23 setembro 2009

Coisas que todos querem saber, mas tem vergonha de perguntar


Ganhará um brinde-surpresa quem responder corretamente a pergunta abaixo:

Por que é um representante do Brasil o primeiro a discursar na Assembleia Anual da ONU?

16 comentários:

  1. Porque ele é o cara!!!
    Yupiieee!!

    ele é o cara!!

    ResponderExcluir
  2. Alê,

    O Cara, o Cara mesmo, responsa por essa onda foi outro, há 63 anos...

    Quem é Ele???

    E por que???

    ResponderExcluir
  3. mas Rafa par ao povo não interessa Ruy Barbosa, interessa o Lula, o anlafabeto que é o cara!

    ResponderExcluir
  4. Mas, infelizmente, o Cara não é o Ruy (que deveria ser o Cara mesmo)...

    O Rui Barbosa foi o o Águia de Haia, quando disse aquela frase histórica e inteligente e pegajosa (de pegadinha): Nós é... que somos brasileiros...

    ResponderExcluir
  5. Eu não sei. Porquê ele é o primeiro a discursar, Rafael ??

    Abraço.

    DM

    ResponderExcluir
  6. É uma tradição.
    Não há nenhuma regra escrita sobre isso, apenas uma tradição consolidada durante anos. Como a primeira sessão especial da Assembléia Geral das Nações Unidas, em 1947, foi inaugurada com um discurso do chefe da delegação brasileira, o gaúcho Osvaldo Aranha, o costume desde então tem sido reservar ao representante do Brasil essa honraria, todos os anos. Osvaldo Aranha (1894-1960) era ministro das Relações Exteriores e em 1947presidiu também a 2ª Assembléia Geral, famosa por criar Israel.

    Isso possibilitou que líderes da estirpe de Juscelino Kubitschek, itmar Franco, Fernando Henrique Cardoso, abrissem a Assembléia Geral da ONU.

    Agora de lascar mesmo é ver o analfa, desgrenhado e com sua voz ronhenta ler o discurso que lhe prepararam ao pronunciar: "Zélaia"...
    Sem saber que em espanhol o "z" tem som de "s"
    A pronúncia correta é "Sêladja"...

    Triste!

    ResponderExcluir
  7. Eis outras “pérolas” do Cara:

    1) "O continente sul-americano e o continente árabe (??) não podem mais, no século XXI, ficar à espera de serem descobertos." Falando na Síria, em 04 de abril de 2004.( cfe. Diário de Notícias, 04/04/2004 )

    2) Comentando sua viagem à Líbia para encontrar-se com Muamar Kadafi, em 10 de dezembro de 2003: "Por muitos anos o Brasil não pôde sequer conversar com a Líbia porque os americanos não gostavam dos libaneses".

    3) “O Brasil só não faz fronteira com Chile, Equador e Bolívia.” Falando a empresários, em Nova Iorque, no dia 23/06/2004, sem saber que temos 3 mil quilômetros de fronteira com a Bolívia.

    4) "Eu passei tanto tempo da minha vida, achando que ser antiamericano era não beber Coca-Cola. Depois eu fui ficando mais maduro e percebi que, quando a gente levanta de madrugada, e tem uma Coca-Cola gelada na geladeira, não tem nada melhor." Falando na inauguração do Restaurante Popular da Coca Cola, no dia 18/03/2004.

    ResponderExcluir
  8. Nossa!

    Essas "Pérolas" aí bem que poderiam ir para a sessão de BlogHumor.

    Inacreditável ! - Não faz fronteira com a Bolívia ? Meu Deus, aonde fomos parar. Viva a Danusa cantando o hino nacional...

    Abraços,

    DM

    ResponderExcluir
  9. Armando chegou perto.

    Na verdade, não foi Osvaldo Aranha que iniciou essa tradição, mas o então embaixador brasileiro no Canadá, Ciro de Feitas Valle.

