30 novembro 2009

Sou feliz - Por Jorge Carvalho

“Quem ilumina corações alheios
Perfuma os próprios caminhos”

Pe. Roque Schneider

Sou feliz por ser o pai de Cecília Noêmi, como também por ser filho de Seu Chico e Dona Conceição e ser sobrinho de Dona Nilza: educadora, cristã e espiritualmente bondosa. Tenho ainda a virtude de ser sobrinho de Amarílio Carvalho: ator, escritor, tipógrafo exemplar. Sou feliz por ter nascido no Cariri, mas ser desprovido de bairrismo preconceituoso.

Vivendo na região mais agradável do Ceará. A cidade de Barbalha, por exemplo, com invejável manutenção de um “rico” e belo patrimônio histórico-arquitetônico. Missão Velha, a sempre “porta de entrada do Vale do Cariri”. Nova Olinda e sua Fundação Casa Grande – Memorial do Homem Kariri. Juazeiro: Meca do trabalho e oração. Padre Cícero possibilitou o exuberante crescimento comercial e a pujança firme de uma cidade, hoje metrópole do Cariri. Crato e o Cariri, o Cariri e o Crato umbilicamente unidos numa efervescência cultural exuberante, transbordando pelas bordas cultura popular e erudita em cachos, em “ruma”, num colorido cenário, possibilitando alegria e entusiasmo interior incomparáveis. Sou feliz por conhecer Mestre Aldenir, Mestres Raimundo e Antonio Aniceto, Mestra Zulene Galdino, Mestre Cirilo, Mestra Edite, Mestras Mazé e Penha Luna, Mestre Bigode, Mestra Marinês, e ainda o poeta Luciano Carneiro, a poetisa Lacerda, o poeta Olinar Honor, o cantor e compositor Luis Carlos Salatiel, o professor Carlos Rafael, o professor Cacá Araújo, o professor José Nilton Figueiredo, o médico José Flávio, a professora Fabiana e o escritor Emerson Monteiro.
Sou feliz em ver acontecer as terreiradas (Mostra SESC) em Crato e Juazeiro, onde a “felicidade” contagia a todos, a emoção extrapola limites físico e mental.

Sou feliz por há mais de trinta anos ser funcionário público estadual, lotado no meu querido colégio Estadual Wilson Gonçalves, por ter “nascido” no Alto da Penha, e lá vivido a infância e pré-adolescência. Sou feliz por torcer o Botafogo (uma questão política-ideológica). Botafogo, do saudoso e “valente” João Saldanha – o João sem medo – comunista e nacionalista, qualidades que assimilei e tenho orgulho de assumi-las como ideal de vida.

Sou feliz por ser leitor do Professor Leonardo Boff. Sou feliz em ter votado para presidente no maior brasileiro da história: LEONEL DE MOURA BRIZOLA, estadista com E maiúsculo. Sou feliz em ter homenageado “Chupetinha” e Anduiá no Rapadura Cultural. Por ter entrevistado Doutor Raimundo de Oliveira Borges e o Padre Antonio Vieira. Sou feliz em ser casado com Maria Socorro Lima: mulher alheia a qualquer vaidade física, dedicação doméstica e cristandade exemplares.

Por fim, sou feliz em ter São Cristovão como meu protetor e Santa Teresinha do menino Jesus como guia espiritual. Feliz em “tá” “ligado” em preservar o planeta – a mãe Terra – e a justiça social.

Jorge Carvalho
“Um ano novo socialista”
Novembro/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.