16 fevereiro 2009

Decifre...se puder - Por: José Nilton Mariano Saraiva

Segundo o Houaiss, Genealogia é o “...estudo que tem por objeto estabelecer a origem de um indivíduo ou de uma família; é a exposição cronológica, em forma de diagrama, da filiação de um indivíduo ou da origem e ramificações de uma família; é o conjunto de antepassados segundo uma linha de filiação”.
Será que o exposto abaixo se enquadra em tal definição ???
Com a palavra os muitos “experts” do blog.
Divirtam-se...

*********************************

Foi encontrado, no bolso de um cadáver, antes da autópsia, a seguinte mensagem:
Senhor Delegado: “Suicidei-me !!!
Não culpe ninguém pela minha morte, pelo amor de Deus.
Deixei esta vida porque um dia a mais que vivesse acabaria por morrer louco. Preferi livrar minha família de tamanho constrangimento.
Explico:

1) Tive a desdita de me casar com uma viúva;
2) Que tinha uma filha;
3) Meu pai era viúvo;
4) E acabou casando com a filha da minha mulher;
5) Resultou daí que a minha mulher se tornou sogra do meu pai;
6) E a minha enteada passou a ser a minha mãe;
7) Meu pai, tornou-se meu genro;
8) Minha enteada pôs no mundo uma criança;
9) Que veio a ser meu irmão, claro;
10) Porém, neto de minha mulher; e, assim...
11) Fiquei na condição de avô do meu irmão.
12) A minha mulher pôs também no mundo um menino;
13) Que como irmão da minha mãe,
14) Era cunhado do meu pai;
15) E tio do meu filho;
16) Assim, minha mulher passou a ser nora da própria filha;
17) Eu, por outro lado, passei a ser pai da minha mãe;
18) Tornando-me irmão dos meus filhos;
19) A minha mulher passou a ser minha avó (já que é mãe da minha mãe);
20) Eu acabei sendo avô de mim mesmo”.

Melhor morrer, não ???

Autor: desconhecido - Postagem: José Nilton Mariano Saraiva


4 comentários:

  1. Dois que são muito bom nisso, já que verdadeiros experts, e que certamente nos darão suas opiniões abalizadas, são o Morais e o Carlos Esmeraldo.
    Fiquemos na expectativa...
    Particularmente, ficamos um tanto quanto baratinados.

    ResponderExcluir
  2. Prezado José Nilton
    Que família complicada! Parece até com a minha, que dos dois lados (Pinheiro e Esmeraldo) era tio casando com sobrinha, viúvo com as cunhadas, primos com primas, de modo que no dizer da querida tia Anete, nossa família não tem árvore genealógica, mas uma autêntica floresta. E a desse seu amigo suicida é um verdadeiro cipoal. Aliás, visitem o www.familiaesmeraldo.blogger.com.br/ e conheçam a selva.

    ResponderExcluir
  3. Amigo Jose Nilton.

    Jose Paimundo Duarte, de quem faça parte da setima geração, casou a primeira vez com Maria Anacleta de Manezes. Desse casamento nasceram 14 filhos. Casou a sehunda vez com Antonia de Morais Rego e nasceram mais 10 filhos. Cinco filhos do primeiro casamento se casaram com cinco irmãos de Antonia de Morais Rego sua segunda mulher. Pra completar Seis filhos dos filhos do primeiro casamento se casaram com seis tios, nascidos do segundo casamento. Por essa razão existe uma porção de doidos e eu não sei decifra o problema apresentado pelo amigo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  4. José Nilton,

    Se é melhor morrer não sei... Acho que viver é tudo.

    Mas que você deu um nó na minha cabeça, isso deu! (risos)

    Abraço,

    Claude

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.