30 maio 2009

Ruído das Águas - Por Claude Bloc

Enquanto chega o domingo, uma conversa de sábado...  E onde anda a poesia?

A quem devo amar neste momento ?
O que devo olhar, além do sonho e do silêncio?
A que devo amar, senhor de todos os mares?
E o que devo escutar além do ruído dessas águas?
A quem devo mostrar o amor que tenho guardado?
A quem devo obediência
............................. quando já vivi três quartos do tempo?
Onde vou deixar meus versos e prosas
Que se estampam em contrapasso
.............................. no tempo?
A quem, pergunto eu...
A quem devo amar neste momento de espera?

Texto e foto de Claude Bloc

6 comentários:

  1. Obrigada menino Pachelly. Veja no ZOOMCARIRI. Há algo lá...
    Abraço,
    Claude

    ResponderExcluir
  2. Pois é Professora, a nao sabença do tamanho do momento judia da gente...Por isso a gente espera!

    Maravilhoso!

    ResponderExcluir
  3. Enquanto espero, escuto Caetano Veloso ...
    Ele diz que ainda pode apaixonar-se... Eu digo , que eu também posso. Que todos podemos...
    A quem amar ?
    A tudo e a todos .
    Já viu como todo mundo é especial ?

    ResponderExcluir
  4. Negrito,

    Esta espera, porém, muitas vezes é longa e de tão longa nos leva a indefinições, incertezas... O tempo trabalha contra nós. (risos)

    Abraço,

    Claude

    ResponderExcluir
  5. Socorro,

    Só quem pode dar-se ao deleite de estar no PC ouvindo Caetano!!! Eu ouço apenas a brisa e ela me diz que a espera é longa, mas sem desesperança...
    Dizem que quem espara alcança, né?

    Abraço,

    Claude

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.