30 maio 2009

Chuvas - UVA IRRIGADA - Plantio pode ter perda total

Clique para Ampliar

Perímetro irrigado Araras Norte, localizado no município de Varjota, registra prejuízos na produção de uvas por causa das chuvas (Foto: Wilson Gomes)

Prejuízo chega a R$ 5 milhões. Chuvas são apontadas como as causadoras da diminuição na produção

Varjota. Os produtores do Perímetro Irrigado Araras Norte enfrentam sérias dificuldades com a perda na produção da fruticultura irrigada. O motivo do prejuízo foi a intensidade de chuvas na região. Para os produtores de uva, a perda da produção pode chegar a 100%. “Não tem como colher uva com tanta chuva, nem manter o homem empregado no campo”, descreve o produtor de uvas da região e coordenador da Associação dos Produtores de Uva, Leocádio Barroso. Ele ainda adianta que, geralmente, todos os produtores estão preocupados com este quadro e que os prejuízos no Perímetro Irrigado estão estimados em R$ 5 milhões.

Ele acrescentou que, “como não há luminosidade suficiente para fertilização das gemas, onde são gerados os frutos, as plantas passam a produzir somente gemas inférteis”. Isso está atribuído ao excesso de chuvas que também ocasiona o alagamento das propriedades, dificultando a entrada de máquinas. “Os próprios trabalhadores desanimam e não há como fazer o manejo das plantas”.

Além dele, outros produtores também já contabilizam prejuízos, só que em menor escala. É o caso do produtor de goiabas, Raimundo Mardônio, que há mais de dez anos atua na região. “Calculo perda na produção em torno de 50%. A minha preocupação, além da queda na safra, é como pagar os investimentos que fiz para manter a produção em alta. Espero que os governos estadual e federal amenizem o nosso sofrimento”, disse.

Ele destaca ainda perdas significativas na produção de manga, podendo chegar a 800 toneladas em 20 hectares, e de 30% a 40% na cultura do mamão. Se algumas plantações sofrem com o excesso de chuvas no perímetro irrigado, os ventos fortes também provocaram a queda de grande parte do plantio de banana, com uma redução da produtividade estimada em 20%.

“O grande pleito agora junto às autoridades é no sentido de que seja feito um laudo técnico para que os produtores possam pleitear uma indenização, um seguro junto ao Governo do Estado e, até mesmo, a prorrogação de dívidas junto às instituições financeiras como Banco do Nordeste (BNB), Banco do Brasil e Bradesco, bem como fornecedores em geral”, disse o coordenador do Perímetro Araras Norte (Dipan), José Ramalho Crispin.

Crispin esteve reunido na manhã de ontem com os integrantes da Federação de Apoio aos Perímetros Irrigados (Fapi). “Aproveitamos o encontro para mostrar, por meio de filmagens, como se encontra o perímetro de Varjota. Quisemos sensibilizar as autoridades para que possam encontrar soluções para o problema que considero ser de todos”, disse.

Durante a reunião, foi elaborado um documento cujo objetivo será encaminhá-lo ao governador do Estado, Cid Gomes. Crispin informou ainda que o perímetro também enfrenta dificuldades para escoar a produção por conta da destruição de parte das estradas da região norte.

Para o secretário municipal de Administração e Planejamento, Cícero Teles Ximenes, a Prefeitura de Varjota ainda não tomou conhecimento da real situação dos produtores do perímetro irrigado. “Ainda não tivemos a oportunidade de se reunir com os produtores para saber os valores reais, de quanto foi a queda na produção e quanto será o prejuízo de cada um deles. Por isso o município não pode opinar sobre este assunto”, disse o secretário.

Mesmo assim, Leocádio afirma que cerca de 800 trabalhadores, que eram funcionários dos produtores de uva na região, estão desempregados. Na área de sequeiro, por exemplo, existem os plantios de milho e feijão, que também encontram-se prejudicados.

O Perímetro Irrigado Araras Norte conta com uma área estimada em 880 hectares em produção, com destaques para as culturas de banana (198 hectares), coco (180ha), mamão (75ha), goiaba (62ha), manga (46ha) e uva (20ha).

Mais informações:

Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará - Adagri
Av. Bezerra de Menezes, 1820
São Gerardo, Fortaleza/CE
(85) 3101.2500


WILSON GOMES
Colaborador

Fonte: Jornal Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.