17 fevereiro 2010

Grupo de católicos faz vigília para Arruda na porta da PF

FILIPE COUTINHO
da Folha de S.Paulo, em Brasília

Um grupo de cinco católicos que se dizem amigos do governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) fez vigília na noite desta terça-feira em frente à superintendência da Polícia Federal, onde o governador está preso. Eles ficaram por cerca de uma hora no local. Munidos de cânticos católicos e um megafone, as cinco pessoas conseguiram chamar a atenção de Arruda, que abriu a janela para espiar o que ocorria do lado de fora da Polícia Federal. Rezaram o "Pai nosso", cantaram de mãos dadas e distribuíram palavras de elogio ao governo Arruda.

As aparições de Arruda na janela são raras. Durante todo o dia, dezenas de motoristas passam em frente da superintendência da Polícia Federal buzinando e xingando Arruda de "ladrão"--além de pedirem panetones. No megafone, o servidor comissionado do governo do Distrito Federal, Vicente de Paulo, cantava palavras de apoio ao governador. "Nós sabemos o que está acontecendo e somos solidários", disse. "Deus é justiça, não é justiceiro", completou.

Vicente de Paulo diz que é amigo de Arruda desde 1992 e que a visita não tem nada a ver com o cargo comissionado que tem no governo. O colega de Arruda, entretanto, se recusou a responder se o governador era inocente. O governador é acusado de chefiar e embolsar 40% das propinas do mensalão do DEM. "Não estou falando que ele é inocente, eu não faço julgamento". Por volta das 19h, Arruda recebeu a visita da esposa, Flávia. Foi a quarta vez que a primeira-dama se encontrou com o marido preso. Ela levou o jantar de Arruda, mas a Polícia Federal não confirma se eles jantaram juntos. Antes, ele tomou banho de sol por 15 minutos, escoltado por agentes.

Fonte: Folha OnLine

Um comentário:

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.