18 dezembro 2009

A Permanência do "Filho Pródigo" - Por: Pedro Esmealdo


É triste, muito triste, quando deparamos com pessoas inconformadas querendo se promover à força, mesmo sem ter nenhuma condições essenciais para alcançar esse intento. A sociedade cratense está estarrecida com a atitude de alguns políticos, (talvez aventureiros), desejando emancipação de alguns distritos, que não têm a mínima condição de serem elevados à categoria de cidade. O que mais nos dói é que esses políticosm que vivem sonhando à toa, querendo aparecer, causam mal ao povo que lhe deu abrigo. Não queremos transformar esta cidade tão auspiciosa e trabalhadora numa comunidade pateta. Queremmos ve-la dotada de homens públicos sérios, que façam um bom trabalho em prol da população. Considere-se as dificuldades financeiras da administração pública, pois o pouco imposto arrecadado se presta "com pouquíssima exceção para a aquisição de veículo de luxo dando cobertura ao prefeito" (esta frase foi tirada de um recorte do Diário do Nordeste em 10/12/09). No mesmo dia, tiramos outra frase desse mesmo jornal, onde consta que dos 184 municípios do Ceará, “162 estão à margem da lei, no que se refere ao preceito constitucional, já que nenhum funcionário pode receber menos de um salário mínimo e isso nãovem acontecendo.

O dinheiro público vem se prestando aos “maiorais”. Esquisito não é?

No dia 12 deste mesmo mês, tiramos outro recorte do mesmo jornal que diz: a arrecadação (juntando IPTU, Fundo de Participação dos Municípios etc), não é suficiente para sustentar esses pobres lugarejos. Ora, o Ceará mal pode com 184 municípios, pois a grande maioria vive com o pires na mão e sem estrutura. Por que vai criar mais vinte municípios? Isso só vai acarretar prejuízos para o povo. Concluímos nosso pensamento afirmando que : nós – os cratenses autênticos – não desejamos desmerecer esse povo lutador, abnegado e afeito ao trabalho. Pelo contrário, queremos bem a todos e almejamos que saiam da linha da pobreza. Mas desejamos que não coloque o carro à frente dos bois. Avancem com os pés no chão. Utilizando a segurança e tecnologia moderna.

Temos conhecimento que um professor desse distrito, possuidor de mente equilibrada e visão de futuro vive a dizer: “Prefiro um distrito organizado do que uma cidade pobre e desorganizada. Ao mesmo tempo solicito aos políticos: já basta de enviar migalhas. Queremos um trabalho eficiente e melhor qualidade de vida para a população. Pessoal devemos tomar cuidado a fim de permanecermos no centro gravitacional da produção e do progresso ordenado. Neste caso, temos de pensar um pouco diferente: alertamos ao povo para abrir os olhos, para não cairmos no ridículo. Ponta da Serra já é beneficiado pela administração cratens. Não precisa mais se expandir sem poder. Precisamos cobrar mais dos senhores administradores do Crato com o intuito de elevar-mo-nos e promover-mo-nos a um estágio de futuro bairro elegante do Crato”.

Texto de Pedro Esmeraldo


2 comentários:

  1. Caro Pedro
    Está para ser sancionada pelo Governador do Estado, Cid Ferreira Gomes, a lei N° 009/2009 que dispõe sobre a criação de novos distritos.
    Segundo essa lei, o distrito para ser emancipado precisa de população superior a 8.000 habitantes em sua sede, eleitorado acima de 40% de sua população, centro urbano já constituído de prédios residenciais e públicos superior a 400 prédios, rede de distribuição de energia elétrica, sistemas de captação e abastecimento público de água potável e disponibilidade para implantação de coleta e disposição final de esgotos sanitários e resíduos sólidos; escolas de educação infantil, ensino fundamental e médio e posto de atenção primaria a saúde, estrutura de atendimento em segurança pública, sistema de telefonia pública, comercial e residencial; edificações com condições para a instalação da Prefeitura e da Câmara Municipal, estabelecimento de venda a varejo de combustível para veículos e gás de cozinha e posto de serviços dos correios. Também são exigidos para a emancipação a estimativa do custo de administração do novo município, estudo de viabilidade econômica, territorial e ambiental; perdas para o município mãe não superiores a 50% das receitas próprias, continuidade territorial e voto da maioria dos eleitores de todo o município.
    Portanto, se algum distrito do Crato satisfaz essas exigências, melhor que se emancipe, pois o Crato somente terá a ganhar e o distrito emancipado também.

    ResponderExcluir
  2. "Segundo essa lei, o distrito para ser emancipado precisa de população superior a 8.000 habitantes em sua sede"

    Prezado amigo Carlos Eduardo, acredito que o amigo se equivocou, quanto a questão da população exigida pela nova Lei,pois, o mínimo de 8.000 habitantes é na área a ser emancipada.
    Segundo e IBGE, pelo censo de 2000, Ponta da Serra já contabilizava 8.234 habitantes. Hoje com o grande crescimento dos últimos anos, estima-se, no mínimo, 10.000 habitantes. Temos Escola de Ensino Infantil e Fundamental, Escola de Ensino médio, Posto de Saúde, Posto Policial, Posto de Combustíveis, posto dos Correios, Sistema de Telefonia, e outros.
    Nossa sede está constituída de uma média de 700 prédios, dentre esses, 47 são lindos sobradinhos, 2 prédios de três pavimentos e o restante são, em boa parte, lindas construções ( tudo isso o Blog da Ponta da Serra já mostrou para todo o Brasil.
    De sobra, somos sede de Paróquia, há mais de 40 anos, que engloba, além de Ponta da Serra, os distritos Bela Vista, Dom Quintino, Monte Alverne e Santa Fé. Desses quarenta e poucos anos, temos Monsenhor Bosco como nosso pároco, há mais de 25 anos.
    Nesses últimos dias, algumas pessoas têm me procurado para saber quem é “esse tal Pedro Esmeraldo” que está escrevendo essas crônicas contra o nosso movimento, e eu tenho procurado dizer para as essas pessoas que se trata de um cidadão sério e conceituado, que procura expor o seu pensamento através de crônicas que são distribuídas pelo próprio na cidade de Crato.
    Eu, particularmente, acho que o Pedrinho está dando uma grande contribuição, levantando essa discussão, pois, está dando a oportunidade ao movimento utilizar os argumentos de convencimento da população de todo o município, já que o plebiscito será em todo o Crato.
    Ao Pedrinho, quero mais uma vez assegurar que no nosso caso, não há nenhuma interferência de políticos de fora do distrito de Ponta da Serra. Quero também dizer que, em momento algum, os nossos líderes políticos locais defenderam essa causa. Agora sim, todos eles são favoráveis, mas não são eles os cabeças do movimento.
    Portanto, amigo Pedrinho, pode continuar com suas crônicas debatendo esse assunto que terá sempre a nossa resposta neste tom de cordialidade.
    Abraços

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.