25 fevereiro 2010

Viva Zapata! Abaixo Raúl Castro, Fidel e Lula – por Reinaldo Azevedo/ postado por Armando Lopes Rafael

Fonte:Veja on line
OS PAPA-DEFUNTOS – Vejam aí que imagem admirável: Raúl Castro, Lula, o Coma Andante Fidel Castro e ele, Franklin Martins, o primeiro-ministro do Brasil
Todos vocês viram na TV, creio, o assassino Raúl Castro se antecipando aos jornalistas, ao lado de Lula, a anunciar: “Eu sei o que vocês estão querendo”. E desandou a falar sobre a morte de Orlando Zapata, preso político condenado a mais de 30 anos por defender os direitos humanos em Cuba.
Obediente, sem nenhum constrangimento, Lula, o “grande líder da América Latina”, assistia à pantomima do tirano. Agora entendemos por que não há imprensa livre em Cuba. Raúl já sabe o que os jornalistas querem perguntar… Foi um espetáculo grotesco, e Lula, quero crer, superou todos os limites da abjeção. Já tinha se revelado, conforme escrevi, na tal reunião de Cancún, quando havia atacado a ONU e os americanos. Ontem, superou-se.
Falando a linguagem própria da tirania, Lula acusou a vítima de ser responsável por sua própria desgraça. A política externa brasileira jamais conheceu esse pântano. Agora, com efeito, ela assumiu a cara de Marco Aurélio Garcia. Cubanos que lutam pelos direitos humanos já haviam feito menção de se encontrar com Lula. O Itamaraty não deu a menor bola. O brasileiro não disse uma única palavra em defesa da democracia e da tolerância política! Nada! Ao contrário: demonstrou indignação com os defensores dos direitos humanos na ilha:
“Eu não recebi nenhuma carta. As pessoas precisam parar com o hábito de fazerem carta, guardarem para si e depois dizerem que mandaram para os outros. Se essas pessoas tivessem falado comigo antes, teria pedido para parar e eu, quem sabe, teria evitado que eles morressem, de forma que eu lamento que uma pessoa se deixe morrer por uma greve de fome”.
Releiam isto: “Se essas pessoas tivessem falado comigo antes, teria pedido para parar e eu, quem sabe, teria evitado que eles morressem, de forma que eu lamento que uma pessoa se deixe morrer por uma greve de fome”. Observem que Lula procura tirar do evento qualquer sentido político, como se a greve de fome fosse, sei lá, uma idiossincrasia de Zapata, que, então, “se deixou morrer”.
Todo o mundo democrático protestou contra a morte de Zapata e pediu a libertação dos presos políticos de Cuba. O Brasil se calou sobre as duas coisas e lamentou a morte do dissidente como se a lamenta a morte de qualquer homem, procurando retirar o seu peso político. Todo o mundo democrático - e até o não-democrático - protesta contra a delinqüência nuclear iraniana, e só o Brasil empresta apoio incondicional a Mahmoud Ahmadinejad.
Lula tem uma característica política particularmente perigosa. No Brasil, aproveita a sua popularidade para mandar às favas a Lei Eleitoral, para atropelar o TCU e para transformar instâncias do Estado em braços operativos do seu partido; nas relações globais, usa o prestígio crescente do Brasil — obra de seus empreendedores — para se aliar ao que o mundo pode produzir de pior. Foi longe demais ao acusar Zapata pela própria morte e banalizá-la? Foi! Mas ele sempre pode se superar.

Autor: Reinaldo Azevedo
Fonte: Veja

33 comentários:

  1. Do ex-guerrilheiro e hoje deputado federal Fernando Gabeira (PV):
    "No momento em que Lula e sua comitiva desembarcam em Havana, morre numa greve de fome o prisioneiro político Orlando Zapata Tamaya. É um fato gravíssimo que coloca em suspenso a posição brasileira sobre direitos humanos. Lula deve silenciar sobre o tema? Deve ouvir o apelo de 50 presos políticos que pedem ajuda ao Brasil? Na minha opinião, independente da esquerda e da imprensa brasileira, é um fato escandaloso. A própria mãe de Orlando Zapata, Reina Tamaya afirmou que seu filho foi assassinado na cadeia, pois, uma longa greve de fome poderia ter esse desfecho somente com a indiferença do governo. É a segunda vez, desde 1972, que um prisioneiro morre fazendo greve de fome em Cuba... O silêncio brasileiro diante da morte de um prisioneiro em Cuba reflete apenas uma longa distorção no modo como se aborda o problema de direitos humanos. Numa ditadura de direita, qualquer violência é denunciada; numa ditadura de esquerda qualquer violência é apenas uma necessidade histórica."

    Fonte: Coluna Política - Fábio Campos - Jornal O POVO

    ResponderExcluir
  2. FONTE: REINALDO AZEVEDO?!?!?!?! "REVISTA" VEJA?!?!?!? Ah...

    ResponderExcluir
  3. Meu comentário não foi copiado da Veja, mas do Jornal O POVO, uma fala de Fernando Gabeira. Agora, Janinha, me responda: vc é a favor de ditaduras? Vc é a favor que que alguem seja preso e morra na prisão só por não discordar das ideias do governante?

    ResponderExcluir
  4. Retificação:
    Vc é a favor que que alguem seja preso e morra na prisão só por discordar das ideias do governante?

