26 julho 2008

Frase do dia!!!

A felicidade é anor,só isso. Feliz é quem sabe amar. Feliz é quem pode amar muito. O amor não que possuir. O amor quer somente amar.
Hermann Hesse

Catolicismo no Cariri - Cursilho de Cristandade comemora 35 anos

Clique para Ampliar

O impacto emocional causado pelos cursilhos, ou as mensagens evangélicas, contribuíram para a fermentação de um grupo de católicos que, em sua maioria, estava afastado dos atos religiosos. (Foto: Antônio Vicelmo)

Há mais de três décadas, o movimento religioso, no Crato, transforma a vida dos cristãos

Crato. A Diocese do Crato comemora, hoje, os 35 anos de implantação do Cursilho de Cristandade, movimento religioso que tem como objetivo proporcionar a vivência e a convivência do cristão — pelo testemunho de pessoas pré-selecionadas pela sua influência humana nos ambientes da vida —, divulgar, conscientizar e testemunhar, pelo Evangelho, os valores e a presença de Jesus Cristo nas estruturas temporais. Na Diocese do Crato foram realizados 59 cursilhos que contribuíram para a mudança de comportamento de 2.562 pessoas que participaram dos encontros nestes 35 anos. A comemoração será neste sábado, com uma concelebração de ação de graças, às 17 horas, na Sé Catedral do município.

O impacto emocional causado pelos cursilhos, ou as mensagens evangélicas, contribuíram para a fermentação de um grupo de católicos que, em sua maioria, estava afastado dos atos religiosos. São professores, jornalistas, advogados, administradores, economistas, médicos, militares, funcionários públicos, políticos ou simples donas de casa, mães de família, pessoas simples, gente que descobriu no Cursilho a força de ser Igreja.

A humanidade sofre com o desconhecimento das causas dos seus problemas. Este sofrer lhe remete a uma busca desesperada por soluções, por mitos e/ou santos que lhe propiciem curas milagrosas, bem como soluções inesperadas para problemas previsíveis. É dentro dessa concepção que surge a religião como necessidade básica para o ser humano, marcado pelo imprevisível e voltado para o sobrenatural.

Testemunho

Se para o pensador alemão Karl Max a religião é o ópio do povo, para a grande maioria deste povo, o sentimento religioso é uma questão de ética, educação, comportamento, sentido de vida. Foi o que ocorreu com o aposentado Djalma Pereira Mendes, apresentado pelos dirigentes cursilhistas como um símbolo dessa organização religiosa que foi implantada no Crato por dom Vicente Matos, em julho de 1973.

Djalma lembra que, quando foi convidado para fazer o Cursilho, relutou. Afinal, apesar de ter nascido em uma família católica, não costumava freqüentar a igreja. No domingo, ele deixava a mulher na porta do templo e seguia para o bar. Voltava para casa bêbado.

Ao aceitar o convite para fazer o Cursilho, no lugar de um amigo que havia desistido, Djalma pensou que se tratava de mais um encontro religioso. Depois de três dias de Cursilho, ouvindo mensagens, rezando e principalmente vivenciando momentos de humildade e encontro consigo mesmo, ele descobriu que a Igreja não era os padres e os bispos. A Igreja era o povo de Deus e ele fazia parte desta assembléia de homens conscientes que acabavam de descobrir, segundo afirmou, um novo Cristo.

Descobriu que “ser cristão é viver uma prática real e sincera do amor ao próximo, com a mesma intensidade com que se busca ser amado. É querer o amor de Deus, não apenas para se fartar e se garantir na eternidade. É refletir esse amor, essa bondade em atos e atitudes práticas que tragam benefícios reais que possam ir de encontro às necessidades reais do nosso semelhante”, comentou ele.

Djalma saiu do Cursilho consciente de que a mudança começaria por ele mesmo. Ainda no seminário, onde estava sendo realizado o encontro, ele apertou o crucifixo na mão e pediu ajuda para deixar de beber. Há 31 anos ele não toca num copo de bebida alcoólica. Além de deixar de beber, mudou de comportamento. “Melhorou o relacionamento com a família, é outro homem”, afirma a sua esposa, Antônia Silvestre Mendes.

