06 outubro 2009

Câncer de mama e Stress


Quase 50% das brasileiras ainda relacionam câncer de mama a estresse. Essa visão, ainda comum, contraria evidências científicas sobre tumor. Outubro é mês de conscientização sobre câncer de mama. A ideia de jogadores de futebol americano jogando com chuteiras e luvas cor-de-rosa pode parecer estranha, mas aconteceu ontem. Os brutamontes estão participando, como todos os times da liga, da Campanha Outubro Rosa.

Na última segunda-feira (5), no Rio de Janeiro, a estátua do Cristo Redentor foi iluminada nessa cor, somando-se a vários monumentos e prédios públicos através do país, tudo isso para chamar a atenção para uma doença que ainda mata meio milhão de mulheres todos os anos. Tudo começou em 2006, quando programadores da Califórnia, nos Estados Unidos, resolveram pintar de cor-de-rosa seu site e dedicaram a ideia ao mês de Conscientização do Câncer de Mama. Desde abril deste ano, o SUS está obrigado a oferecer a mamografia a todas as brasileiras com mais de 40 anos. De lá para cá, a iniciativa atinge a internet em suas variadas formas: sites, blogs e Twitter se pintam de rosa para que as mulheres se informem mais sobre os riscos e a prevenção da doença.

Apesar de todo avanço tecnológico, que hoje em dia permite o diagnóstico precoce e tratamento eficiente, faltam informações para as mulheres.
Desde abril de 2009, o Sistema Único de Saúde está obrigado a oferecer a mamografia a todas as brasileiras com mais de 40 anos. O câncer de mama está relacionado a histórico de câncer de mama na família, menopausa tardia, reposição hormonal, consumo de álcool, obesidade e não ter filhos. A disseminação da informação pode ajudar a desfazer mitos que ainda existem sobre o câncer de mama. Segundo uma pesquisa realizada em 5 capitais brasileiras, 47% das mulheres entrevistadas ainda relacionam a doença a problemas emocionais e estresse, contrariando as evidências científicas.

Das entrevistadas, somente 29% fazem mamografia quando o médico indica o exame. A consequência disso é um índice de 10% de detecção precoce – quando o tumor teria maior chance de cura, poupando as pacientes de cirurgias mutiladoras e sofrimentos maiores no tratamento. Participe do Outubro Rosa, fale sobre o assunto com as pessoas da sua família. O tema não é exclusivo das mulheres. Aos homens cabe um papel fundamental: dar apoio às mulheres de sua vida a se cuidarem. Mães, esposas e filhas devem estar bem informadas sobre o câncer de mama.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.