    ResponderExcluir
  5. Engraçado esse povo que se prende a QUEM DIZ e esquece de analisar se é Verdade ou não.

    Se um Peido falasse e dissesse verdades, o certo seria ouvi-las.

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  6. Comentários deste naipe só mesmo da VEJA que por sinal não dispõe de moral para falar de ditadura, posto que apoiou de cara de de bom grado a brasileira de cabo a rabo, assim como os ianques que inclusive a financiaram.
    De fome(sem precisar fazer greve)e de bala, muitos já morreram e continuam morrendo, inclusive no Brasil.
    A imprensa marrom tenta com este epsódio mais uma vez desviar o cerne da notícia, isto é, o encontro de Lula com Raúl e com Fidel, assim como o encontro de Cancún/México quando 33 dos presidentes da AL e Caribe fazem frente na formação de um bloco para pôr fim a escalda história de exploração e ingerência norte-americana na região, até por meio da velha e carcomida OEA. Porque não falam sobre a ocupação de Guatânamo, inclusive da tortura dos seus prisioneiros condenados sem nenhuma acusação formal e sem direito a advogado? Porque não falam da vergonhosa ocupação das Ilhas Malvinas pelos ingleses que agora começam a roubar o petróleo latino americano mais uma vez sob os beneplácitos dos EUA? Por que não são solidários à Argentina? Porque não falam do embargo econômico imposto ao destemido povo cubano pelos americanos? Por que não falam dos impostos compulsórios que o Haiti tivera a ferro e fogo que pagar ao imperialismo do cahamdo 1º mundo pelo reconhcimento da sua heróica independência? Da intenção dos americanos de fazê-lo agora com suas tropas, um novo Afeganistão, ou um novo Iraque ocidental?
    Do interesse de excluisvidade dos EUA no tocante a tecnologia atômica, por isso criticam Lula quando dialoga com o presidente iraniano. Da vontade "deles" de tornar a nossa Amazônia um território internacional...É muito falso moralismo e faz-de-conta para este cinismo final.
    Ora, não é de hoje que sabemos que o 'shownalismo' vergonhoso da nossa mídia marrom ainda não engoliu a eleição de um presidente operário, um homem do povo que, ainda por cima vem tendo a ousadia que querer se transformar num dos maiores líderes mundiais.Será que estão como medo dele(Lula) fazer o seu sucessor(ou sucesora?). Estes reacionários não têm jeito. De modo que por tabela destilan seu ódio e sua ojeriza contra todos os governos ditos populares e progressistas e ditos de esquerda que não estão alinhados com o consenso de Washington. Por isso a objeção melodramática e as mentiras contra o governo Lula, de Chávez, de Cuba e por aí vai...
    Não existe silêncio. O que existe é determinação, ousadia em defesa da sobenania e contra a intromissão norte-americana.
    Antes qu'eu me esqueça:Parabéns professor Armando Rafael por mais um belíssmo postado garimpado na nossa santa e bela midiazinha burguesa.

    ResponderExcluir
  7. Caro Cícero, não se deve procurar justificar um erro com outro. Errou a veja no passado. Está errando agora o governo brasileiro ao silenciar sobre a ditadura de Cuba. Como eu disse: PRA MIM NÃO INTERESSA SE É DE DIREITA OU DE ESQUERDA. DITADURA É A PIOR COISA QUE PODE EXISTIR EM TERMOS DE REGIME POLÍTICO.

    E lhe faço as mesmas perguntas que fiz a Janinha: vc é a favor de ditaduras? Vc concorda que uma pessoa seja presa, torturada e morra só pq faz oposição ao governo de plantão? Se concordar, meu caro, vc tem um viés ditatorial com certeza.

    Abçs

    ResponderExcluir
  8. Ahahah

    Isso é o que eu chamo de uma "sinuca de bico". Estou ansioso para ler a resposta do Cícero.

    Abraços, Paz e Argumentação.

    DM

    ResponderExcluir
  9. "Se um Peido falasse e dissesse verdades, o certo seria ouvi-las."
    Nossa, surpreendente!parabéns Dihelson!

    ResponderExcluir
  10. Novamente se detêve a quem disse e não observou o que foi dito.

    "A Jumenta de Balaão falou, para mostrar que o profeta estava errado!"

    Dá no mesmo ?

    Quem tiver ouvidos, que ouça!

    Abraços,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Como já comentei respondendo ao Sr. Armando Rafael, apenas vou colar meu comentário, esse assunto se estenderia por demais, e confesso, tenho preguiça de debatê-lo com os senhores, já estamos tão convicctos de nossas posições, então é até desestimulante travar uma discussão por aqui, sendo assim, respondo apenas colando meu comentário da postagem anterior, sei que Dihelson não gosta que postem duas ou três vezes sobre o mesmo tema, mas já vi nesse blog no mínimo 3 postagens sobre a ida de Lula à ilha, foi como previ:Lula vai à Cuba, xiliques dos demo-tucanos à vista...pois bem, segue o comentário!

