16 agosto 2010

Coluna Armando Rafael -- Notícias do Cariri

Federalização da URCA
A notícia – abaixo transcrita – causou grande impacto em Crato. Afinal, gato escaldado tem medo de água fria. Por isso mesmo, antes de ser implementada, ela deveria ser precedida de ampla discussão junto à população. Divulgada no Diário do Nordeste, edição da última terça-feira, dia 10, a notícia diz o seguinte:
“Cid Gomes (PSB), candidato à reeleição pela coligação "Um Ceará Melhor Para Todos", defendeu ontem, a federalização das universidades estaduais do Ceará (Uece, Urca e UVA). Cid declarou, inclusive, que já apresentou uma proposta neste sentido, em audiência com no Ministério da Educação, há dois meses, em Brasília, mas ressalta que ainda há um longo caminho para tal efetivação”. (...) “Segundo Cid, a primeira proposta é envolver o núcleo e o campus avançado da UFC, no Cariri, este englobando a Universidade Regional do Cariri (Urca), a Faculdades de Tecnologia (Fatec). "Na sequência, eu defendo que se faça a mesma coisa na Região Norte", colocou”.

Livro sobre a URCA
Acaba de ser impresso o livro URCA– do sonho ao credenciamento, (304 páginas), escrito pelo professor João Teófilo Pierre. Trata-se de um resgate histórico e documental sobre a luta, criação e consolidação da Universidade Regional do Cariri. Este livro será indispensável como fonte de consultas sobre os registros dos primeiros anos de existência da URCA, que se estendem até a administração da reitora Violeta Arraes. O lançamento da obra está previsto para o próximo mês, em solenidade conjunta da URCA e Instituto Cultural do Cariri.

C’est fini
Infelizmente está confirmado o encerramento – no próximo mês de fevereiro – das atividades do Café Crato, localizado na Praça Siqueira Campos. Ponto de convergência da cidade desde 1953, o Café Crato deixará de existir pelo fato de o novo proprietário do prédio (onde funciona o Café) ter pedido aos inquilinos a devolução do imóvel. Desaparecerá, assim, o último local de encontros descontraídos e informais de várias gerações de intelectuais, políticos, homens de negócio e até dos mais simples freqüentadores da Praça Siqueira Campos. É a memória da cidade que vai sendo modificada pelas inexoráveis mudanças dos tempos...

Barbalha
No próximo dia 17 será comemorado o 164º aniversário de emancipação política de Barbalha, reduto de origens feudais, que ao longo de sua evolução social e política soube preservar o seu casario antigo, igrejas e tradições da cultura popular. Na atual fase de crescimento econômico porque passa o Cariri, Barbalha participa principalmente no desenvolvimento do setor da saúde. Lá estão sediadas uma faculdade de medicina e três renomados hospitais, que proporcionam tratamentos oncológicos, cirurgia cardíaca, neurocirurgia e terapia de reposição renal. Além do mais, Barbalha está se tornando uma opção tranqüila para moradia de profissionais que trabalham em cidades vizinhas. Daí porque o setor da construção civil é tão pujante na Terra de Santo Antônio dos verdes canaviais... (Na foto acima, o monumento a Santo Antônio na entrada de Barbalha)

Exemplo a ser seguido
O povo de Juazeiro do Norte preserva a memória de sua cidade. E se preocupa até mesmo com as pequenas placas comemorativas. No terreno onde está sendo construído o Shopping Center Juazeiro Open Mall existia um pequeno marco de alvenaria com uma placa de bronze assinalando ter sido ali colocado, em 1961, o primeiro poste da energia de Paulo Afonso no Cariri. A construtora que ergue o shopping center derrubou a placa. Um grupo de intelectuais juazeirenses protestou. Alegou que ali era o Monumento do Marco Zero da Eletrificação do Cariri e conseguiu – junto à Coelce – que a placa será recolocada. No meio de um pequeno jardim a ser erguido na entrada do Juazeiro Open Mall.

