27 maio 2010

PERFIL DISTRITAL DE PONTA DA SERRA - Por: Antonio Correia Lima

O distrito de Ponta da Serra, no município de Crato, é banhado pelas águas do rio Carás, que forma um imenso vale de mesmo nome, que tem uma das terras mais férteis do Ceará, propícias para o cultivo de arroz, milho e feijão, o que fez por muitos anos ser um grande celeiro de cereais, que abasteceu e abastece a grande feira semanal de Crato.

Sua sede, constituída de 712 prédios, fica a l3 quilômetros da sede do Município e é cortada pela CE 386 ( Crato - Farias Brito), o que veio impulsionar seu crescimento e desenvolvimento.

Deve-se salientar que sua sede dispõe de “equipamentos sociais e de infra-estrutura compatíveis com as necessidades da população, tais como”: escolas de educação infantil, ensino fundamental e médio; posto de atenção primária a saúde; estrutura de atendimento em segurança pública; sistema de telefonia pública, comercial e residencial; edificações com condições para a instalação da Prefeitura e da Câmarae Municipal; estabelecimento de venda a varejo de combustível para veículos e gás de cozinha e Posto de serviços dos correios.

Nota do Blog do Crato: Devido ao tamnho desta postagem, ela foi remanejada para a seção de Matérias em Destaque http://blogdocrato.blogspot.com/p/destaques.html

* Antonio Correia Lima é licenciado em História pela URCA - Turma 2008. É o responsável pela RPS - Radiodifusora, Jornal e Blog Ponta da Serra e um dos membros da direção da AMEPS.

9 comentários:

  1. O Perfil Distrital é uma das peças que compõe o Projeto de Emancipação do Distrito de Ponta da Serra - Crato CE, que foi aprovado neste dia 24 pela Mesa Diretora da Assembléia Legislativa do Estado, e que se encontra em tramitação nesta casa.

    ResponderExcluir
  2. Antonio
    Parabéns pelo belo trabalho, e que a construção do municipio traga um belo exemplo para o Cariri.

    ResponderExcluir
  3. antonio ALTANEIRA fco; rocha sp27 de maio de 2010 18:16

    parabéns pelo o belo artigo sobre a historia de PONTA DA SERRA que tem estrutura e população mais que muitos municípios do brasil e que vire cidade e que tenha bons políticos que pensem no bem de todos os seus habitantes boa sorte a todos . é isso ai.

    ResponderExcluir
  4. Ponta da Serra agradece pela gentileza dos amigos Elmano e Antonio Altaneira.
    Assim como estamos lutando pela nossa emancipação, lutaremos também por uma POLÍTICA SÉRIA E COMPETENTE.

    ResponderExcluir
  5. Toinho, Ponta da Serra não tem nem Hospital. Como é que ela vai ser uma cidade se parece-me que pela lei esse ponto é necessário. Esclareça aí pra gente.

    E outra coisa, parece também que só teria êxito se fosse o projeto que abocanhasse também Dom Quintino. E que se for so Ponta da Serra, nao passa porque a população é pouca. Isso procede ?

    Abraço,

    DM

    ResponderExcluir
  6. Toinho, diga-se de passagem:

    Oh postagem longa, Zifio! Vamos ter depois que ver esses espaços, porque agora estamos limitados ao tamnho das postagens e menos de 20 por dia.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  7. Amigo Dihelson, A AMEPS - Associação do Movimento Emancipalista de Ponta da Serra, idealizadora do Projeto de emancipação, decidiu por maioria absoluta de que não incluiríamos os distritos de D. Quintino e Monte Alverne, por vários fatores, dentre eles, a falta de representatividade dessas comunidades supostas interessadas.
    Sei que o amigo está dando sua contribuição, apesar de se dizer contrário às emancipações, provocando a discussão.
    O nosso projeto, juntamente com outros 18 , já foram aprovados pela mesa diretora da Assembleia, após a Análise dos órgãos Federais, Estaduais e Municipais, tais como IBGE, IPECE, TRE, Receita Estadual, Receita Federal e Prefeituras.

    O PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR nº 09/09, aprovado e sancionado pelo Governador Cid Gomes diz no seu atito 2º " Art. 2º - Nenhum município será criado sem a verificação da existência, na respectiva área territorial ou na área territorial a ser desmembrada, dos seguintes requisitos:
    I - população superior a oito mil habitantes;
    II - eleitorado não inferior a quarenta por cento de sua população;
    III - centro urbano já constituído, com número de prédios residenciais, comerciais e públicos superior a 400 (quatrocentos);
    IV – estimativa de receitas:
    a) fiscal, da área que irá formar o novo município, atestada pelos órgãos fazendários municipal, com base na projeção dos tributos próprios a serem arrecadados e estadual, com base na arrecadação do ano anterior ao da realização do estudo e considerando apenas os agentes econômicos já instalados;
    b) provenientes de transferências estaduais e federais.
    V – estimativa do custo de administração do Município, inclusive:
    a) remuneração do Prefeito, Vice-Prefeito, Vereadores e dos servidores públicos da administração direta;
    b) despesas de custeio dos órgãos da administração direta;
    c) despesas com a prestação dos serviços públicos de interesse local e com a parcela dos serviços de educação e saúde a cargo do município.
    VI – existência de equipamentos sociais e de infra-estrutura compatíveis com as necessidades da população, tais:
    a) rede de distribuição de energia elétrica;
    b) sistemas de captação e abastecimento público de água potável e dispo-nibilidade para implantação dos sistemas de coleta e disposição final de esgotos sanitários e resíduos sólidos;
    c) escolas de educação infantil, ensino fundamental e medio;
    d) posto de atenção primaria a saúde;
    e) estrutura de atendimento em segurança pública;
    f) sistema de telefonia pública, comercial e residencial;
    g) edificações com condições para a instalação da Prefeitura e da Câmara Municipal;
    h) estabelecimento de venda a varejo de combustível para veículos e gás de cozinha;
    i) posto de serviços dos correios".
    Portanto, o distrito de Ponta da Serra atendeu a todos esses requisitos.
    Abraços

    ResponderExcluir
  8. Sim, amigo Dihelson, na verdade, o IBGE realizou uma contagem equivocada em 2007, no município do Crato, pois, a estimativa do próprio IBGE era de 115.000 habitantes para o Crato, no entanto, o resultado foi de apenas 111.198 habitantes. Esse engano ocorreu mais na Zona Rural, principalmente em Ponta da Serra, pois, pelos Censos de 1996 e de 2000 a população do nosso distrito era, respectivamente, 7.604/8.234.
    Para nossa surpreza, a contagem desastrosa de 2007 registrou apenas 7.998 habitantes. O próprio IBGE, em Fortaleza, vendo o engano, ajustou para 8.611 habitantes.
    Mas, na verdade, o próprio IBGE local faz uma estimativa, hoje, de 10.000 habitantes, no que corresponde a realidade.
    Repito em dizer que Ponta da Serra preencheu todos os requisitos, restando agora, aguardar o tramitar do processo para irmos pro Plebiscito, que deverá ocorrer, em todo o Crato, nas eleições deste ano

    ResponderExcluir
  9. Vi o remanejamento da matéria, tudo bem.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.