    Teria tanto pra falar, pra comentar, não discordo plenamente do Armando Rafael(nem do Océlio),não aprecio radicalismo, sempre leio os textos que ele posta, mesmo não concordando com as idéias é inegável como ele as defende bem,ora, por vezes consegue "diminuir" todas as atrocidades que a igreja Católica praticou,consegue exaltar a monarquia e nos fazer viajar a um mundo possível apenas nos livros de conto de fadas,ele é um dos escritores que admiro,sempre leio os artigos, admiro tambem José Flávio, e esse já pensa em muitas coisas parecido comigo, do Dihelson(genial), Darlan, brilhantes!
    Eu não defendo 100% o regime do Fidel(inclusive esse é o nome de meu irmão mais velho, vem de família então minha admiração), mas sei que muito do que se divulga é mentiroso, acreditar que o povo cubano aceita essa "ditadura" desde 1959 é menosprezar a inteligência de toda uma nação, pois se acabamos aqui no Brasil com a ditadura militar,mesmo essa sendo apoiada pela maior potêcia do mundo, o nazismo também foi extinto na Alemanha, mesmo sendo Hitler o maior manipulador da história, e então porque só o pobre povo cubano se submateria a tal "escravidão" por tanto tempo? Sem contar que essa nação teria um mega apoio numa revolta ao regime da maior ditadura do mundo,EUA, que faz a VERDADEIRA opressão capitalista sobre o MUNDO,especialista em guerras.
    Óh meus caros, procurem saber quais as condições dos cubanos fugitivos da ilha no tão sonhado reino encantado que são os Estados Unidos,não sou a favor da censura, NUNCA, mas acham mesmo que temos liberdade de imprensa no nosso país? Lula não sofreu boicote comprovado da mídia, e elegeram Collor de forma manipuladora? nossa mídia não é tendenciosa?É assunto pra render um blog inteiro, então vamos agir de forma coerente, cada um acredita no que sua mente alcança, quem sabe a minha não seja inferior?

    ResponderExcluir
  13. Caro José Cícero:

    Respeito suas idéias marxistas. Isso faz parte do jogo democrático. Gostaria apenas de lembrar que o artigo abaixo, que fiz contra um governo municipal a quem o ilustre professor serviu, não retirado, da "nossa santa e bela midiazinha burguesa" (SIC):
    Penso igual a Ulisses Guimararães:
    "Tenho nojo e ódio de ditaduras", seja ela de que naipe for...

    "Artigo publicado no diário Jornal do Cariri, que se edita em Juazeiro do Norte (CE) dia 03/06/2003

    MUNICIPIO DE AURORA (CE) HOMENAGEIA “ CHE GUEVARA”

    por Armando Lopes Rafael

    A matéria foi divulgada no “Diário do Nordeste”, caderno Regional, em 01/06/2003. Leiamos um trecho: “ O nome de Ernesto Che Guevara de Serna chega ao sertão do Cariri. Inaugurado no sítio Santa Vitória, município de Aurora, o primeiro Posto de Saúde Avançado com o nome do médico revolucionário que deixou a medicina para fazer a revolução cubana ao lado de Fidel Castro”. Diz ainda a matéria, citando o autor da idéia de homenagear o guerrilheiro: “ Guevara foi um médico humanitário, que estudou em escola pública e fez uma opção pelos pobres da América Latina. É preciso mostrar este lado humano de Che que foi detentor de uma grande cultura humanística. Espero que o exemplo de Guevara, como estudante e médico, seja referência para os jovens de Aurora”.

    Com tantos nordestinos ilustres, que souberam valorizar os pobres, e não são lembrados (por exemplo: Antônio Conselheiro, Luiz Gonzaga, Beato Zé Lourenço, Patativa do Assaré, dentre outros) a Prefeitura de Aurora teve de escolher justamente o guerrilheiro argentino-cubano para homenagear...

    Lendo a notícia veio-me à mente um dos programas “Roda Viva”, da TV Cultura, quando foi entrevistado o ensaísta e político mexicano Jorge Castañeda, que falou sobre seu livro “Che Guevara, a Vida em Vermelho”. Castañeda desmistificou completamente o guerrilheiro. Disse, com todas as letras, que Che Guevara era uma pessoa profundamente autoritária, machista, racista e intolerante.

    ResponderExcluir
  14. CONCLUSÃO DO ARTIGO:

    Che Guevara iniciou sua vida pública como companheiro de Fidel Castro, na guerrilha de Sierra Maestra, que prometia devolver a liberdade aos cubanos (à época vítimas de outra ditadura, a de Fulgêncio Batista) mas que terminou por implantar um regime comunista de partido único, na ilha-prisão. Ficou célebre uma passagem de Che Guevara em Sierra Maestra. Nomeado comandante de uma coluna (divisão interna dos revolucionários) aquele que “ não perdia a ternura jamais”, certa ocasião, se deparou com um subordinado furtando um pouco de comida. Mandou fuzilar o “ladrão” imediatamente, sem maiores formalidades e sem conceder-lhe o sagrado direito de defesa. Pasmem! Aquele que teria dedicado a vida inteira à "causa dos pobres", assassinou um deles, por roubar um pouco de alimento para saciar a fome. “Hay que endurecer...”

