17 julho 2010

Negócios na Expocrato ultrapassam R$ 55 milhões - Reportagem: Antonio Vicelmo


NE - A Expocrato continua sendo um negócio multimilionário.


A Expocrato termina amanhã, com sucesso de público e movimento financeiro. Foram mais de 600 mil pessoas.

Crato. A Exposição Agropecuária do Crato (Expocrato), que foi aberta domingo, 11, será encerrada amanhã, com o volume de negócios acima da expectativa dos promotores do evento. O presidente do Grupo Gestor, Francisco Leitão de Moura, ainda não tem o balanço oficial da movimentação financeira, mas antecipou que ultrapassa os R$ 55 milhões. Cerca de 20 mil animais, das mais diversas raças, deram entrada no parque. Nos oito dias de festa, o parque recebeu a visita de mais de 600 mil pessoas. Com estes números, o Grupo Gestor comemora por antecipação o sucesso do evento na sua 59ª edição. "É, na verdade, o maior acontecimento social e agropecuário do Nordeste", diz o presidente da Associação dos Criadores do Crato, Ricardo Biscúcia, integrante do grupo que promove a Expocrato. Biscúcia analisa que o crescimento do evento é uma consequência natural. Com as transmissões dos leilões pelo Canal do Boi, a Expocrato alcançou uma dimensão nacional. "O parque se tornou pequeno para comportar a festa", complementa o presidente.

Um exemplo desse sucesso são os agronegócios instalados no Parque. A Casa de Farinha, da Associação Comunitária do Sítio Malhada, produz 1.500 beijus e tapiocas por dia. A unidade é vendida, em média, a R$ 4,00, o que representa uma renda diária de R$ 6 mil. Um total de quase R$ 50 mil nos oito dias. O presidente da Associação Comunitária Padre Frederico, José Sebastião Agostinho, que coordena o trabalho da Casa de Farinha, diz que a renda só não foi maior porque a procura era maior do que a oferta. Os consumidores tiveram que enfrentar longas filas para comprar uma tapioca. Além da renda e da geração de emprego, a Casa de Farinha, que funciona dentro do Parque, contribui para a divulgação da cultura da mandioca, uma atividade agrícola tradicional que está em crise na região, ressalta o engenheiro agrônomo, Acácio Morais, que levou para o estande da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Ceará (Ematerce) uma raiz de mandioca com 74 quilos.

O engenho de rapadura "Cratinho de Açúcar", que é operacionalizado por integrantes da Associação dos Moradores dos Sítios Coité, Monte Castelo e Macena, transforma em garapa oito toneladas de açúcar por dia. Além de perfumar o Parque com o cheiro gostoso do mel quente, o engenho vendeu, ainda, garapa, mel, alfenim e rapadura para matar a saudade de uma geração de caririenses que nasceu e cresceu na bagaceira dos engenhos. O presidente da Associação, Francisco Antônio Bernardo, conhecido por "Novo", informou que esta edição está sendo uma das mais movimentadas exposições dos últimos anos. A mesma opinião é reafirmada pela vendedora de redes, de Várzea Alegre, Francisca Reinado Sobrinho, conhecida por "Cinete", que disse ter vendido cerca de 100 redes ao preço de R$ 150,00 cada uma.

A baiana Ana Angélica Docarmo, que acompanha as principais exposições do Nordeste, revela que a do Crato é a mais movimentada de todas elas. "Aqui eu vendo 500 acarajés por dia, de 16 as 23 horas, ao preço de R$ 4,00". No fim da noite, ela tem uma renda bruta de R$ 2 mil por dia. A Expocrato revela-se como grande potencial gerador de emprego, renda e qualidade de vida do pequeno ao grande produtor rural e agricultor familiar, por meio das tecnologias e inovações que são difundidas em eventos paralelos que acontecem durante sua realização. As parcerias que são firmadas e que vem se concretizando ao longo dos anos possibilitam o crescimento com êxito, contribuindo para o desenvolvimento da região do Cariri e do Estado. A Prefeitura do Crato investiu na revitalização da cidade, por meio das suas secretarias, no intuito de melhorar o atendimento durante a temporada dos festejos da Expocrato 2010. O meio fio das calçadas das ruas do centro e entradas principais foram pintados, melhorada a sinalização e, ainda, a retirada de lixo e capinação.

Shows

A programação de shows da Expocrato 2010 foi aberta na sexta-feira, dia 11, com o "Brega Night", uma festa popular que reuniu os cantores Odair José, Roberto Muller, Bartô Galeno e a banda Matéria Prima. Foi o aquecimento das turbinas para os grandes shows, que tiveram prosseguimento durante a semana com famosos nacionais. A Expocrato é também palco e vitrine das manifestações culturais populares do Cariri. ( Nota do Blog do Crato - A bem de toda a verdade, e não apenas de certas colocações, uns poucos shows culturais em cima de um tablado de madeira sem qualquer expressão, só aconteceram nessa expocrato sob extrema pressão. Realizados defronte ao Estande da URCA, com pobre iluminação e som que de forma alguma dá pra competir com o brilho e a pompa dos shows da grande mídia da parte baixa da expocrato. Os Shows haviam sido proibidos na parte de cima, e foi necessário uma comissão da URCA e o professor Alexandre Lucas ir mendigar ao grupo gestor um pequenino espaço para a apresentação desses grupos locais, que acabou cedendo às pressões )... Ao lado do pavilhão da Universidade Regional do Cariri, foi montado um "palco sonoro". O objetivo foi garantir não só a participação dos artistas regionais, mas a diversidade e a pluralidade musical do Cariri. Com o tema "A tradução contemporânea de nossas tradições", passaram no Palco Sonoro: música instrumental, forró pé-de-serra, hip-hop, jazz, reggae, pop-rock, maracatu e outras sonoridades musicais.

Festa

"A renda só não foi maior porque a procura era maior do que a oferta"
José Sebastião Agostinho
Pres. da Associação Comunitária Padre Frederico

"A Expocrato é a maior festa agropecuária da região Nordeste"
Ana Angélica Docarmo
Vendedora de acarajés

MAIS INFORMAÇÕES
Parque de Exposições Pedro Felício Cavalcante
Praça Filemon Teles - Crato/CE
(88) 3523.2120

Antônio Vicelmo
Repórter do Jornal Diário do Nordeste

Colaborador do Blog do Crato


CONCLUSÃO ( Do Editor ):
A ExpoCrato continua sendo um grande Negócio a cada ano, 50 milhões, 55 milhões, enquanto isso, não existe qualquer preocupação no sentido de se apresentar com dignidade a Arte e a Cultura Musical produzida no Cariri para os visitantes. Afinal de contas, subentende-se que uma Exposição como a do Crato, deveria em tese, mostrar o que o Cariri tem de melhor para o mundo, e não ocultar ou tentar mascarar a Arte e a Cultura locais. Mas o sol brilhará e os que hoje pisam nas goelas dos artistas locais, haverão de pagar o justo preço na justiça implacável da História. E assim, veremos QUEM FOI QUEM !

Dihelson Mendonça

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.