06 abril 2010

CRATO - ´Meninos do Gesso´ contra as drogas - DN


JOVENS criaram o espaço para os jogos de futebol com o nome de "Campinho de Futebol Meninos do Gesso", com o objetivo de integrar outras crianças ao projeto. Por meio do esporte, crianças e adolescentes do Bairro do Gesso, no Crato, tentam ficar longe das drogas

Crato. As flores mais perfumadas nascem entre os espinhos, mostrando que a vida é sentimento em aquarela. No meio do pântano nascem lindas rosas que enchem de cores e perfume a terra árida e poluída. Das entranhas de uma comunidade estigmatizada pela prostituição e consumo de drogas nasce um projeto social idealizado por um grupo de meninos que pensam como cidadãos, conscientes de sua responsabilidade. O exemplo vem de um grupo de crianças do Bairro do Gesso, antiga zona de prostituição do Crato, hoje conhecido por "Cracolândia", em razão do grande consumo e tráfico de "crack" por parte dos adolescentes do local. Ali, ao lado da linha do trem, que faz a ligação entre Crato e Juazeiro, foi improvisado um pequeno campo de futebol, que está sendo utilizado como praça de esportes, escola de recuperação de drogados e instrumento de denúncia e reivindicação da comunidade.

"Cada vez mais os esportes vem revolucionando a juventude do País. No meio do crack pode surgir um verdadeiro craque de futebol ou um cidadão a serviço de sua comunidade". O comentário não é de nenhum pedagogo. É do mecânico de geladeira, José Cícero da Silva, que defende a ideia de utilizar a prática esportiva como instrumento educacional. O resto fica por conta dos meninos do bairro, que fazem do esporte um motivo de união, solidariedade e integração comunitária. Eles criaram o espaço para os jogos de futebol com o nome de "Campinho de Futebol Meninos do Gesso", com o objetivo de, segundo um dos seus líderes, Ismael Silva, integrar outras crianças ao projeto. Os meninos não recebem nenhuma orientação de adultos. A ideia é exclusivamente deles e do José Cícero, diz a dona-de-casa Antônia dos Santos, que mora numa pequena casa de frente para o campo.

Por enquanto, a organização dos meninos do Gesso não tem nome, nem endereço. Eles estão pensando na criação da Sociedade Recreativa e Desportiva Infanto-juvenil dos Meninos do Gesso, com o objetivo de combater às drogas. Para isso, eles encaminharam ofício ao prefeito Samuel Araripe, acompanhado de um projeto, solicitando a construção de uma quadra esportiva. O prefeito prometeu atender ao pedido dos meninos. Com a finalidade de dar maior visibilidade ao projeto e de chamar a atenção das autoridades, os meninos promoveram um torneio de futebol masculino e feminino. Para isso, convidaram equipes de televisão e emissoras de rádio para dar cobertura ao evento. O experiente narrador esportivo, Marcos Silva, da Rádio Araripe, que transmitiu o torneio, destacou que, além de ampliar o campo experimental do indivíduo, o esporte cria obrigações, estimula a personalidade intelectual e física e oferece chances reais de integração social.

A estudante Rayssa Fernandes de Aguiar, integrante da equipe feminina da União das Meninas que Batem Um Bolão (UMBB), lembra que o projeto é um exemplo para outros bairros que estão passando pela mesma dificuldade, ou seja, pela ameaça das drogas. O trabalho lúdico não se resume apenas aos jogos de futebol. Eles instalaram um serviço de som, com a distribuição de alto-falantes em pontos estratégicos das ruas do bairro. Funciona como uma rádio comunitária, divulgando informações de utilidade pública, notícias de interesse da comunidade, publicidade etc.

Estímulo

Marcos Silva
Narrador esportivo
"O esporte cria obrigações, estimula a personalidade intelectual e física e oferece chances de integração"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.