. Silva diz que o filho está perdendo tempo e dinheiro. "O meu filho só pensa nos outros. Mesmo assim, como pai, estou do lado dele", afirma.

História

A história de Higino vem de longe. Começou em Salvador (BA), na década de 1980, onde ele trabalhava. Ele tentou comprar a metade de um frango para matar a fome. O proprietário da mercearia disse que só vendia o frango completo. Higino tomou uma decisão: "um dia eu vou montar uma venda para vender somente a quantidade que o freguês desejar. O objetivo, segundo afirma, era atender aqueles que, como ele, são considerados "lascados" - conforme a expressão cearense para designar pessoas com baixo poder aquisitivo, isto é, enfrentam dificuldades.

Lascado

Quando voltou ao Crato, primeira providência foi abrir uma bodega com o nome "Aplausos", seguido do subtítulo "Onde o Lascado tem Vez". Ali, ele vendia tudo no rateio: uma colher de margarina, meio pacote de sal, 100 gramas de café, a metade de uma caixa de fósforos, enfim, a quantidade exigida pelo consumidor. Terminou entregando o comércio à mulher que, segundo afirma, não deu continuidade à filosofia de trabalho. Daí, Higino transformou-se num vendedor ambulante, transportando as mercadorias numa carrocinha. Depois comprou um fusca e agora está com uma Kombi. O sistema de venda é o mesmo: atender aos pequenos comerciantes que não têm condições de comprar grandes quantidades de mercadorias. Manteve na porta da Kombi o mesmo slogan.

Molambo

Além da venda, ele compra ou troca, em mercadorias, material reciclável como, por exemplo, caixas vazias de ovos e garrafas de vidro e de plástico. "Fazemos qualquer negócio para não voltar ´batendo´", diz Higino, referindo-se a voltar com a Kombi totalmente vazia e ainda acrescenta que este tipo de trabalho é prazeroso porque "divulgo a cultura popular e ainda ganho dinheiro para o sustento da família. É muita coisa para quem nasceu no sítio em Acopiara chamado ´Molambo´", finaliza.

ANTÔNIO VICELMO
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato

3 comentários:

  1. Esse Antonio Higino é mesmo uma pessoa especial, um homem de bem, devotado à causa da cultura regional.

    Parabéns, Antonio Higino, que tive o prazer de conhecer por ocasião da Celebração do Encantamento, promovido por Luiz Carlos Salatiel para comemorar o primeiro ano do programa radiofônio Cariri Encantado.

    Por sinal, Antonio Higino foi um dos homenageados, sendo-lhe conferido o certificado que o reconheceu como um dos grandes incentivadores de nossas cultura e arte.

    ResponderExcluir
  2. José Iderval da Silva3 de agosto de 2010 09:38

    Nós que fazemos o Programa Festa, agradecemos todos os dias por ter o Antonio Higino como um de seus maiores colaboradores. Já os cordelistas, Poetas e artistas do Cariri, estão de parabéns, pois ele faz,este trabalho voluntáriamente e por prazer, o que é mais importante.

    ResponderExcluir
  3. Iderval,

    E Eu tenho uma boa notícia para você. Estou em negociação com a Rádio Educadora do Cariri para colocá-la na Internet em tempo integral. Hoje eu iria me encontrar com o Heron e o Geraldinho, mas não sei se será possível, porque trabalhei a noite inteira aqui arrumando as coisas.

    A Rádio Educadora já está no ar, num player que pode ser visto aí na página principal do Blog do Crato.

    Em menos de 24 horas, ela vai estar no ar no endereço:

    www.radioeducadoradocariri.com

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.