Mãe da Penha
Este ano a festa de Nossa Senhora da Penha será aberta no próximo sábado, dia 21, com uma carreata conduzindo a imagem da Rainha e Padroeira dos cratenses pelas ruas da cidade. No domingo, 22, – Dia do Folclore – ocorrerá o tradicional desfile de blocos da cultura popular caririense, saindo do Centro Cultural do Araripe em direção à Praça da Sé. Na segunda-feira, dia 23, terá início o novenário. O Cura da Sé, padre Edmilson Neves Ferreira, anunciou que a renda da festa de 2010 será destinada à restauração das pinturas existentes no teto da catedral (na foto ao lado uma das telas, A Ressurreição de Cristo). São telas antiqüíssimas, verdadeiras obras de arte que estão a necessitar de conservação.

Centenário da diocese
Já para a festa do centenário de criação da diocese de Crato – a ocorrer em 2014 – padre Edmilson Neves vai mandar confeccionar (num atelier do sul do Brasil), um manto azul de veludo, ricamente adornado com fios dourados, destinado à imagem da Padroeira. O manto passará a ser usado nas datas festivas dedicadas à Virgem Maria. Aliás, já é tempo de se pensar na programação dos festejos do centenário da diocese de Crato. Quem sabe dentro dessa programação poderia ocorrer a restauração do pequeno monumento comemorativo ao Dogma da Assunção de Nossa Senhora. Essa obra existia na Praça da Sé, iniciativa do monsenhor Rubens Gondim Lóssio, que a construiu em 1954. Na última reforma daquela praça a imagem de bronze de Nossa Senhora da Assunção foi parar em cima do arco lá existente, enquanto a base do monumento foi impiedosamente demolida. Felizmente a placa comemorativa em alto relevo (com a efígie do Papa Pio XII) foi guardada pelo jornalista Huberto Cabral que a devolveu e foi colocada numa parede do mencionado arco. Como Crato é uma cidade pobre em monumentos públicos a restauração dessa obra seria uma ótima iniciativa para preservação da memória cratense.

Curtas
*** Foi inaugurado na última quarta-feira, dia 11, o Memorial Dr.Raimundo de Oliveira Borges que funciona na casa onde residiu o ilustre intelectual, à Rua Cel. Antônio Luiz, 1180 (em frente à reitoria da Urca) em Crato.
*** Será aberto na próxima terça-feira, dia 17, no auditório da URCA, o evento Cariri Cangaço 2010, que este ano tem por tema Beatos e Cangaceiros. No decorrer da próxima semana este evento prosseguirá com atividades nas cidades de Barbalha, Juazeiro do Norte, Porteiras, Missão Velha e Aurora, numa autêntica festa de integração da Região Metropolitana do Cariri, unindo, conhecimento, cultura, folclore e turismo, no maior encontro sobre a temática, já realizado no Brasil.
*** A Superintendência do Ceará do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional–Iphan promoverá nos dias 25 a 27 deste mês, um simpósio para discutir o Patrimônio Cultural Caririense. A abertura desse simpósio ocorrerá na noite do dia 25, no Teatro Municipal Salviano Arraes, em Crato.

16 comentários:

  1. Parabéns, Armando!

    Irei comentando e conversando à medida que eu for assimilando cada notícia, e quero aqui convidar os outros integrantes do Blog a participarem sempre do debate dos temas trazidos na Coluna Cariri do Armando Rafael durante toda a semana. Como alguns devem ter percebido, eu mantenho a coluna do Armando visível na principal até a terça ou quarta-feira, porque na sexta-feira, já vem uma nova.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  2. Armando, sua coluna a cada semana está melhor.

    Sobre a federalização da URCA, uma aspiração antiga, cuja mentora foi a ex-reitora Violeta Arraes, há muita polêmica na intenção de quem a propõe.

    A gestão André Herzog na URCA (2003-2007), da qual fiz parte, era contra. Motivo: não trocar seis por meia dúzia. Naquela época, tramitava o projeto do então senador Reginaldo Duarte de criação da Universidade Federal do Cariri, rejeitado pela base aliada legislativa do governo Lula que preferiu criar um campus da UFC no... Crato.

    Os políticos-raposas de Juazeiro, com a sua indefectível esperteza, roubaram o benefício para Juazeiro...

    Fazer o quê? O Crato não tem tantos político-raposas assim...