    Vitoriosa a Revolução, Guevara participou de centenas de fuzilamentos de partidários de Fulgêncio Batista no “Paredón”. Depois foi premiado com a Presidência do Banco Central de Cuba. Como não entendia nada de economia, mas só de guerrilha e de fuzilamentos, acabou por arruinar o banco, agravando ainda mais o estado lastimável da economia cubana. Depois foi mandado para fazer outras revoluções na Venezuela, Congo e Bolívia. Nesses países, muita gente inocente foi imolada. Por essa época, década 60 do século passado, Che Guevara elogiou, através dos meios de comunicação, a Revolução Cultural chinesa, feita por Mao Tsé Tung. Nessa Revolução Cultural o tirano chinês comandou a morte de milhares de pessoas. Teve casos de chineses que morreram porque usavam calça jeans.

    Quanta decepção nos causa, o fato deste sanguinário ter seu nome numa obra pública do município de Aurora. Ao final desta leitura, algum leitor poderá argumentar: não importa as ações de Che Guevara, o que vale é que ele dedicou a vida inteira a um ideal. Se esse argumento for válido, não estranhemos se alguém lembrar de homenagear também Adolf Hitler...

    ResponderExcluir
  15. Caro Jose Cicero:

    Guardei, inclusive, a resposta publicada sobre o meu artigo acima, já que a administração socialista (é risível)de Aurora escalou o ilustre professor para a ingrata tarefa de
    defender o indefensável: as mazelas da ditadura cubana e seus tiranos que há 51 anos mantém a população escravizada pela fome e pelas baionetas...
    Viva Zapata!

    ResponderExcluir
  16. *as mazelas da ditadura cubana e seus tiranos que há 51 anos mantém a população escravizada pela fome e pelas baionetas...
    Que povo tolo é esse? que não se revolta após 51 anos de opressão, se submete a pobres baionetas como o Sr. mesmo cita?Se esse povo é mesmo tão frágil, merece mesmo ser "escravizado" não?
    Ah, os negros se rebelaram nos quilombos, a ditadura no Brasil acabou, o nazismo foi extinto, e só o regime de Fidel permanece...e haja baionetas!

    ResponderExcluir
  17. Janinha:
    Só não fogem do "paraiso" cubano os que não podem. Mais de dois milhões conseguiram fugir.
    O número de cubanos arriscando suas vidas fugindo pelo mar, os balseros, está crescendo, informaram hoje autoridades norte-americanas, nesta data.

    Desde 1 de outubro de 2007, 2.891 cubanos tentaram cruzar o estreito da Flórida; 1.697 conseguiram chegar aos EUA e tiveram a permissão de ficar enquanto a Guarda Costeira norte-americana interceptou 1.194 e os mandou de volta. A lei norte-americana autoriza a cidadania a qualquer pessoa que nadando consiga pôr os pés em território nacional.

    Os oficiais norte-americanos interpretam os números mostrando que os cubanos tem pouca fé que a vida possa melhorar no país do ditador-irmão Raul Castro, informa a agência Reuters. O aumento nas fugas foi de 21 por cento comparado ao mesmo período do ano passado. O número de pessoas interceptadas pela Guarda Costeira cresceu 65 por cento.

    Um número ainda maior de cubanos tenta entrar nos EUA pelo México. No ano passado, 11.486 cubanos ilegais chegaram na fronteira sudoeste dos EUA. Neste ano fiscal, que começou no dia 1o de outubro, 5.500 já chegaram aos EUA.

    ResponderExcluir
  18. Agora veja quem quer ir morar no "paraíso da dinastia Castro"... Fazer proselitismo nos blogs é uma coisa. Ir morar lá é que são elas...
    você topa deixar o Crato, livrando-se desse capitalismo feroz, que asfixia a pobre população, e se mudar para o "paraíso" cubano?
    Responda apenas: Sim ou Não!

    ResponderExcluir
  19. Vou me conter e escrever bem pouco porque senão ninguem vai ter paciência pra ler... Este assunto é ****!!

    Tenho um sincero pavor aos EUA e este capitalismo capitalista (é isto mesmo...), já fui até comunista durante um perídodo por conta de suas idéias revolucionárias mas descobri que ser comunista é, na maioria das vezes, ser anti-democrático, o que não deveria ser, pois, segundo o manifesto comunista, comunismo é a ausência de governo, é pessoas vivendo livres e com condições justas sem nenhuma representação política. Estes governos que se dizem comunistas são na verdade socialistas.

    Não dá para querer defender Lula depois deste fato na Cuba. Não quero dizer que é errado ele visitar Fidel e Raul Castro, errado é ele se calar diante da morte e das prisões de pessoas que não concordam com seus amiguinhos "caribeños".

    Tudo bem que esta noticia tenha sido feita pela VEJA e daí? A revista pode ser contra Lula, mas e daí? Ela não falou nenhuma mentira. Seria ruim se tivesse destorcido os fatos e inventado coisas, mas não... Não importa de onde a verdade venha, temos é que baixar a cabeça e assumir os erros daqueles que apoiamos...


    Lamentável tanto este ultimo episódio em Cuba como também o apoio ao Irã, à Venezuela, à Bolívia...

    Lula é um convicto simpatizante de ditaduras... tenhamos cuidado!!!

    ResponderExcluir
  20. Não! Mudar pra Cuba é abandonar o Brasil, minha cultura...sem radicalismo Armando, estou apenas mostrando meu ponto de vista, expondo minhas idéias, pois o Sr. como apreciador da Monarquia nunca sugeri que fosse embora pra Inglaterra, sejamos menos radicais...
    A lei norte-americana autoriza a cidadania a qualquer pessoa que nadando consiga pôr os pés em território nacional...quanto romantismo, incoerente um país acolher fugitivos cubanos e massacrar milhares de iraquianos, salvar uns e condenar outros, se os EUA percebem a injustiça imposta em Cuba, por que não invadem a ilha como fizeram no Iraque? Além do mais o que são pobres baionetas diante do poderio bélico dos Estados Unidos?

