19 junho 2009

... DO SERTÃO - Aristélio Andrade - Por Edilma Rocha


Bruno Pedrosa é dessas pessoas quea gente conhece num dia e no outro tem-se a impressão de sermos amigos há anos. Comigo foi assim. Conheci-o no escritório de outro cearense, outro Raimundo - Bruno é apelido, é o nome artístico - corretor de imóveis em Mury e, no dia seguinte, já estava de papo com ele no alpendre de sua casa. A conversa rolou gostosa, quando percebi a luz já estava acessa, o frio castigando e na hora de me mancar. Afinal, artista também trabalha, tem família e não pode ficar a tarde toda de conversa fiada com um sujeito que ele mal conhecia. Mas o fato é que nos tornamos amigos. Eu invado a sua casa sem-cerimônia e gosto quando ele e Lila, sua mulher, fazem o mesmo.
Bruno é surpreendende. No dia em que o entrevistei, fiquei sabendo que ele também é arqueólogo. Que conhecia história, música sacra e popular, religião, arte, antiguidades, plantas, folclore (adora um forrró), poesia, arquitetura, literatura de cordel, pintura, eu já sabia. Mas tudo isso vem aos poucos, cada dia a gente descobre as artes e artimanhas dessa figura chamada Bruno Pedrosa.
Não é só isso. Tem mais, a gente vai descobrindo também seus desenhos, suas pinturas. Ele não mostra tudo de uma vez. Com ele - não sei ainda se por modéstia ou sabedoria atávica- seus tesouros vão surgindo aos poucos. Um dia ele mostra mostra os desenhos que fez no Mosteiro de São Bento, quando era monge. No outro, um álbum de desenhos do Rio de Janeiro que Carlos Drummond de Andrade não hesitou em fazer o texto. Com seus óleos, é a mesma coisa: cada visita que a gente faz, vê um diferente, de uma força, de uma profusão de cores que faz a gente suspeitar de uma afirmação dele. '' Sou desenhista; pintura eu faço mas continuo aprendendo. '' Fico imaginando como será Bruno Pedrosa no dia em que se der por satisfeito com a sua pintura. Será a grande surpresa de nossa amizade e tenho certeza que irei gostar muito.

Por: Edilma Rocha

Um comentário:

  1. Edilma,

    Desculpe por não ter comentado seu primeiro texto. Estou em clima de correção tentando adiantar tudo para minha ida ao Crato semana que vem...
    Mas, ambos estão muito bons. Este e o outro. E pra completar você ainda conseguiu a foto de nosso amigo Pedrosa (que foi meu vizinho em Crato, na Irineu Pinheiro) quando ainda tinha cabelos escuros...

    Abraço,
    e parabéns!
    Claude

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.