24 fevereiro 2010

Santana do cariri - Acompanhamento arqueológico

Santana do Cariri. Uma obra de saneamento e esgotamento sanitário na "Capital da Paleontologia" terá acompanhamento de uma equipe de arqueólogos e paleontólogos. Fósseis completos e vestígios indígenas poderão ser encontrados nas áreas onde serão realizadas as escavações. Esses pontos serão detalhados, hoje, com a apresentação do Projeto de Implantação do Sistema de Esgotamento Sanitário de Santana do Cariri e Acompanhamento Arqueológico da Obra, que será executada pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece).

A apresentação dos projetos de engenharia e de acompanhamento arqueológico será às 9 horas, na Câmara Municipal da cidade. Santana do Cariri é considerada potencialmente rica em vestígios arqueológicos e paleontológicos. O trabalho da consultoria contratado pela Cagece será de participar das escavações, com o salvamento e resgate de possíveis peças históricas ou fósseis.

Segundo a arqueóloga, Rosiane Limaverde, que irá participar da equipe presente na área, "o trabalho solicitado pela Cagece vem contribuir muito porque é uma forma de prospecção intensiva numa área que foi uma aldeia indígena da tribo Cariú Cariri". Essa área do conhecimento poderá ser melhor trabalhada num solo dominado pelos achados fósseis.

Já o paleontólogo Marcelo de Oliveira Soares, outro profissional envolvido, ressalta que Santana do Cariri encontra-se dentro do Geopark Araripe, uma área reconhecida internacionalmente pela Unesco pela sua riqueza paleontológica. Ele explica que há probabilidade, por exemplo, de serem descobertos fósseis de animais completos.

Recursos

A obra de esgotamento sanitário da Cagece irá investir R$ 3.3 milhões, com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC/ OGU/ Funasa). Serão beneficiadas 7.845 pessoas, com 1.655 ligações de esgoto e 7.821 metros de rede coletora, além de uma estação de tratamento de esgoto. O evento contará com a presença de representantes da Cagece, da Prefeitura, do Instituto do Patrimônio Artístico Nacional (Iphan) e da Universidade Regional do Cariri (Urca). A Cagece já realizou o acompanhamento arqueológico em Aracati e Maranguape.

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

2 comentários:

  1. Muito interessante o trabalho e a sensibilidade do pessoal da Cagece.
    Agora, uma pergunta: como anda o Museu de Paleontologia de Santana? Pelo que sei está há mais de uma ano fechado. Isso é verdade?

    ResponderExcluir
  2. Me parece que sim. Soube também que eles estão fazendo o que vocês não fizeram.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.