    ResponderExcluir
  21. e vamos render assunto...pra NADA!Continuarei apreciando o comunismo,os partidos de esquerda, o Sr. a monarquia ou os partidos de direita, sei lá,cada um terá sempre argumentos pra defender o que acredita, e bateremos o recorde de comentários numa única postagem, se o Sr. não entrar na história mundial por ser um defensor fervoroso de suas idéias, entrará para a história do blog do Crato como quem conseguiu uma postagem com mais comentários, já é alguma coisa né?rsrsrs!

    ResponderExcluir
  22. Rapaz,

    A bem da verdade, quem é que quer morar naquela porcaria ? Todo mundo quer sair de Cuba. Os carros são dos anos 40, Rádios ainda a Válvula. Maior M*****...

    Enquanto o mundo olha para o futuro, Cuba olha para o passado. E esse povo retrógrado daqui fica desejando a volta do comunismo, coisa que não deu certo EM LUGAR NENHUM DO MUNDO, diga-se de passagem.

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  23. Ora, minha amiga! Quem quiser fugir de CUBA, enfrentará o Paredão ou as Baionetas. Porque você acha que o nome se chama DITADURA ???

    Dois grandes músicos ( 2 dos maiores do mundo ) fugiram de Cuba para nunca mais voltar: O Trompetista ARTURO SANDOVAL ( que fizeram até um grande filme sobre o terror que ele passou para conseguir fugir de Cuba ), e o saxofonista PAQUITO D´RIVERA, que esteve neste ano em Guaramiranga.

    Eles tocavam numa das grandes orquestras de Cuba. O sonho de todo cubano é fugir. Quando fizeram uma tournée pelos Estados Unidos, um deles conseguiu fugir do ônibus e saiu correndo pelas ruas e pediu asilo político. Foi uma grande confusão, mas depois de muito esforço, garantiu que não voltaria para Cuba.

    Assista:

    A VIDA DE ARTURO SANDOVAL

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  24. Sei que você sabe, se os carros, os rádios e quase tudo em Cuba é precário é por conta de um certo bloqueio imposto se não me engano pelos EUA, assistirei sim ao filme, gosto de ver os dois lados sempre, não sou a favor de radicalismo, já assisti o filme sobre Che, diários de motocicleta, Cuba Libre, será um prazer assistir esse também.
    Saiba que a tentativa de saída em massa para os Estados Unidos acontece em grande parte do mundo, inclusive no Brasil, mesmo sabendo como são tratados por lá os imigrantes latinos, os negros, asiáticos.
    "E esse povo retrógrado daqui fica desejando a volta do comunismo"
    Não falei em volta ao sistema comunista, falei em apreciação de alguns aspectos,
    Acho mais retrógrado o desejo da volta da monarquia, essa sim, comprovadamente assassina de índios e negros,e não percebi em nenhum momento toda essa sua repulsa por quem a defende...
    vai entender...?!

    ResponderExcluir
  25. Matheus, quem disse que Lula calou-se? Ele pode não ter impedido a greve de fome do Zapata, como não consegue acabar com a guerra no Iraque, nem com o enriquecimento de Urânio no Irã,nem a tragédia no Haiti,ele é presidente do Brasil, tem relações diplomáticas com os outros países, mas não faz parte do seu perfil interferir na política dos outros países.
    Lula na minha opinião foi no mínimo omisso, admito, não sou radical, o que é inadmissivel é esse alvoroço diante de um fato, grave, sei que sim, mas que na verdade NÃO cabe a Lula resolver, segue matéria sobre o que ele falou a respeito:

    HAVANA (AFP) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira, em Havana, que lamenta "profundamente" a morte do preso político cubano Orlando Zapata, falecido na véspera após dois meses e meio de greve de fome.
    PUBLICIDADE

    "Lamento profundamente que uma pessoa tenha morrido por greve de fome", revelou Lula à AFP quando seguia do hotel para o Palácio da Revolução, para se reunir com o presidente cubano, Raúl Castro.

    Lula garantiu não ter recebido "qualquer carta" pedindo sua intervenção na libertação de presos políticos cubanos, e lamentou a versão de que obteve uma "carta impressa" neste sentido.

    "Se as pessoas se dirigissem à embaixada brasileira (...), se tentassem entrar em contato comigo, jamais deixaria de atendê-las. O que não posso é chegar a um país e me reunir com um grupo de pessoas que disseram que falaram comigo quando não falaram", destacou o presidente brasileiro.

    "A solidariedade faz parte da minha vida e nunca deixo de tratar destes assuntos", garantiu Lula.
    fonte:http://br.noticias.yahoo.com

    ResponderExcluir
  26. Eu como brasukeuri q sou munca votei no Lula pois jámais colocaria alguem que tivesse estudado menos que eu em um cargo que pudesse afetar a minha vida!
    Creio que cada povo tem o governo que quer!
    Muito bom este blog parabéns!

    http://migueleibel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Janinha, concordo com você quando diz que devemos apreciar certos aspectos do comunismo. Eu aprecio sim o interesse marxista numa sociedade justa e igualitária. Como já falei, até tive minha época de comunista (esta época passou, mas o terror a este capitalismo selvagem continua).