    Portanto, agora, o governo estadual quer se livrar de um verdadeiro "abacaxi" (a URCA nunca foi dócil a governo plantonista nenhum), transferindo-o para a alçada federal.

    É, mister, portanto, que os cratenses fiquem alerta diante desta "intenção" que, ao que parece, não será proveitosa em nada à cidade.

    Esse propósito não pode ir adiante, pois só interessa ao governo estadual, ansioso para se livrar dos encargos da educação superior.

    ResponderExcluir
  3. Carlos:

    1 - É o caso de se perguntar. Por que o Cariri só tem que ter uma universidade? por que não duas? (uma estadual e outra federal)?

    2 - O Campus da UFC-Cariri de Juazeiro do Norte já vai partir para a construção da terceira etapa.
    Enquanto isso a pequena construção prevista para Crato (Escola de Agronomia)localizada próximo ao futuro Centro de Convenção do Cariri dá a impressão de que só tem um pedreiro e um ajudante, ou não tem verbas, pois vem se arrastando há três anos enquanto em Juazeiro já foram construídas duas etapas...

    3 - O medo de muita gente é que a "federalização" da Urca poderá levar a sede da universidade para Juazeiro e o Crato ficaria apenas com um Campus. Qual o deputado cratense que vai acompanhar o processo, se não existe nenhum candidato cratense nestas eleições de 2010?
    Aliás, só se vê em Crato propaganda de candidatos oriundos de Juazeiro do Norte...

    ResponderExcluir
  4. Aliás, não tem só candidatos a deputado de Juazeiro. Os petistas cratenses alardeiam que o deputado José Nobre Guimarães vai ter grande votação na Cidade de Frei Carlos, numa dobradinha com o estadual Camilo Santana.
    Alguém duvida?

    ResponderExcluir
  5. Mas uma coisa é a intenção. Outra, bem diferente, é a ação. Como ficaria a folha de pagamento dos servidores e professores? O governo federal vai absorve-los? Há base legal nisso? É por isso que acho que esse assunto não prospera. Se alguém que compreenda mais o assunto quiser esclaracer, estou ávido.

    ResponderExcluir
  6. Parece que o governo do estado bancaria a folha dos servidores atuais, ficando para o governo federal as demais verbas (futuros servidores, custeio e investimento).

    ResponderExcluir
  7. Professor, e isto na prática já não ocorre com a implantação de campus avançado e unidades do IFCE? Ainda acredito que essa federalização não vai vingar. Mas, de qualquer forma não podemos duvidar em absoluto...

    ResponderExcluir
  8. Caros amigos

    A encampação da URCA pode vingar sim, por que não? Ao governo do Estado do Ceará nunca interessou a URCA. A URCA somente foi criada graças ao prestígio do deputado Raimundo Bezerra (que grande falta faz ao Crato...) e a cooperação da Diocese que doou o acervo da antiga Faculdade de Filosofia do Crato, com cláusula contratual pra a sede (diga-se Reitoria) ficasse na cidade do Crato. Se ocorrer a encampação tal cláusula não terá mais sentido e o Crato vai ficar apenas com a Serra do Araripe. Mas que ninguém se iluda, pois esta poderá também ser removida pela força política daqueles que desprezam o Crato, que são os próprios cratenses que votam em candidatos de outras regiões. Então não podemos reclamar mais nada. Querem Shoppin Center? Vão ao Juazeiro, que em breve terá duas unidades. Querem SESI? SENAI? Vão ao Juazeiro. Querem universidade? Vão estudar em Juazeiro que tem políticos que lutam por sua terra. É tristem ,as esta é a realidade nua e crua dos cratense.

    ResponderExcluir
  9. No caso do IFCE - Campos Crato, não houve nenhuma "migração" de funcionários de uma esfera a outra, pois o IFCE-Crato herdou a estrutura física e pessoal da Escola Agrotécnica Federal de Crato, que já era, como o nome bem diz, uma instituição federal.

