15 janeiro 2009

Porque o Campus Cariri da UFC foi para Juazeiro - Por: Jornalista Francisco José

Não vejo nada demais, no fato da cúpula da Universidade Federal do Ceará, decidir instalar a sede do Campus da instituição de ensino superior na cidade de Juazeiro do Norte e não na cidade do Crato. Sem qualquer ranço de bairrismo, reconheço que Juazeiro do Norte, hoje o maior centro urbano do Cariri cearense, forma com o Crato e Barbalha, uma espécie de região metropolitana no interior cearense. O que não consigo absorver é a apatia ou a inexistência de autênticas lideranças políticas do Crato no Congresso Nacional e na Assembléia Legislativa, para defender de forma intransigente os interesses da “Princesa do Cariri”. Sem demérito para Juazeiro, é imperioso reconhecer que o Crato foi pioneiro no ensino superior no sul cearense, quando implantou a Faculdade de Filosofia, inicialmente agregada à Universidade Federal do Ceará; e posteriormente, a Faculdade de Ciências Econômicas, isso, no início da década de 1960.

No início da década de 1970, era instalada a Faculdade de Direito do Crato, que, juntamente com as duas primeiras faculdades, integra hoje a Universidade Regional do Cariri, cuja sede fica na Terra de Bárbara de Alencar. Detentora de uma rede de ensino de segundo grau de boa qualidade e possuindo uma Escola Agrotécnica Federal, o Crato, como se pode observar, teria condições infraestruturais para abrigar um Curso de Agronomia da UFC. Ou o próprio campus da Universidade na região, sem que isso impedisse a implantação de Campi avançados em outras cidades, como é o caso de Barbalha e Juazeiro.

Mas o que emperra a vinda de empreendimentos educacionais, para fortalecer o instrumental de prestação de serviços do Crato nesta e em outras áreas é a fragilidade da representação cratense nos Legislativos estadual e federal; e a pouco agressiva atuação das entidades de classe, que têm sobre os ombros, a inarredável tarefa de lutar por melhores condições de vida para o Crato e sua gente. O eleitorado também tem sua parcela de culpa, por, historicamente, votar em candidatos de outras regiões, em vez de sufragar nomes conterrâneos comprovadamente comprometidos com os interesses da terra comum.

Francisco José
Natural do Crato, repórter do “Correio da Paraíba” e Assessor de Imprensa da Universidade Estadual da Paraíba


Nota do Blog do Crato:

Prezado Francisco José, espero que você tenha assistido à recente entrevista do Prefeito Samuel Araripe aqui no Blog do Crato, já disponibilizada também em áudio, e que uma das perguntas foi exatamente sobre esse assunto, em que ele relata detalhes de como se deram as 6 reuniões para a implantação do Campus da UFC aqui no Cariri.

Abraços,

Dihelson Mendonça
Foto: Site www.estudamaisbrasil.com.br

Um comentário:

  1. Em tres reuniões que participei junto ao Instituto Cultural do Cariri, com representantes da soiciedade cratense, o assunto foi bastante discutido, inclusive com um representante do Prefeito Municipal. Na época a discussão se fazia necessária em função da retirada do Curso de Ciências Agrárias, do Crato para Juazeiro, para atender interesses imobiliários de políticos do Juazeiro, que eram proprietários de terrenos adjacentes.
    O prefeito Samuel Araripe, tentou dar condições para a permanência no Crato, mas não sei o resultado de como ficou a situação, pois resido fora do Cariri.
    A verdade é que o Crato tem pecado pela falta de lideranças, na busca e na recuperação de espaços perdidos.
    Salvo raras exceções, o naipe de seus representantes na Camara Municipal, é vergonhoso. A culpa é do seu eleitorado, nas escolhas, e no interesse pela sobrevivência real do municipio.
    Sem um representante de peso, fica dificil lutar, nessa batalha dura e ardilosa.

    ResponderExcluir

Visite a página oficial do Blog do Crato - www.blogdocrato.com - Há 10 Anos, o Crato na Internet.