    Mas o fato é que todos os governos que se propuseram a implantar o comunismo, não passaram do socialismo (fase de transição) e nenhum deles deu certo. Não se pode dizer que a Cuba não vinga economicamente por causa do embargo americano, pois a URSS também não deu certo (salvo a euforia de início) e não havia embargo (pelo menos não na mesma proporção que o imposto à ilha caribenha).

    Bom, Arnaldo Jabor, em seu feliz comentário no Jornal Hoje da noite da quarta feira (ou quinta, não me lembro), diz que se espanta que Lula tenha esperado que um moribundo, morrendo de fome há tanto tempo, realmente fosse ter tempo de protocolar uma carta a ele. E, de fato, é dificil imaginar esta cena: Zapata, à beira da morte, seguindo todos os passos burocráticos (mesmo sem força para tal), para postar ao presidente implorando que ele intervenha.

    E Lula ainda solta: É lamentável que as pessoas SE DEIXEM MORRER desta forma. Ou seja, segundo nosso presidente, Zapata não passa de um suicída.

    LAMENTÁVEL é que um presidente deixe sua honra morrer desta maneira.

    ResponderExcluir
  28. Prof. Armando, Océlio, Dihelson e Janinha - permitam-me um dedo de prosa precisa e necessária acerca dos recentes fatos: 1ª PARTE

    Meu ilustre Armando Lopes Rafael,

    Folgo de novo em poder debater com o nobre historiador... Malgrado não me animar tanto em discutir idéias preconcebidas como as que sempre parece ter mirado a visão de vossa senhoria, notadamente quando o assunto se refere à política e ao governo cubano, e ainda por cima quando aborda temas marxistas, práticas revolucionárias, governos progressistas, de esquerda, experiências socialistas, comunistas e por aí vai... Até mesmo no tocante a conjuntura brasileira em especial o êxito do governo Lula. Ah, explique aos leitores que o que está descrito a priori no seu post acerca do CHE não é seu e sim o que veio no DN.
    Mas como percebe, mesmo não concordando, respeito ingentemente o direito de o fazer tão bem; quase como um verdadeiro sacerdócio, tamanho é o ímpeto e a recorrência que o senhor imprime aos seus escritos neste campo. Isso é bom. Cada um tem que ser verdadeiro, sobretudo naquilo que mais acredita piamente. Ou como bem dissera Nietzsche quantas verdades se é capaz de suportar.
    Que bom que o senhor ainda recorda dos 'ataques' que fez a homenagem dos aurorenses ao médico argentino-cubano nos idos de 2003. Assim como do meu artigo no Jornal do Cariri, que publiquei à guisa de defesa/reposta, sobretudo da figura histórica de Guevara. Não entendi o porquê do “risível” e, tampouco do ‘indefensável’ que menciona no seu comentário de agora. Com efeito, não vejo Ernesto Che Guevara como um réu. E, como escreveu Fidel: “A história os absolveu mesmo”. Como de resto; ao meu juízo, digno de ‘riso’ seria – a meu ver – tentar em vão igualar a figura de Che Guevara a de Adolf Hitler como ilusoriamente o fez no seu material no periódico.
    Não sei se devo republicá-lo aqui, como fez o ilustre historiador com o seu, dado a exigüidade do espaço, (e sem a devida permissão do confrade Dihelson) vez que ainda este espaço é destinado a comentários. Todavia, como dantes afirmara que os mantêm guardados(tanto o seu quanto o meu) creio que seria oportuno que também publicasse a minha réplica.
    Para tanto, se o quiser, tens a minha aquiescência. Creio que desta forma, os leitores poderiam constatar(novamente) que o que escrevera não tinha nada de “indefensável” como garbosamente sentecia aqui mesmo neste blog. Afinal, nada é mais fácil de ser contestada do que a mais pura das verborragias...
    Sabe professor, confesso que até hoje não consigo entender com o senhor, na qualidade de pesquisador/historiador consegue ser tão parcial nestas questões. Porque tanta ojeriza aos grandes personagens da história, sobretudo os que fizeram a opção pelos oprimidos e a luta popular-armada? Não tenho dúvida: excessos ocorreram de ambos os lados. E, mais: todo excesso além de lamentável deve ser condenado... Mas, no caso de Cuba, como combater sem esta variável? Afinal, como as guerras têm tratados os traidores?
    CONTINUA...

