17 maio 2009

Juazeiro - Repórter foi fazer matéria sobre a segurança, e teve o Celular roubado durante a reportagem...

A Reporter que acabou virando notícia:

A Nossa amiga e repórter do Diário do Nordeste que cobria a manifestação nas ruas de Juazeiro pedindo segurança, teve o seu telefone celular roubado em plena passeata. Enquanto a repórter Elizângela Santos fazia a matéria que você lerá logo abaixo, um ladrão pegou o seu celular de forma muito sorrateira. Outras pessoas amigas minhas, estranhou-me muito andar em Juazeiro com celular na cintura, dizendo que EM JUAZEIRO, não se pode mais andar com telefone à vista, porque todo dia há assaltos na cidade, e "ninguém é louco de andar com celular preso ao cinto"... bem, aqui fica o nosso questionamento sobre a situação da segurança: Isso é uma cidade, ou um ANTRO ? - Pedimos ao Sr. Ladrão que se ler essa reportagem, entre em contato e compraremos o chip de volta, pois nele havia uma agenda importante para nossa querida repórter... Esse é o Juazeiro do Meu padim que eu conheço...


Juazeiro - Comerciantes fazem passeata pedindo segurança

Comércio de luto: vendedores e empresários de Juazeiro pediram segurança nas ruas (Foto: Elizângela Santos). Manifestação realizada ontem, em Juazeiro, fechou as lojas por uma hora. Insegurança prejudica o comércio. Juazeiro do Norte. Um clamor por segurança pública nas ruas, neste município, fez os comerciantes fecharem as portas de seus estabelecimentos por uma hora, durante o expediente comercial, na manhã de ontem. Com o tema “Luto da Segurança Pública”, os comerciantes saíram das lojas e foram às ruas promover uma caminhada pacífica, no intuito de sensibilizar as autoridades para os constantes crimes como latrocínios, assassinatos de comerciantes, assaltos constantes a lojas no Centro da cidade. Familiares de vítimas também protestaram contra a falta de segurança. O empresário Vicente Oliveira Homem, do comércio de bebidas de Juazeiro do Norte, foi assassinado na semana passada em sua residência, pela manhã, por assaltantes. O crime chocou a população. Amigos e familiares da vítima também participaram das manifestações. Segundo o secretário de Segurança Pública de Juazeiro do Norte, Cláudio Luz, o movimento reflete uma realidade vivenciada pela população. Ele ressalta a falta de estrutura da segurança para atuar nas ruas, com efetivo reduzido, poucos inspetores e viaturas sucateadas. A necessidade de fortalecimento da segurança, conforme o secretário, é urgente. Ele destaca que melhorias são propostas, a exemplo do Ronda do Quarteirão, previsto para ser implantado em junho. O vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), José Djalma, afirma que não só Juazeiro do Norte, mas a região do Cariri está abandonada no que se refere à segurança. “A violência só tem crescido e os pais de família estão ameaçados, sem poder trabalhar com tranqüilidade”, lamenta. Ele avalia como positiva a manifestação. “É preciso que o poder público tome uma posição séria em relação ao descaso”.

Nas lojas das ruas do Centro, principalmente a São Pedro, têm sido constantes os assaltos às lojas, malotes e contra os próprios vendedores, que ficam apreensivos. Isolda Macedo Cruz foi uma vítima. Ela lembra que semana passada a loja em que trabalha foi invadida às 7h30. “A gente trabalha com medo e isso não pode acontecer”, diz, lamentando os constantes assaltos.

Mais informações:

Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL)
Rua Padre Cícero, 576
Centro
Juazeiro do Norte - CE
(88) 5512.2266

Crédito da reportagem sobre a segurança: Elizângela Santos - Diário do Nordeste.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.