14 novembro 2009

REFLEXÕES - O SER HUMANO, ONDE VAI PARAR? - Por Vicente Almeida


Aceitamos as sugestões da mídia, que entre em nossos lares sem pedir licença, nos estimulando a gastos sem controle.
Bebemos em excesso: Por vício, por desgostos e decepções, por que estamos com amigos ou por que estamos em uma festa e é de graça. Melhor seria que em qualquer situação, a bebida não ultrapassasse o limite da razão, mas somente uns poucos privilegiados pensam nisso.
Irritamo-nos facilmente: Tudo é motivo para uma pequena e ligeira agressão que às vezes pode tomar proporções incontroláveis. Perdoamos com dificuldade, mesmo sabendo que isto nos levaria à paz
Somos intolerantes demais: Quando detemos algum poder, o primeiro passo é mostrá-lo, humilhando o primeiro subalterno que nos incomodar. E às vezes o humilhado, entristecido pela sua incapacidade, engole em seco, pois precisa do emprego para manter a família. Exigimos tolerância, submissão. Cristo fez o inverso.
Falamos demais, até pelos cotovelos, mas são palavras sem coordenação emocional, portanto, sem valor. Amamos, (amamos?) ou fingimos. Quem ama conduz um raio de luz que gera paz e felicidade por onde passa. Odiamos às vezes, não uma pessoa específica, mas, o mundo. Criticamos tudo que é contrário aos nossos pontos de vista. Estamos sempre do lado oposto. Isto não é sabedoria ou inteligência, é uma autentica demonstração de irracionalidade.
Queremos sempre impor nossas verdades, sem ouvir e contrariando as verdades dos outros.
Deixamos a ganância subir à cabeça e a honra e o caráter descer aos pés.
Multiplicamos nossos bens materiais, mas reduzimos nossos valores morais.
Consideramos que a nossa qualidade de vida é boa por que temos mais dinheiro? E o que dizer da insegurança? E aqui não vamos acusar o Brasil isoladamente. O mundo inteiro está inseguro.
Dormimos mal. Durante o repouso noturno, o corpo trabalha distribuindo pelo organismo todos os nutrientes e energias necessárias para o dia seguinte. Noite mal dormida, é um convite ao estresse. Acordamos indispostos e às vezes muito aborrecidos e agressivos. Deus em sua infinita sabedoria, colocou uma noite entre dois dias para o corpo poder restabelecer suas energias.
um tempo para cada coisa. A corrida sem justificativa contra o tempo, é uma faca afiada dos dois lados, pode trazer benefícios ou danos incalculáveis. Ser paciente quando a solução não é possível segundo a nossa vontade, é o caminho mais seguro e sem traumas.
Visitamos a Lua, a 384.000 km, mas, temos dificuldade em cruzar 15 ou 20 m de uma rua para cumprimentar um vizinho.
Purificamos o ar usando toda a tecnologia disponível, mas esquecemos de despoluir a alma que não precisa de tecnologia. Só precisa distribuir amor e perdão.
Fomos capazes de dominar uma das menores partículas da matéria universal; O invisível átomo, mas não conseguimos (ainda) dominar a colossal e visível barreira dos preconceitos.
Escrevemos demais, e no meio há muita matéria podre com a capacidade de poluir e agredir nossa visão e nossos sentidos, além de levar danos aos nossos incautos jovens. Parece até que a intenção desses imprudentes que se dizem jornalistas, escritores e profetas, é levar o pânico ao povo. Eu particularmente tenho muita pena quando me deparo com escritos produzidos por mentes em evolução e ainda desviados de sábios e honrados conceitos.
O Falar não é diferente, é bem pior do que o escrever, quando nos utilizamos do fabuloso dom da voz para agredir. Dói bem mais: nos filhos, nos pais, nos esposos ou nos amigos, pois é dirigida pessoalmente de agressor a agredido. Aqui esquecemos a máxima irreversível de Cristo “A cada um será dado segundo as suas obras”. Usando o mesmo texto, um sábio traduziu assim: “Trate bem as pessoas quando estiver subindo, pois, tornarás a encontrá-las quando estiver descendo”
No decorrer do tempo, materialmente o homem evoluiu bastante. A tecnologia superou as expectativas. Podemos dar a volta a terra em 90 minutos. Assistimos do nosso sofá as bombas explodindo e eliminado vidas pelo mundo a fora. A TV trocou a ficção pela realidade;
Ao mesmo tempo o homem esqueceu seu lado espiritual. Esqueceu do nosso Criador, e esse esquecimento ou omissão o levou a idolatria. E seus ídolos hoje são: O Dinheiro, as drogas, a TV; O computador (quando usado para fins não educativos); As revistas e livros pornográficos; As piadas indecorosas e degenerativas do ser (e aqui a TV é imbatível); As notícias sobre violência.