Hoje, o aposentado é um assíduo freqüentador dos atos religiosos. Não perde uma missa, lê a Bíblia todos os dias. Na noite de segunda-feira, ele, a esposa e outros companheiros se reúnem para rezar o terço.

Missão

“São 35 anos de festa, alegria, carisma e fermentação evangélica”, define o dirigente cursilhista, Alexandre Costa. O Cursilho, segundo ele, é um movimento de igreja que incute nos seus militantes a consciência profunda da expressão. “O cristão é aquele que age no coração do mundo por missão e, ao mesmo tempo, aquele que age no coração da igreja por convocação”.

Alexandre diz que os cursilhos fizeram um grande bem à Diocese do Crato.

Não é fácil enumerar as conversões acontecidas. O cursilhista recorda, com saudade, o entusiasmo de dom Vicente Matos nas suas mensagens de sacramento e vida cristã. Outro grande dirigente cursilhista lembrado é monsenhor Antônio Feitosa, que foi um dos profundos pregadores da palavra de Cristo.

SAIBA MAIS

História

O Movimento Cursilho de Cristandade (MCC) nasceu na Espanha, nas décadas de 30 e 40, pela iniciativa da Juventude da Ação Católica Espanhola. O nome ´Cursilho´ se deve ao fato de que foi organizada uma peregrinação de 80 mil jovens a Santiago de Compostella, jovens esses que passaram por pequenos cursos preparatórios, ou cursilhos.

Brasil

O Cursilho chegou ao Brasil em 1962, trazido por missionários espanhóis. A primeira cidade brasileira onde houve cursilhos foi Valinhos, em São Paulo. De lá, se espalhou por todo o Brasil, chegando ao Ceará em 1973. No município do Crato, o movimento foi implantado no dia 8 de julho de 1973, no Seminário São José.

ANTÔNIO VICELMO
Repórter


Mais informações:
Cursilho de Cristandade do Crato
(88) 3521.1805
Rua Leandro Bezerra, 307, Centro
Diocese do Crato
(88) 3523.7819

Opinião do especialista

Seguir Jesus Cristo fortalece nossas vidas

Sou de uma família cristã como tantas outras. Na infância participei da ´Pia União dos Anjos´, da Paróquia de São Vicente Ferrer, com o padre Frederico Nierhoff. Aluna do Colégio Santa Teresa de Jesus, participei da Juventude Estudantil Católica (JEC). Estas atividades da Igreja me ajudaram a ter uma formação cristã mais sólida. Na universidade e depois casada, não me afastei da Igreja, mas os cuidados com a família me ocuparam.

Ao fazer o 1º Cursilho Feminino, em janeiro de 1974, ressurgiu em mim o entusiasmo e a vontade de me dedicar mais à Igreja. Conciliei as tarefas familiares com as do seguimento de Cristo. Tomei consciência do que é ser cristã, viver conforme a vontade de Deus. É um processo contínuo, progressivo e diário, até a morte...

Com as graças divinas pude perseverar nesta missão até hoje. Foi fundamental viver segundo os ensinamentos de Cristo para educar meus filhos, relacionar-me com meu marido e as demais pessoas da minha convivência, como meus pais, irmãos, colegas de trabalho, irmãos do Cursilho e também de outras atividades sociais. Encontrei dificuldades, mas devagar, com paciência e principalmente com Deus tudo vencemos.

O Movimento de Cursilho me despertou para o mundo, não só da família, sem, no entanto, me descuidar desta. Ao contrário, procurei sempre me doar mais. Então, comecei a trabalhar como professora, voltei a estudar e concluí a faculdade. Integrei-me à política, à atividade sindical, tudo foi fruto do ser cristão.