    ResponderExcluir
  29. 2ª PARTE:
    À propósito, por que (mantêm agora) esta visão quase raivosa quando se trata de Lula e seus aliados... Um segredinho: aqui pra nós – tenho minhas críticas ao governo do Lula, bem como a muitos dos seus aliados de última honra, em especial aos que entraram casuisticamente pelas portas do fundo. Os que não sabem viver sem o calorzinho do poder. Mas, convenhamos professor. Governar bem, sem as alianças políticas, fatalmente se chegaria ao isolamento. E isso, comprometeria qualquer governo. Posto que, não é correto fazer-se a oposição pela oposição. Agora, não dar para não reconhecer os avanços sociais já conquistados com o Lula. Isso não!
    Poxa, por que apenas o Gabeira está tão certinho e o Flanklim Martins não? este último também lutara contra a Ditadura.
    A greve de fome e, logicamente a conseqüência dela foi uma opção do grevista( Zapata). Lula não tem nada a ver com isso. Estatisticamente, quantos já morreram na ilha nestas condições. Aliás, sem precisar fazer greve alguma, muitos ainda agora estão a morrer no mundo e no Brasil... Como ser humano só tenho que lamentar. Entretanto, não posso fazer coro com os que maldosamente fazem uso deste fato para desmoralizar os governos de Lula, de Raul(regime cubano), do Chávez, da cúpula de Cancún, assim como de todos os que não se alinham e nem concordam com os desmandos dos EUA no continente e no mundo. Não esqueçam das torturas que existem ao lado, em Guatânamo, do terrorismo de estado praticado pela máquina ianque, do apoio a Israel para massacrar o povo palestino, dos inúmeros (recente)mortos no Afeganistão e no Iraque. Do apoio à Inglaterra para invadir as Ilhas Malvinas, da intromissão e do financiamento das ditaduras pelo mundo, inclusive as do Brasil.
    Por fim. É impossível decretar a morte da história. A escalada histórica do capitalismo é a própria história da miséria humana, do estiolamento, da carnificina, do ódio, da loucura, da guerra, das mais sanguinolentas das ditaduras. E olha que não estou querendo/tentando explicar um erro por outro como sempre dizem.
    Agora, me veio a mente o exemplo da Globo, da Veja e do Jabor... alguns dos proprietários da verdade absoluta(sic).
    CONTINUA...

    ResponderExcluir
  30. 3ª PARTE:
    Quero apenas reafirmar o belo exemplo da revolução cubana, tanto quanto daqueles que a fizeram não na bancada, mas dentro da luta como protagonistas na sua linha de frente. Uma vanguarda heróica quase sem paralelo. Só por isso passaram efetivamente à história. Como é o caso de Guevara, Fidel, Camilo e tanto outros pelo mundo afora. Querer não enxergar este fato, e mais: tentar fazer com que os outros(os contemporâneos) a entendam segundo uma ótica equivocada é uma grande distorção. Diria que um desserviço à praxe historiográfica, inclusive. Presumo que uma reflexão isonômica acerca de tudo isso seria muito mais producente do que a verborragia condenatória pura e simples como é o que se sobressai na vossa lavra.
    Não é interessante querer ser a palmatória do mundo. Suponho inclusive que esta ótica é por demais anticientífica se considerarmos por seu turno, o exercício mais elementar da cátedra.
    É preciso que ressaltemos também e sobremaneira, a história escrita pelos oprimidos do mundo e, não somente a ‘chapa-branca’, oficialmente escrita pelos vencedores. A história da revolução cubana, óbvio que não foi feita por anjos, mas por homens: como Che e seus barbudos. Se o apraz o desiderato de criminalizar, santanizar, ou desmistificar sem o exercício do contraditório. Diria que isso não é produtivo. Então, por que curiosamente esquece da exploração americana ao povo cubano que na época era gritante, do ditador Fulgêncio Batista, do verdadeiro bordel com que os magnatas de Miami tentavam transformar a bela Ilha, entre outras mazelas? Façamos o antes e o depois de Cuba.
    Quanto ao que escreveu Castãheda. Paciência professor, nem ele nem ninguém poderá mudar a verdadeira história da humanidade. Seja ela de Cuba, do Iraque, do Brasil, do Afeganistão, do Congo, do Haiti, da Guatemala, de Hiroshima ou do Cariri. Isso porque, ninguém pode ser e, tampouco querer se imaginar dono da verdade. A verdade apenas deve prevalecer sobre as invencionices... à exemplo do que escreveu o Castãheda.
    Ora, o Régis Debray teria mais respaldo, até porque esteve in situ com os guerrilheiros Ou então: Fernando Morais, Frei Beto só para citarmos alguns dos mais próximos de nós. Porém a história está além destas impressões às vezes assaz subjetivas.
    No entanto, não cabe aqui sermos tão graníticos como se quiséssemos esgotar o assunto. O que vale acima de tudo, é de fato a verdadeira opção que fazemos pela verdade. Que, convenhamos é o que mais importa.
    Em tempo: pq o nobre Armando misturou as bolas, digo, os artigos em epígrafe?...
    CONTINUA...

    ResponderExcluir
  31. 4ª PARTE:
    Meu caro Océlio - que, aliás, saiba que prezo muito a tua lavra:

