01 agosto 2009

Dois dias de festa no Sertão - LUIZ GONZAGA 20 Anos



A pequena Exu, a 75 km de Juazeiro do Norte e a cerca de 620 km de Recife recebe, a partir de hoje, os festejos em homenagem aos 20 anos de morte do seu filho mais ilustre. Em Fortaleza e no Recife, o Rei do Baião também será lembrado.

“O Exu é Luiz Gonzaga”, afirma Beba Parente sobre a cidadezinha de pouco mais de 30 mil habitantes, distante cerca de 620 km da Capital pernambucana. Presidente da ONG que administra o Parque Asa Branca – onde estão os restos mortais de Gonzagão, abriga o Museu Luiz Gonzaga e organiza as festas de aniversário de nascimento e de morte do Rei do Baião - diz que a cidade respira seu filho ilustre. Entre hoje e amanhã, Exu deve ter 1/3 a mais de gente circulando por suas ruas. São as homenagens aos 20 anos de morte do Rei do Baião, que atrai cerca de 10 mil pessoas da região. Luiz Gonzaga morreu no dia 2 de agosto de 1989, vítima de uma parada cardiorespiratória, aos 77 anos.

“É um evento que nós criamos para não deixar a data esquecida. O aniversário, em dezembro é tradicional, bem maior e começou com o próprio Rei, cinco anos antes da morte”, descreve Beba. A cidade, segundo ele, é outra depois da passagem de Gonzagão. “Ele trouxe estrada, o poço, a escola”, enumera as melhorias. Em contrapartida, Exu tem hoje, além do Museu, a rodovia Asa Branca, uma estátua do Rei, além de várias outras pequenas homenagens ao músico. Desde nomes de bares e do posto Helena (primeira mulher de Gonzaga), ao som do baião em quase todas as esquinas nesse período. Se em São Paulo os tributos contaram com grandes atrações, como Alceu Valença, Elba Ramalho e Dominguinhos, Exu celebra de seu modo. Várias atrações locais devem animar o forró, gente que, segundo Beba, aprendeu a tocar por influencia dele. Estão confirmadas, além disso, a presença do governador do Estado de São Paulo, José Serra (PSDB) e do senador pernambucano Jarbas Vasconcelos (PMDB).

A programação conta com missa no Parque Asa Branca, a partir das 9 horas de domingo, debaixo dos juazeiros, show de Joquinha Gonzaga (sobrinho do Rei), Flávio Leandro, Targino Gondim e Harmonia do Forró, todos herdeiros do baião de Luiz. Em Fortaleza, em homenagem a Luiz Gonzaga, a Orquestra Filarmônica do Ceará apresenta o Concerto Filarmônica Gonzagueando, com a participação especial do sanfoneiro Luizinho Calixto. Composta por 50 músicos, a orquestra executa, acompanhado da sanfona, os sucessos mais marcantes do tocador pernambucano. Estão previstas as interpretações de: Asa Branca, Numa sala de reboco, A morte do vaqueiro, Sabiá, Vida de viajante, entre outras. Amanhã, dia exato da morte de Gonzagão, o Vida & Arte Cultura publica um caderno especial em homenagem aos 20 anos de partida de Luiz Gonzaga.

Fonte: Jornal "O Povo" - Texto enviado pelo arquiteto Jose Sales

Um comentário:

  1. O Voo da Asa Branca

    Sai para o sudeste o Garoto Luiz Gonzaga
    Volta para o nordeste O Rei do Baião
    Canta juazeiro
    E o seu Crato do coração
    Acácia florida por inteiro
    Pernambuco hospitaleiro
    seu legado não deve
    ao tempo /destruição/
    Cultura musical preservada
    História do cariri cearense
    em letras bem esculpidas
    ao lado do menestrel Patativa
    o sertão ao mundo dos egressos
    Um vida de penitências, e sucessos
    Um livro aberto de nossa história
    Que a barreira do tempo não deve parar.
    acervo da cultura de um povo
    Não tem velho nem novo
    que não possa conciliar!
    O Voo da Asa Branca
    Sempre a voltar.
    Simbolo de uma cultura
    que não pode parar

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.