Hoje, com os filhos já adultos, casados e ao lado de meu marido Edésio, continuamos a missão de discípulos de Cristo e, com alegria e dedicação, estamos fazendo o Reino de Deus chegar onde Ele nos indica. Conto com as graças de Deus e dos irmãos cursilhistas. Com a participação na Escola de Formação, nos Grupos Ambientais e assembléias, no início, com apoio de dom Vicente, monsenhor Feitosa e tantos outros bispos, padres, diáconos, leigos (as) chegamos aos 35 anos de caminhada.

Não somos muitos, mas não desistimos. Cada um apoiando o outro, nos fortalecemos no seguimento de Jesus, sendo “Igreja no coração do mundo e mundo no coração da Igreja”. Muitos estão em outros movimentos da Igreja, mas somos um só rebanho servindo a Deus.

ELEONÔRA DE ALBUQUERQUE *
regional@diariodonordeste.com.br
*Professora aposentada e coordenadora do Movimento de Cursilho da Diocese do Crato

Fonte: Antonio Vicelmo - Jornal Diário do Nordeste.



.

Futebol - Por: Amilton Silva - Grêmio aplica a maior goleada do Brasileirao.

Grêmio aplica a maior goleada do Brasileirao.

Jogando no estádio do figueirense, o Grêmio aplicou a maior goleada do campeonato Brasileiro: 7 a 1, com o resultado a equipe gremista ultrapassa o Flamengo que até então era líder do certame, e fica em primeiro lugar da competição com 28 PG.O Palmeiras ganhou do Santos por 4 X 2, com esse reultado o Palmeiras assume a 4ª colocação com 24 PG. O outro resultado que completou a rodada: Sport 1 X 0 Atlético PR.

Pela segundona do cearense 2008, Barbalha 3 X 3 Limoeiro.

A 14ª rodada do Brasileirão Série B será iniciada hoje com quatro jogos:

Santo André X Juventude
Bahia X Bragantino
Marília X Fortaleza
Ceará X São Caetano

Por: Amilton Silva - Editor de Esportes do Blog do Crato.

Agora ninguém pode perder: Dihelson Mendonça Trio no Centro Cultural Banco do Nordeste - Dia 02, Sábado - 19Hs...


Dihelson Mendonça Trio
- Show "Quebrando Tudo no BNB" - Dia 02 de Agosto.


O Dihelson Mendonça Trio surgiu como remanescente do quarteto formado em 1986 pelo pianista cratense Dihelson Mendonça, chamado Cariri Samba-Jazz Quarteto, tendo portanto, 22 anos de existência intermitente. Diversos músicos da região do cariri cearense já passaram por este grupo, que foi o primeiro grupo do cariri a se dedicar exclusivamente a tocar Jazz e Bossanova em shows de auditório, diferencialmente dos grupos de baile da época. Desde o início, o Cariri Samba-Jazz Quarteto procurou fazer um trabalho autoral, e causou sensação, sendo convidado para diversas apresentações em inúmeras cidades e estados vizinhos. Diversas matérias foram veiculadas sobre o grupo instrumental na mídia. No início, o CSJQ, era constituído por piano, contrabaixo, bateria e Saxofone. Hoje, com uma nova formação, em trio, tendo ao contrabaixo, João Neto e o baterista Saul Brito, a filosofia do grupo permanece a mesma: realizar um trabalho instrumental inovador, autoral, com composições do grupo, bem como tocar os grandes clássicos do Jazz, da bossanova, e a música brasileira de bom gosto com novos e ousados arranjos.

