14 novembro 2009

Não tem jeito não: Tom agressivo de Dilma em entrevista preocupa governo - postado por José Sales

No momento de maior esforço para a reconstrução da imagem pública da pré-candidata petista à Presidência, causou preocupação no núcleo do governo e no partido a entrevista concedida pela chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, na quinta-feira, quando falou sobre o apagão que ocorreu esta semana.

Segundo integrantes da cúpula do PT e do governo ouvidos pelo GLOBO, Dilma exagerou nas ironias e no tom professoral, o que explicitou para o público uma imagem de autoritária, arrogante e até agressiva.

A entrevista serviu, no comando da pré-campanha, como um alerta de tudo que ela não deve fazer nos próximos 11 meses. Um ministro chegou a lembrar que foi esse tipo de comportamento mais enfático, e até explosivo, que prejudicou o ex-ministro Ciro Gomes (PSB) na eleição presidencial de 2002.

Nos últimos meses, os marqueteiros do governo e do PT iniciaram um trabalho para suavizar a imagem pública de Dilma, tornando-a mais simpática à opinião pública, e tentando tirar a forte característica, que eles dizem ver nela, de "gestora sisuda e implacável".

Fonte: O Globo/ De Gerson Camarotti

3 comentários:

  1. É como eu digo, o que LULA tem de simpatia, Dilma tem de ANTIPATIA...

    Se Dilma vencer as eleições, teremos que conviver com uma mulher autoritária, antipática e agressiva. Imagine-a de TPM, como não fica...

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  2. Dihelson:
    TPM?
    Não seja por isso.
    A velhota já tem 61 anos, ou seja é menopausada há tempos.

    ResponderExcluir
  3. É o Mao de saia. Sorrindo ou não sempre é perigoso.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.