    ResponderExcluir
  10. Antes uma URCA federalizada do que privada (como queria um "gestor" passado e os seus asseclas)

    ResponderExcluir
  11. Bom debare esse sobre a federalização da URCA. Eu, particularmente, sou contra, pois podemos ter sim duas universidades públicas atuando no Cariri. Além disso que instituição estadual pode dar melhor suporte ás políticas de estado aqui na região? Na administração do Prof. André a URCA tinha convênios com todas as secretarias de Estado. Não sei como está agora...

    Em relação ao comentário do Dedé, é bom ele ser seja claro, pois não conheço nenhuma administração que tenha pretendido privatizar a URCA. Se por acaso ele se refere à gestão do prof. André, é bom que se diga que naquele período(julho2003-junho/2007) foram criados 4 cursos públicos: Ciências Sociais, Física, Artes Cênicas e Artes Visuais. Além da revitalização da Lira Nordestina, do IPESC, do IEC, do aumento de vagas em 30%. E ainda teve a criação do Geopark, um equipamento de alta importância para o desenvolvimento do Cariri, que não está sendo devidamente valorizado e trabalhando atualmente.

    Agora, é incrivel como ainda há pessoas que não reconhecem o trabalho do prof. André e sua equipe, pelo simples fato dele ter sido nomeado sem ter ficado em primeiro lugar na CONSULTA Á COMUNIDADE ACADÊMICA. Mas o tempo e a história irão reconhecer esse trabalho, podem ter certeza.

    ResponderExcluir
  12. Océlio:

    Ninguém, absolutamente ninguém, leva a sério as estapafúrdias opiniões desse Dedé Cariri...

    ResponderExcluir
  13. Em função desta discussão da federalização porque não retomar a discussão da construção do parque de exposição em outro local e ceder a área atual para a URCA. Seria uma forma de fortalecer esta IES. É bom lembrar que o novo parque de exposição de Sobral que foi idealizado na mesma época da discussão da construção de um novo parque no Crato etsá sendo concluído.

    ResponderExcluir
  14. Meu amigo Wellington,

    Só existe 30 por cento da área da Expocrato ocupada. TRINTA POR CENTO. Acho que você não viu o projeto da administração atual, com estacionamentos, e até pista de cooper. Um verdadeiro central Park no centro do crato.

    Este projeto foi RECUSADO pelo Cid Gomes, já que deu o silêncio como resposta ao projeto magnífico entregue por Samuel Araripe no ano passado.

    E existe já ali perto ao terreno da expocrato, um terreno de expansão da URCA, que é imenso, e fazem 10 anos, e a URCA até hoje não construiu nem uma parede!

    Não há falta de terrenos. Existe ali espaços para ampliar em mais de 2 vezes a atual expocrato, e ainda duplicar o tamanho da URCA. E com a construção de grandes e largas avenidas sem problemas de transito.

    O Problema é a MÁ VONTADE MESMO!

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  15. Prezado Dihelson, Não sou contrário ao projeto do Prefeito Samuel. Propus voltar esta discussão justamente para mostrarmos que há alternativas para ampliação física da URCA e se ampliarmos os investimentos fica mais difícil ignorá-la em um possível processo de incorporação por outra instituição. É bom ficarmos de olho. Essencialmente porque nos dá tristeza andar nas ruas do Crato e ver quanto' "Pseudos" líderes políticos cratense, meramente por dinheiro, trabalhando para políticos de Juazeiro, inclusive os que nos tomaram a UFC, os que estão levando outros órgãos e que bloqueiam quaisquer projetos em benefício do Crato. Não tenha dúvida que se o governador está com a idéia de federalizar a URCA, estes políticos vão concentrar na cidade vizinha a reitoria.

    ResponderExcluir
  16. Prezado Wellington R. justo,

    Ainda que você fosse contrário à opinião do Samuel Araripe, você tem todo o sagrado direito de defender seu ponto de vista e expressá-lo, como sempre faz, dentro da educação e gentileza.

    Tem gente que pensa que eu não publicaria algo contra aquilo que acredito. Eu publico sim, desde que a pessoa me mande o texto com educação. O problema é que muita gente ( não é o seu caso ) envia textos com palavrões e grosserias. São pessoas contundentes. Esses não passam da lata de lixo.

    Eu não publicaria textos grosseiros ( de outros, embora eu seja, muitas vezes ), nem endereçados ao meu pior inimigo.

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.