FINALMENTE CHEGAMOS A ÉPOCA:

De divórcios sem limites;
Da brutalidade medieval e sem fronteiras no assassinato de crianças, (abortos) cujos autores são aplaudidos de pé pelas técnicas utilizadas e apresentadas em palestras. São aplausos do inferno. Como pode: Milhões torcendo contra um indefeso feto – é uma luta inglória. São os horrores da nossa era;
De casas elegantes e lares sombrios e despedaçados;
De filhos insolentes e pais omissos e submissos;
De moral descartável. Basta o aceno de uma vantagem financeira. E criticamos por que os eleitores recebem óculos e dentaduras por um voto;
Dos cérebros medíocres e das drogas que fazem de tudo: Inspiram prazer, acalmam e... MATAM;

QUERIA LEMBRAR

Que: Até hoje, não foi inventado bem maior do que um filho. Se for regado com carinho, amor e bons exemplos teremos orgulho dele.
Que: Precisamos ser para o filho, seu melhor companheiro, seu melhor amigo, seu confidente sem nos deixar escravizar por suas vontades, nem aceitar passivamente seus excessos. O excesso elimina a qualidade.
Que: Um abraço carinhoso em seus filhos, nos pais, ou num amigo, não lhe custa um centavo sequer, e a paz interior que se estabelece não tem preço.
Que: O melhor momento, ainda é aquele que passamos com as pessoas que amamos, pois, elas não estarão por aqui para sempre (nem nós).
Que: Dizer eu te amo: à sua companheira ou seu companheiro e às pessoas do nosso terno carinho faz os corações vibrarem e se encher de ternura.
Que: Um beijo e um abraço quando vêm de lá de dentro, curam a dor, “Por isso, valorize sua família e os amigos leais.” Não leve em conta alguma contrariedade que venha a sofrer. Isto faz parte do aprendizado.
Que: Cada passo que você dá em direção ao futuro é como se estivesse construindo uma ponte. Faça-a sólida, pois poderá retornar pelo mesmo caminho!
Que: A prudência é a mais sábia das decisões. Você jamais se arrependerá em adotá-la.
Que: Exigir dos outros é muito fácil, será que estamos cumprimos nossa obrigação com eles?

Segundo nosso entendimento, cada um recebe do Altíssimo, os dons e habilidades de que necessita para adquirir experiências e vencer seus próprios obstáculos no decorrer da sua existência. Se algo der errado, não terá sido por falta desses dons e habilidades, mas, por que o beneficiário desviou o seu curso. Vamos exemplificar (embora não seja necessário): O cantor recebe o dom da voz, o carregador, recebe a habilidade de desenvolver músculos fortes, o médico, recebe o dom e a capacidade de fazer verdadeiros milagres em cirurgias, o historiador, recebe uma memória privilegiada, o sábio, recebe o dom da paciência e suas palavras são cheias de poder e sabedoria. A mulher além de receber o dom da maternidade, onde por 270 dias, duas ou mais vidas estão intimamente entrelaçadas pelo amor, recebe também habilidades para exercer outras atividades no cotidiano. São 24 horas desdobrando-se entre esposo, trabalho e filhos.

Finalizo com este parágrafo: Há um formidável engano. O mundo não é dos mais espertos, é dos justos, só que eles não tomam de assalto. Sabem esperar... E não importa quanto tempo.
14/11/2009

3 comentários:

  1. Parabéns Vicente Almeida, o seu texto está excelente! Podemos aproveitar o fim de semana e refletir
    sobre tudo que escreveu. Assim poderemos crescer como ser humano.

    ResponderExcluir
  2. Vicente Almeida, parabéns pelo excelente texto!!!

    Sem sombra de dúvidas proporciona para todos que lêm, oportunidade de reflexão na busca do crescimento como ser humano.

    ResponderExcluir
  3. Mas um dos textos que digo que deveriam ser passados em escolas com direito a avaliação para os alunos e tudo mais.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.