07 maio 2010

BlogFábulas - AMIGOS NO DESERTO


Dois grandes amigos, Nagib e Omar seguiam com seus companheiros e auxiliares em uma longa jornada. Sendo amigos muito próximos, passavam o tempo todo na caravana de camelos a conversarem longamente e a compartilhar os seus projetos de vida. Certo dia, ao encontrarem um grande precipício, um dos camelos escorregou, e Omar quase se precipitou no abismo, sendo no último instante salvo por Nagib. Em retribuição, Omar chamou 6 de seus serviçais e mandou que se cravasse na pedra em alto relevo:

"Neste local, eu, Omar, estive à beira da morte, mas fui salvo heróicamente por meu grande amigo Nagib"

Passados alguns dias, já estavam em pleno deserto de areia, sobrevindo as tempestades. Dias difíceis atravessaram os viajantes, até que numa bela manhã, por uma discussão boba, de discordância de idéias, Nagib esbofeteia Omar, que cai por terra. Ao levantar-se, Omar pega uma vara e escreve na areia do deserto:

"Neste dia, Eu, Omar, fui covardemente esbofeteado por meu amigo Nagib"

Vendo aquilo, seus companheiros não entenderam e vieram ter com ele: "Mestre Omar, porque naquele dia por um gesto simples, nos mandaste escrever na pedra que foste salvo pelo Nagib, e agora, por um problema muito maior, uma traição do seu amigo, escreves na areia ?"

Omar então respondeu:

"Os grandes feitos, as doçuras, as gentilezas de um amigo para com outro amigo, escreve na pedra, para que todos possam ler e para que fique para a eternidade. Já as infâmias, as Injúrias de um amigo para outro amigo, escreve na areia do deserto, a fim de que ao primeiro vento, possa se desfazer e o mundo sequer tomar conhecimento."

E assim, seguiram viagem.

Texto adaptado, autor desconhecido.

Postagem: Dihelson mendonça

Um comentário:

  1. Esta é a verdadeira lição da fraternidade. O Perdão, aos que merecem ser perdoados.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.