    Em 7 de janeiro de 1946, na primeira reunião preparatória da ONU, realizada em Londres, Ciro de Freitas, aproveitando-se do fato de que nem os EUA nem a URSS, as duas superpotências da época, quisessem iniciar o debate, se inscreveu como primeiro orador do aludido evento.

    Assim, deu início a tradição até hoje mantida.

    ResponderExcluir
  10. Rafa,

    O que quis dizer e que ninguem liga para quem foi o primeiro, nesse momento os grandes intelectuais que ja representaram o Brasil neste evento são equivalentes a um zero a esquerda, o que vale é o cara.
    Para os babões do barbudo ele e o maior, e os outros um nada

    ResponderExcluir
  11. Discordo de vocês. Acho bem legal ver o Lula na ONU. É mais um representante que não envergonha o Brasil.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Lula acima de tudo é um cidadão, um brasileiro sofrido que conseguiu se projetar em cima de sua luta. A dignidade das pessoas não está marcada por ter este ou aquele grau de conhecimento escolar. Alegar que o Lula é analfabeto, no mínimo é ser PRECONCEITUOSO(A). Lula é aquilo que é por méritos próprios, não se pode crêr que o nivel escolar seja sobrepujado pelas experiências da vida, até porque o conhecimento escolar não nos faz mais ou menos importantes. A maior parte dos brasileiros, com formações superiores em níveis de Mestrado e Doutorado, não possuem minimamente o conhecimento que Lula tem da vida, da miséria, da fome, do Brasil, das lutas sindicais, etc... Portanto querer medir conhecimento somente com títulos acadêmicos é ser preconceituoso(A) e racista. Acreditar que quem não possui formação escolar é superior a este ou aquele com formação é tentar separar as classes, de forma preconceituosa. Lula é o que é por que é. Brasileiro acima de tudo, preparado para dirigir o País, que está saindo de um atoleiro, não por culpa da formação cultural do FHC, mas sim pelas alianças que o Mesmo firmou com o capital estrangeiro.

    E o PRECONCEITO é alimentado de quem você menos espera!

    Abaixo a hipocrisia!

    Saudações Geográficas!
    João Ludgero

    ResponderExcluir
  13. Abaixo sim João!!! É impressionante como essas pessoas são preconceituosas e desinformadas sobre o que se passa em seu país! Pessoas que se acham tão intelectuais , mas que não conseguem enxergar a alma do “analfa” ...

    Uma alma pura e iluminada, que, embora com muitos erros e acertos, consertou o Brasil prejudicado pelas administrações vergonhosas dos antecessores intelectuais.
    Lula administra com a intelectualidade que ele aprendeu na vida... na rua... na fábrica, mas administra também com o coração.

    Meu presidente é meu orgulho!! Sempre será!!

    ResponderExcluir
  14. João,

    acho que vc não entendeu minha ironia!
    Meu caro infelizmente toda vida os lulistas sempre recorrem a isso o fato dele ser analfabeto para dizer que el é um grande cara.

    titulos não são sinonimos de capacidade!

    Eu acho que vc não entendeu essa cutucada que dei!

    Mas meu caro a ultima coisa que sou e preconceituosa , meu avô era nalfabeto e morro de orgulho dele e da capacidade dele.

    Peço desculpa se vc acha que quis discrimina-lo , apenas usei o jargão mto difundido pelos lulistas.

    ResponderExcluir
  15. Ludgero, se diploma não é importante, porque só agora depois de velho, estão dando tantos Diplomas ao Lula ?

    Pergunta 2: Porque os defensores do Lula desprezam o conhecimento acadêmico? Se estudar não é importante, então tiremos os filhos da escola. Lula já provou que não é preciso estudar se alguém deseja vencer na vida, e o que vale é ter "intuição" e ser "esperto". É a lei do Gerson, "O que importa é levar vantagem em tudo" ?

    Abraço,

    Dihelson Mendonça

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.