    Não preciso dizer para ninguém que sou contra qualquer ditadura. Quem me conhece saberá disso. Até porque se a minha idade tivesse permitido, creio que certamente teria sido de algum modo até vítima dela. Mas não. Graças a Deus! Não a vivi sequer no meu cotidiano de outrora. Posto que não tive a consciência madura o suficiente para sequer compreendê-la a contento, sobretudo como um pobre menino distante(inocente) no oco do mundo. Apenas em 88 quando ingressei na militância política comecei a estudá-la mais profundamente e assim, compreendi o quão duro foi o seu poder destruidor de almas e convicções.
    Contudo, sei que muitos dos supostos intelectuais que hoje atacam o movimento social de esquerda, o governo Lula, assim como almejam desmoralizar a notória história da revolução cubana e por gravidade, a própria experiência socialista no mundo, na sua maioria... ou estiveram no apoio explícito à Ditadura militar do Brasil ou simplesmente permaneceram no seu cantinho, confortavelmente abrigado pela omissão. E, para mim a omissão é pura conivência. Uma característica importante de parte considerável da elite brasileira.
    Hoje, simplesmente estufam o peito para reclamar da realidade cubana e do Lula. Sendo que de algum modo, no fundo o que sentem é pura saudade de voltar ao passado. Ou no mínimo a era FHC quando se rasgou a constituição para a sua permanência no poder, privatizou nossas empresas estratégicas a preço de banana, assassinou os direitos trabalhistas, a estrutura sindical, afundou a máquina produtiva, danificou a nossa soberania, elevou a divina externa etc.
    Quanto à Cuba...Nenhum regime se sustentaria por tanto tempo, se não tivesse o apoio popular. Por isso Cuba permanece com Fidel e com Raul. Nenhuma nação por mais distante do centro do Império resistiria à exploração e ingerência dos Estados Unidos e seus asseclas do 1º mundo, se não contasse com a coragem, a determinação e apoio do seu povo. E olha que Cuba está a um passo dos EUA. Nenhum país agüentaria por tanto tempo a ferozidade de um bloqueio econômico e político como o fez(e ainda o faz) Cuba em relação aos EUA, sem a consciência cívica da sua gente. Seu regime não pode oferecer muito por seu povo por conta das injunções sócio-políticas internacionais, sobretudo após o desmoronamento do bloco soviético. Mas de lá para cá, foi sempre reafirmado pela vontade popular. As benesses do capitalismo com seu incentivo ao consumismo exacerbado é um atrativo que tem feito com que muitos cubanos adentrem os EUA anestesiados que são por este verdadeiro canto de sereia. Além do mais incentivados que são pelas forças norte-americanas e a imprensa do “shownalismo” midiático. E isso não é querer explicar o erro por meio de outro. Isto é combustível para uma reflexão mais intrínseca dos verdadeiros fatos, eu diria.
    As elites internacionais, assim como a imprensa marrom tentam na verdade transformar a fatalidade do ocorrido durante a visita de Lula à Cuba num fato político na esperança de fragilizar a perspectiva de eleição do sucessor ou sucessora do presidente operário. Um cara, que como tanto outros teve que fugir do Nordeste para não morrer de fome. pela primeira vez na história ousou ocupar o cargo maior da nação. Como representante de uma classe social diametralmente oposta a que secularmente se alternavam no poder: a burguesia, sempre com o apoio dos grandes capitais tanto internos quanto internacional.
    CONTINUA...

    ResponderExcluir
  32. 5ª PARTE(Final):
    Esta é a grande verdade dos fatos de ontem e de hoje. Esta é a razão do ódio e do preconceito destilados contra Lula, contra Chávez, e tanto outros que em nome dos marginalizados e oprimidos queiram desafiar as elites e os poderosos das suas nações e do mundo.
    Querem a todo custo barrar a possibilidade de eleição do sucessor do presidente nordestino. A despeito não daquilo que ele fez de errado, mas(pasmem) do que Lula realizou de correto e grandioso em favor da maioria esmagadora do povo brasileiro. O danado é que esta maioria não é formada pelos ricos e sim pelos mais pobres... Eis a grande razão de tão injustificável incômodo elitista do Brasil e alhures. Assim como da imprensa e de alguns intelectuais de plantão. Não resta dúvida! Lula incomoda e muito...Porém está imune, porque o povo está do seu lado.
    A imprensa internacional sob o comando do pentágono e do consenso de Washington não aceita que o Lula se transforme de vez numa das mais importantes lideranças da América Latina e figura popular do mundo. Por que isso criariam grandes problemas para seus projetos argentários e políticos mesmo depois da saída do Lula do poder. Notadamente, caso ele faça o seu sucessor/sucessora. O exemplo do Lula já ajudou inclusive a projetar outras lideranças na região, a exemplo de Chávez, Evo Morales e tantos outros. Além do seu apoio a política cubana, a formação do bloco dos países da AL e Caribe para barrar a OEA, bem como a formação de um canal de relações econômicas, políticas e tecnológicas com o Irã. O Governo norte-americano não concorda com os atuais ventos da democracia, independência e de soberania que ora começam a varrer a nossa região. E, diga-se de passagem, esta nova realidade tem muito do Lula, do Chávez e de Cuba..
    Ipso facto, não sei a questão de querer morar em Cuba é relevante.
    Olá prezado Miguel:
    Ah, penso que se Lula estudou tão pouco, decerto é pq não contou com as mesmas condições dos de agora e de ontem também. Mas evoluiu na maior das universidades - a da vida. Tanto que chegou ao topo do poder, coisa que muitos teimam em não aceitar. Contudo, confesso ser isso apenas uma das dádivas da nossa jovem democracia, conquistada a duras penas com unhas e dentes.
    Viva Zapata sim. Mas o Emiliano; o destemido guerrilheiro mexicano.

    Um forte abraço fraternal a todos do Blog do Crato por abrir espaço a este importante debate de idéias, bem como a dileto Dihelson e a pimentinha destemida Janinha.
    Que Allá os proteja, ilumine e guarde com votos de paz, saúde e prosperidades, tanto em espírito quanto em matéria.
    JC - Aurora/CE.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.