24 julho 2010

Chávez diz que guerrilhas colombianas devem "reconsiderar" luta armada


BBC Brasil - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse nesta sexta-feira que as guerrilhas da Colômbia deveriam "reconsiderar" a estratégia de luta armada e que estes grupos se converteram em uma desculpa para a "intervenção" dos Estados Unidos na região. As declarações foram feitas um dia depois de Chávez anunciar o rompimento das relações diplomáticas com a Colômbia, após Bogotá acusar a Venezuela de abrigar grupos guerrilheiros em seu território.

"Acredito que os movimentos armados na Colômbia deveriam reconsiderar sua estratégia armada (...) não há condições na Colômbia para que eles possam tomar o poder", afirmou Chávez na noite desta sexta-feira, durante um ato com sindicalistas latino-americanos, em Caracas.

"Pelo contrário, (os grupos armados) se converteram na principal desculpa para o império penetrar na Colômbia a fundo e, a partir de lá, agredir a Venezuela, agredir Equador, Nicarágua, agredir Cuba", acrescentou.

ANOS 1960

Durante seu discurso, o presidente venezuelano ainda afirmou que a situação política atual não é como a dos anos 1960, quando diversos grupos armados atuavam no continente, e citou líderes latino-americanos que atuaram em movimentos de esquerda, inclusive a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff. "O mundo de hoje não é o mesmo mundo dos anos 1960", disse. "Aí está Pepe Mujica (ex-guerrilheiro, presidente do Uruguai), está Daniel (Ortega, presidente da Nicarágua), está Evo (Morales, presidente da Bolívia), está Lula e estará Dilma (Rousseff), enfrentando as oligarquias e o imperialismo", afirmou Chávez. Também durante seu discurso, Chávez voltou a afirmar que não desconsidera um conflito com a Colômbia e disse que "não ficará de braços cruzados" se o país invadisse seu território. "Que Deus nos livre de uma guerra, mas nós estamos obrigados a considerar esse cenário", disse Chávez.

Fonte: Folha OnLine

2 comentários:

  1. Perguntinha ingênua?
    Alguém ainda leva a sério Hugo Chávez?

    -- Em 21 de janeiro passado o louco da Venezuela acusou os EUA de provocar, de forma intencional e planejada, o terremoto que atingiu o Haiti. O comunicado de imprensa do governo de Chávez foi transmitido pela televisão estatal e chegou por vários meios de comunicação ao redor do mundo...
    -- Em 16 de março ele declarou que “A Internet não pode ser livre”, concordando com a censura imposta à Web na ilha-prisão de Cuba, no Irã e na China.
    -- Agora, a Colômbia prova que existe acampamentos das Farc na Venezuela (fato admitido até pelo próprio governo venezuelano, embora minta ao dizer que não dá apoio aos narco-terroristas) e como resposta o bufão Chávez rompe relações diplomáticas com a Colômbia.

    ResponderExcluir
  2. Não dá pra levar a sério nada que o Hugo Chávez fala!
    O protoditador Hugo Chávez tem sido um grande mestre de picadeiro em muitos episódios, como ocorreu com o “Zé Laia” em Honduras, Naquela ocasião, espertamente, Chávez envolveu a embaixada brasileira em Tegucigalpa que funcionou como “bucha de canhão”...O resultado do imbróglio todos sabem...


    Ainda bem que o aspone-mor de Lula, Marco Aurélio Garcia, anunciou que o governo brasileiro, o que se julgou capaz de interferir no complexo tema do impasse nuclear iraniano, o mesmo que se ofereceu como mediador no distante problema Israel-palestinos, agora vai atuar agora no próprio “quintal” para resolver o qui-pro-quó de Chávez contra o governo colombiano...

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.