Formação:

Dihelson Mendonça ( Piano )

Músico instrumentista, considerado pela crítica especializada, como um dos maiores pianistas do Brasil, em diversas áreas, seja como músico de Jazz, pianista clássico, ou compositor, e tendo sido elogiado por grandes músicos do exterior. Já tocou e gravou com músicos renomados como Arismar do Espirito Santo ( multi-instrumentista ), Vinícius Dorin ( sax Hermeto Pascoal ), Toninho Horta, Ricardo Júnior ( tecladista ), Márcio Resende ( sax ), Cleivan paiva ( guitarra ), e participou de shows com Hermeto Pascoal além de dezenas de outros. Em incessante carreira musical, trabalha em inúmeros projetos simultâneos, que vão desde a manutenção de um website de apoio à música instrumental do Brasil, chamado "Portal do Jazz", ao diuturno trabalho de composição e arranjos. Após ter gravado com diversos artistas da música popular Brasileira, Dihelson Mendonça está gravando seu primeiro CD autoral, intitulado “A Busca da Perfeição”, um trabalho complexo e conceitual, que reúne músicos de diversas tendências, que variam desde o Jazz ao Rap, passando bela bossanova e a moderna música do Brasil, e que conta com a participação do mestre Hermeto Pascoal, dentre outros. Dihelson Mendonça possui uma extensa lista de mais de 100 composições instrumentais em diversos estilos, que abrange das formas eruditas aos trabalhos populares de vanguarda, tendo composto baiões, frevos, sambas, bossanova, valsas, mazurkas, além de estudos para piano, e até sonatas para piano e flauta e piano. Recentemente seu trabalho como compositor foi requisitado, ao compor a trilha sonora orquestral para um filme que ganhou diversas honrarias. Suas composições têm sido gravadas por muitos músicos, e suas parcerias, extensas, com músicos como o contrabaixista Luciano Franco, o tecladista Edson Filho, o guitarrista Cleivan Paiva, a cantora Fhátima Santos, a cantora Ana Canário, e o músico Haroldo Ribeiro, dentre inúmeros outros. Participou por 6 anos consecutivos do festival de Jazz & Blues de Guaramiranga, recebeu diversos troféus pela sua atuação no campo musical, e suas composições para piano solo tem recebido elogios e encomendas de partituras por músicos renomados do exterior para gravar seu trabalho. Dihelson Mendonça recebeu também vários convites para viagens ao exterior, mas tem recusado boa parte, por achar que o momento certo se dará após o lançamento do seu CD "A Busca da Perfeição".

Francisco Saul Brito Gouveia – Bateria.

Nasceu em Juazeiro do Norte, no dia 21 de março de 1986, músico autodidata, baterista, percussionista e violonista, arranjador e compositor. Revelou seu talento ainda muito cedo, ao tocar numa bateria de lata, por ele construída quando tinha 13 anos de idade. Aos catorze anos, conheceu o seu melhor amigo, e seu primeiro instrutor de música, Laerlling Borges (Karranca), que lhe mostrou os primeiros passos da técnica e rundimentos. Aos 15 anos, começou a tocar na noite caririense, ao lado de músicos como João Neto (baixista), parceiro até hoje. Tocando na noite, conheceu grandes músicos, tais quais: Ibbertson Nobre, Manoel D’Jardim, Cleivan Paiva, entre outros. Com 17 anos, tornou-se amigo de Dihelson Mendonça, sendo apresentado por João Neto ( contrabaixista ). Desde então, trabalhou com grandes nomes da nossa música popular, regional e nacional. Hoje, Saul Brito busca elaborar o seu primeiro disco, com canções de sua própria autoria. É considerado pelos músicos como uma das maiores revelações da bateria dos últimos 20 anos no nordeste.


João Ferreira Neto – Contrabaixo
.

38 anos, nasceu em Senador Pompeu, Ceará. Seu primeiro instrumento foi um bandolim. Em seguida, cavaquinho, violão, trompete e clarinete. Porém, logo descobriu que sua paixão era o contrabaixo elétrico. Desde então, iniciou sua carreira musical, viajando pelo país e conhecendo músicos de toda parte. Tocou com grandes músicos do estado do Ceará, tais como: Dihelson Mendonça, Cleivan Paiva, Zé do Norte, Adelson Viana, Saul Brito, Di Stéffano, Luciano Brayner, trio Zero Grau, dentre outros. Compositor perfeccionista, João Neto é também um grande virtuose no seu instrumento.

O Show:

No show, com cerca de uma hora de duração, composições do próprio trio, sambas, bossanova, Jazz, grandes clássicos da MPB, além de diversos trabalhos experimentais.

Divulguem - Avisem aos Amigos!
Conto com sua presença!
- Entrada Franca -


Alunos da URCA repudiam o reitor Plácido - Por: Prof. Bernardo Melgaçco

Nota: leia Antes:

"O Blog do Crato, no seu dever para com a Democracia e a livre expressão do pensamento, publica essa nota enviada pelo Prof. Bernardo Melgaçco da Silva, mas desde já também adverte para nossa política que já é conhecida de todos: Cada um deve se responsabilizar por aquilo que escreve e envia, inclusive para responder às implicações legais que isso possa incorrer. O Blog do crato é apenas um jornal eletrônico. Não culpem o jornal pela notícia! O Blog do Crato informa outrossim, que está à disposição da mesma forma, para a veiculação da opinião da contraparte envolvida."


NOTA DE REPÚDIO

SENHOR REITOR, NÓS ESTUDANTES DO CCT NÃO SOMOS MENTIROSOS!

A luta pela defesa da URCA não é diversão e sim coisa muito séria. Os estudantes do Centro de Ciências e Tecnologia - CCT, dos cursos de Engenharia, Física, Construção Civil e Matemática, que funcionam no Juazeiro, sofrem na pele o descaso com a educação superior do Governo do Estado e vêm se mobilizando pela melhoria dos cursos. Juntos construímos uma pauta de reivindicações e quando procuramos uma autoridade representante maior da Instituição, imaginamos que a última coisa a encontrar seja a desonestidade.

No dia 25/06/2008, estudantes dos cursos de Engenharia de Produção (Samuel e Iolanda), Física (Job, César e Adauto) e Matemática (Wedson e Nilton) estiveram reunidos com a Reitoria (Plácido - Reitor, Otonite – Vice-Reitora, Mota – Pró-Reitor de Graduação e Darlan – Chefe de Gabinete) para discutir essa pauta de melhorias para o Campus Crajubar. Ocasião onde o Prof. Plácido prometeu a inauguração do restaurante para o próximo dia do estudante (11/08/2008). Abaixo podemos ver claramente em destaque o recibo de entrega assinado pelo próprio reitor.


No entanto, ficamos indignados quando ao participarmos hoje, 24 de julho, da Mobilização Unificada dos Cursos da URCA no Campus do Pimenta, que reivindicava Concurso para Professor Efetivo, Laboratórios, Restaurante Universitário, enfim assistência estudantil, o Reitor negou as promessas feitas aos estudantes e em alto e bom tom afirmou que nunca sequer esteve reunido com estudantes do CCT, quando perguntado sobre a Inauguração do Restaurante
Universitário do Campus Crajubar. O significado dessa negação nos leva a crer que não devemos confiar nessa reitoria. Que essa Reitoria atual, assim como as anteriores, não nos representa.

Por traz de um discurso de democracia e participação, seu real interesses é continuar a política de desmonte do ensino público que sempre foi a prioridade dos governos do estado.
Concurso público para professor efetivo JÁ!
Restaurante universitário JÁ!
Biblioteca e Laboratórios JÁ!

* * *

O Reitor da URCA negou a promessa feita aos estudantes do CCT quanto ao Restaurante Universitário. Disse sequer ter se reunido com alunos do CCT. Nos alunos do Curso de Engenharia de Produção, Física e Matemática, indignados com a postura assumida pelo
Professor Plácido, REPUDIAMOS TAL ATITUDE! Abaixo apresentamos recorte da Pauta de Reivindicações dos Estudantes do CCT discutida no dia 25/06/2008 com a Reitoria.

Clique na imagem para ampliar:


Assinatura do Reitor Professor Plácido ( clique na imagem para ampliar )


Por: Bernardo Melgaço.

Frase do dia!!!

Simplicidade, clareza, coerência:
esses são os atributos que dão poder, vivacidade e alegria a nossas vidas.
Richard Hallowy.

Bom final de semana!!!